Web Radio Sertao De Deus


10 de abril de 2009

Entre dores e tormentos


O que Jesus sentiu ao ser cravado na Cruz


A MÃO DIREITA. Por ordem dos carnífices, estendi os braços sobre a cruz. Primeiro cravaram-me a mão direita. Nisto houve um mistério, porque minha crucifixão foi-me infligida pelos inimigos, mas antes decretada pelo divino Pai. Recebi aquele tormento da destra do Pai, para satisfazer à justiça divina e salvar o gênero humano. Senti antes o espasmo na mão direita, porque devia ela abrir a tantos a porta do Reino eterno. De fato, a direita foi a primeira a experimentar a dor e a destra foi a primeira a doar o Paraíso ao ladrão. Quis também sofrer antes a dor na mão direita, e sentir quantos espasmos devia suportar para salvar as almas perdidas e para abrir-Ihes a senda e a entrada do Paraíso.

Após estender, pois, a mão sobre o buraco já feito na cruz, um desapiedado servo pregou o cravo, e a golpes de martelo prendeu-o à cruz. Por este tormento tão cruel, todos os meus membros sentiram a dor que chegou até ao Coração. Disse então ao amor que ali ardia: "Estarás, enfim, satisfeito, ó amor insaciável, quando os tormentos chegam a fazer os espasmos serem sentidos também no Coração!" Mas, o amor não satisfeito reclamava mais penas. E eu, voltado para o divino Pai, pedi-lhe se dignasse dar-me força e auxílio, porque já me sentia desfalecer. O Pai fez com que a divindade revigorasse a humanidade a fim de poder suportar os mais ásperos tormentos. Eu, inteiramente resignado à vontade do Pai, mostrava-me pronto a sofrer tudo com profundo amor. Não deixava de pedir a cada momento força e auxílio ao Pai, embora isto me servisse para experimentar ainda mais os padecimentos.

Estando a mão direita cravada na cruz, supliquei, voltado para o Pai, por causa desta dor, se dignasse servir-se de sua onipotente mão direita, em favor de todos os meus irmãos, não apenas perdoando-Ihes todas as culpas, mas dando-Ihes a graça de se emendarem e de mudarem de vida, dizendo-lhe: "Vós, Pai amantíssimo, fazei por meio de vossa destra que todos os meus irmãos errantes voltem à reta senda da virtude. Mudai-os, com o poder de vosso braço, e enchei as almas de todos eles com bênçãos. Estende-a sobre todos, e sejam todos protegidos por vossa destra. Fazei, enfim, que todos se encontrem à vossa destra, no dia do juízo universal, a fim de que todos possuam aquele Reino que agora mereço para eles, à custa de tantas penas." Ouviu o divino Pai a súplica, e atendeu os pedidos. E vi todas as graças, todas as bênçãos, toda a proteção e todas as mudanças nas almas que Ele operaria mediante sua destra onipotente. Por tudo lhe tributei afetuosas graças. Senti, porém, amargura ao ver que tantas almas abusariam das graças dispensadas pela destra do Pai. Convidei ainda todas as almas justas a entrarem nesta chaga para se conservarem e crescerem na virtude. Convidei também todos a virem a esta chaga, para pedirem a entrada no Paraíso e oferecê-Ia ao Pai, a fim de que, pelos méritos dela, Ihes fosse dado ingresso. E vi quantos acorreriam ao convite. Por eles pedi ao Pai muitas graças e em particular que os introduzisse no Reino eterno. Verifiquei, no entanto, com grande amargura, todos os que recusariam o convite e ficariam sempre surdos às minhas palavras amorosas. Experimentei, depois, mais cruel dor ao ver que a dileta Mãe sentia no seu coração as batidas do martelo e que o prego lhe penetrava no coração, com áspera dor. Falando-lhe ao coração, eu me compadecia dela e a convidava a oferecer também ela sua dor ao Pai, com todos os atos pelos quais eu lha oferecia e a pedir também todas as graças pedidas por mim em favor de meus irmãos. A Mãe amorosa acompanhava-me com grande coragem e fortaleza, proporcionando muito agrado ao divino Pai.



A MÃO ESQUERDA.



Entretanto, os servos, depois de atar o outro braço, estiravam-no com muita força, porque não chegava ao buraco já preparado na cruz. Neste esticar senti grande dor; as articulações dos ossos começavam a separar-se e a abrirem-se os ossos do peito. Por isso a dor foi grande! Mas muito maior foi a amargura e a pena sofrida, porque nesta ocasião via todas as almas infelizes que se deixariam levar à força por seus inimigos, isto é: o demônio, o mundo, e a carne, a cometerem pecados, e não Ihes ofereceriam a devida resistência. Via o poder destes inimigos e experimentava profunda amargura. Voltado para o Pai, supliquei-lhe, pelos espasmos então sentidos, debilitasse as forças hostis e desse fortaleza e graça a todos os meus irmãos para poderem resistir, ficando fortes diante da violência. Vi que o Pai o faria e por isto lhe agradeci. Verifiquei, porém, a grande multidão dos incautos, que se deixariam atrair pelas fraudes deles e não se prevaleceriam da graça. Oh! quão grande foi minha amargura! Convidei-os a resistirem e a serem fortes, dizendo-Ihes: "Eis meu braço que vos dará fortaleza! Não vos afastei de mim! Acorrei aos meus convites! Não sigais os vossos inimigos: porque vos precipitarão nos abismos infernais." Mas eles, surdos às minhas palavras, deixam-se atrair e não se acautelam dos ferimentos. Em vista de momentâneo prazer, afastam-se de mim e deixam-se arrastar por seus inimigos, querendo à força fugir da única pessoa que Ihes pode dar todo bem verdadeiro e toda verdadeira consolação.

Após terem esticado o braço com grande crueldade e chegado a mão ao buraco, esta foi cravada na cruz. Oh! quão grande foi minha dor e a da querida Mãe, que sentia tudo em seu coração! Ao ser cravada esta mão, foi tão grande o espasmo, que me sentia desfalecer inteiramente. Pedi nova ajuda ao divino Pai, para poder sofrer maiores penas. Nesta ocasião, vi todas as almas que seriam precipitadas nos tormentos eternos, por seguirem os atrativos do demônio, dos sentidos e do mundo, inimigos seus, e que sempre se afastariam de mim, desprezando meus convites amorosos. Experimentei, oh! quanta amargura e dor, vendo que todos, no dia do juízo final, estariam à esquerda e receberiam a sentença de pena eterna. Então, todos os meus ossos e todas as minhas junturas se convulsionaram pelo espasmo e no íntimo sofria indizível dor e amargura, de modo que estava privado de todo conforto. Minhas penas chegaram a mergulhar-me num mar de dor. Voltado para todos esses míseros, disse-Ihes: "Vinde, vinde a esta chaga amorosa, pedir a libertação dos tormentos eternos! Escondei-vos nela e ouvi seus doces convites! Esta chaga vos chamará enquanto tiverdes vida, e não cessará jamais de chamar-vos e convidar-vos a recorrer a ela, a reconhecer vossos erros e a fazer penitência deles." Vi que todos se faziam surdos a estas minhas palavras. E eu chamei-os e convidei­-os mais fortemente. Vi que alguns, por fim, acorreriam ao convite e tendo caído em si, conheceriam seus erros e fariam penitência; graças aos méri­tos desta chaga, escapariam dos suplícios eternos. Por eles rendi graças ao Pai. Convidei, depois, todos a entrarem na dita' chaga para serem sal­vos de seus cruéis inimigos. Experimentei profunda amargura, ao ver o número dos que desprezariam meus convites e pereceriam eternamente.



O PEITO DE JESUS.



Sentia dor assaz aguda no peito por estar ele aberto e inteiramente desconjuntado. Ofereci esta grande dor ao Pai, di­zendo-lhe: "Divino Pai, vedes meu peito inteiramente quebrado e aberto! Por isso, vos ofereço o espasmo sofrido agora. Visto se achar aberto, fa­zei com que, em virtude desta áspera dor, se transmita a fortaleza de meu peito ao de todos os meus irmãos! Vedes, Pai, que, apesar de ser meu peito a própria fortaleza, agora foi quebrado por meus inimigos. É justo que padeça a fortaleza de meu peito, se encontre em angústias e sinta a fraqueza, a fim de merecer fortaleza e constância para o peito de meus irmãos. Peço-vos, portanto, de novo, divino Pai, concedê-Ias a eles a fim de serem fortes e constantes no padecer". O Pai ouviu minhas súplicas e as atendeu. Vi que daria muita fortaleza a todos os confessores da fé, a todos os mártires e a todos os que se põem na minha seqüela. Por isso rendi-lhe afetuosas graças. Senti, porém, amargura ao ver que muitos servir-se-iam da fortaleza para ofender ainda mais ao divino Pai e ficarem firmes no erro e nos falsos dogmas.



POSiÇÃO PENOSíSSIMA.



Com as mãos já cravadas e tão estiradas que mal podia respirar, respirava com grande dificuldade. As costas uma só chaga, os ossos descobertos, apoiavam-se na cruz com dor agudíssima. A cabeça estava também apoiada na cruz e sentia nela indizível espasmo, porque os espinhos da coroa me atormentavam. Entre tantos martírios, não havia sequer uma pessoa que tivesse compaixão. Ao invés, todos estavam enfurecidos contra mim. Quem não podia atormentar-me com golpes, ator­mentava-me por injúrias. Grande era a amargura de meu Coração por causa de tanta crueldade. Voltado para o Pai, oferecia-lhe todos aqueles espas­mos e amiúde ia repetindo: "Meu Pai, recebeis grandes ofensas do gênero humano. Mas olhai como são grandes também minhas dores! Por isso vos peço, em virtude de todos esses espasmos, aplacar vosso justo furor e perdoar-lhe.

. "

CRUCIFIXÃO DOS PÉS.



Após cravarem-me as mãos, ligaram os pés com cordas e começaram a estirá-Ias desapiedadamente, porque não che­gavam ao buraco já preparado na cruz. Em conseqüência, experimentei agudíssimo tormento. Oh, esposa minha, quão grande era minha dor! Sen­tia que ia morrer por causa dos espasmos. Por isso suplicava a cada ins­tante ajuda ao Pai e a cada momento a divindade operava o milagre de conservar-me em vida.

Aqueles pérfidos haviam combinado e determinado o modo de crucifi­car-me, isto é, não como os outros crucificados, porém de maneira mais dolorosa, cravando-me os pés um sobre o outro. Foi devido a um grande mistério, embora eles o fizeram em vista de causar-me tormento maior.

Mas não o conseguiram, ao cravar-me. Pregaram, por isto, primeiro o pé direito. Uma parte deles segurava os braços da cruz, e outra parte puxava as cordas, com as quais meus pés estavam atados. Após cravar o pé di­reito, passaram a pregar o esquerdo. Estando assim um pouco esticado, colocaram o prego do pé esquerdo; e tirando depois à força de tenazes o cravo do pé direito, cravaram-no sobre o esquerdo. Senti grande espasmo. Assim fui crucificado com quatro pregos, como se costumava fazer; mas antes de alçar a cruz, estando o corpo já estirado, cravaram-me o pé direi­to sobre o esquerdo, mediante um só cravo, de grossura maior do que os das mãos.

Neste fato se encerra o mistério da justiça divina e o da misericórdia, porque, indo estas de par, a misericórdia, enfim, venceu e superabundou a justiça. A ira mitigou-se e a misericórdia superabundou. O rigor da jus­tiça cedeu ao amor do pai. Ambas uniram-se e se abraçaram, e a justiça cedeu o primado à misericórdia. Assim, tendo andado antes juntas, a jus­tiça, por causa de meus méritos, contentou-se de ceder o primado à mi­sericórdia. E eu rendi graças ao divino Pai por parte de todos os meus irmãos. Louvei a justiça divina e exaltei a misericórdia.

Ouando me cravaram o pé direito, ofereci a áspera dor ao Pai e su­pliquei-lhe se dignasse conceder luz a todos os que caminham pela senda reta da s'alvação, a fim de não errarem no caminho e continuarem a viagem, chegando ao, termo ansiado. Senti, depois, profunda dor, quando vi todas as angústias e tribulações que sofreriam os que querem andar pelo cami­nho reto. Pedi ao divino Pai assisti-I os com a graça e convidei-os todos a virem habitar nesta chaga, para ali se confortarem, animarem e ilumina­rem. Vi todos os assaltos que Ihes dariam os seus inimigos. Por isso con­videi-os ainda a recorrerem a esta chaga, para encontrarem ali refúgio se­guro. Vi também todas as culpas que cometeriam aqueles que caminham pela estrada reta da salvação; embora não fossem graves, todavia experi­mentei dor, porque as ofensas ao divino Pai, embora leves, causavam-me grande tormento, por causa do imenso amor que lhe dedicava e por co­nhecer-lhe o merecimento infinito. Por isso ofereci ao Pai as dores sen­tidas, em desconto de todas as faltas deles. O Pai mostrou-se disposto ao perdão e também a conceder-Ihes a graça de se arrependerem de repente e se emendarem.

Ao cravarem o pé esquerdo, senti a aspérrima dor pela chaga e muito mais por ver todos os que caminham para a perdição. Ao ver a gravi­dade de suas culpas, fiquei muito amargurado. Voltado para o Pai, ofereci lhe minhas dores, em desconto de todas as suas iniqüidades, e supliquei lhe os iluminasse e Ihes desse a conhecer seu grave erro e como estão avançando pelo caminho da perdição. Pedi-lhe misericórdia infinita para com eles. Como visse a justiça divina sempre prestes a castigá-I os, pedi-lhe que, tendo cedido o primado à misericórdia, detivesse os castigos e desse lugar à misericórdia, de modo que os esperasse fazer penitência. Vi que a justiça deteria os castigos, e a misericórdia aguardaria benignamen­te que fizessem penitência. Verifiquei que muitos aproveitariam de tão grande benefício, voltando, enfim, à penitência. Por eles tributei graças ao Pai. Senti, no entanto, amargura, e oh, quanta! ao ver o grande número daqueles que abusariam da misericórdia e da bondade divinas, tão pacien­te em esperar a penitência, e que, em conseqüência. perder-se-iam miseravelmente, experimentando por fim os rigores da justiça divina, a qual, durante tanto tempo retivera os castigos.

Enquanto me cravaram os pés um sobre o outro, senti maior dor. Vi, então, todas as almas, para as quais havia superabundado a divina mise­ricórdia e que, finalmente, embora devido a suas culpas devessem expe­rimentar os rigores da justiça divina, chegariam a desfrutar da divina mi­sericórdia e a exaltá-Ia eternamente, porque se arrependeriam e corres­ponderiam aos benefícios divinos. Por eles rendi graças ao divino Pai. Experimentei, porém, áspera dor e profunda amargura ao ver a multidão dos que abusariam de tudo, até mesmo de tão misericordiosa bondade usada para com eles, e que, míseros, perder-se-iam no fim, fazendo assim prevalecer para eles a justiça divina, por terem em vida desprezado a misericórdia.

Terminada a crucifixão e estando a cruz por terra, sofri incomparável tormento. O espasmo era grande. A cada momento sofria desfalecimento mortal, fugindo a luz de meus olhos por causa da aspereza da dor. Su­plicava continuamente ao Pai ajuda e a divindade não deixava de dar-me força para resistir e sofrer os crudelíssimos tormentos.

EXORTAÇÃO À ESPOSA.

Ouviste, esposa minha, quão cruéis foram as dores de minha crucifixão e quão profundas foram as interiores. Quan­ta amargura de meu Coração, quão grande o sofrimento! Por isso, procu­ra imitar-me, sofrendo todos os males corporais com resignação, sem la­mentar-te, porque teus males jamais chegarão a assemelhar-se aos meus. Ouviste qual foi o conforto recebido após tantos padecimentos: uma be­bida muito amarga e tão má que bastava para levar-me à morte. Não an­des em busca de consolações em tuas angústias, se queres assemelhar-­te a mim. Mortifica também teu gosto. Não te queixes das coisas de gosto ruim, porque não serão como a bebida amarga provada por mim. Não procures sabor na comida e lembra-te sempre do fel que me deram a beber. Assim te será fácil mortificar-te. Sê bem atenta em pre­valecer-te da divina misericórdia e em não abusar das numerosas graças recebidas. Teme sempre a justiça divina, porque apesar de demorar a castigar, virá O tempo em que experimentarão seus rigores, todos os que abusam da misericórdia. Em todas as angústias e tribulações, em todas as tentações e assaltos da parte de teus inimigos, recorre às minhas cha­gas, porque nelas encontrarás refúgio seguro. Sejam tua morada, porque ali encontrarás todo conforto e consolação. Oferece continuamente cada pena ao divino Pai, a fim de que te conceda todas as graças necessárias à tua salvação eterna e à de teu próximo. Ouviste quão grande foi minha confusão ao ser despido pelos pérfidos algozes e ao ser tocado por suas sacrílegas mãos. Por isso te admoesto a estares atenta em manter a alma afastada de toda mancha de impureza, embora mínima. Em conseqüência, guarda zelosamente a pureza, consagrada a mim por voto. Foge de todas as ocasiões capazes de causar qualquer detrimento a tão nobre flor. Sê atenta porque muito pouco basta para ir fenecendo. Saiba que eu, em mi­nhas esposas, procuro grande cautela e diligência em guardá-Ias. Muito me desgostam os descuidos no campo delicado desta virtude. Guarda, enfim, tua alma e sê diligente em mantê-Ia isenta de toda culpa, para que, ao receber-me sacramentalmente, eu tenha gosto e prazer no contato e não desgosto e amargura.



Jesus relata sua vida íntima à Serva Maria Cecília Baij

Livro: A Vida Íntima de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A FUMAÇA







Voltamos e colocar mais visões e revelações sobre a atividade infernal, nestes tempos em que um espírito de indecisão, de grande incerteza permeia a comunidade católica. É que alguns ficam preocupados com o novo Papa, achando que pode não ser bom, ou que ele pode ceder aos avanços dos inimigos da Igreja. Mas temos dizer que, por tudo o que se viu dele nos últimos tempos, teremos a continuidade da sã doutrina, como por João Paulo II, embora não saibamos dizer por quanto tempo assim será. Mas com certeza, pelos menos no lado espiritual, haverá uma grande batalha dentro de seu mandato.


É que, pelas novas coisas que diremos aqui, se percebe que a pressão sobre ele poderá chegar à explosão, pois com certeza tudo o que pudemos ver naquelas faces tão dóceis na aparência – falo dos cardeais que elegeram Bento XVI – é que não se pode ver seus corações. Se pudéssemos ver isto, com certeza assistiríamos a um filme de horrores. Não me sai de diante dos olhos a cara de funeral, que fez o cardeal que anunciou o novo eleito, como se estivesse anunciando a morte da Igreja, ou o advento de uma porcaria qualquer. Ele estava completamente infeliz com o resultado. A eleição desta forma e tão rápida nos deu uma prova clara de que o poder de Deus pegou o inferno de surpresa. Mas mesmo assim não se poderá dizer que a eleição foi conduzida pelo Espírito Santo, porque existem alguns daqueles que já se fecharam totalmente à ação Dele. Deus não entra mais ali!

Por isso, nem tudo são flores! Pelas visões que apresentarei a seguir se verá isto.

Visão 1: Desde o ano passado, pude observar por muito tempo uma nuvem negra que ia sempre mais baixando para a terra. Vou relatar tudo a você a pedido de Nossa Senhora. Esta nuvem baixava sobre o Vaticano. Nesta nuvem estavam incontáveis demônios negros, com rabo em forma de flecha, com chifres etc... Davam gargalhadas infernais e se movimentavam rapidamente em círculo, com as garras firmes uns nos outros. Às vezes giravam com tanta violência (1) que se soltavam nas garras, jogando o corpo para trás entre gargalhadas aterrorizantes. Logo se recompunham naquela louca ciranda e continuavam a dar giros olhando sempre para baixo. E esta nuvem negra, na qual eles se encontravam, estava no inicio a apenas alguns metros da cúpula de São Pedro.

Mas isso foi por poucos dias. Depois, lentamente, mas diariamente esta nuvem negra e cheia de demônios começou a descer, chegando então à cúpula e permaneceram assim por alguns dias como querendo invadi-la. Porém, por algum motivo, eles tinham grande dificuldade em faze-lo. Uma força ainda os impedia de realizar esta maléfica ação (2). Até que num certo dia começaram a adentra-la e aos poucos, cada dia mais esta nuvem cheia de espíritos infernais girando sempre conseguiu entrar. Sempre girando em círculos, iam já cobrindo as paredes de negror, para minha aflição.

E dentro de poucos dias, tanto desceram que começaram a chegar à altura das cabeças das pessoas que se encontravam ali, e o avanço diário da nuvem era visível. Depois que os demônios adentraram e venceram a força que estava na cúpula maior, se espalharam por dentro do recinto e iam cobrindo todas as coisas. Vi que eles começavam a cobrir de trevas, também a cadeira do Santo Padre, o trono de Pedro. Também já o pescoço das pessoas, depois o peito, a cintura, as pernas... E só sobraram os pés das pessoas fora desta escuridão. E no fim, poucos pés daqueles que ali estavam, ainda se podiam ver (3).

Após alguns dias, também a cadeira de Pedro estava coberta com aquela nuvem, densa e negra, e já se podia ver somente um pedacinho dos pés desta cadeira fora da escuridão. E tal foi que, já alguns dias antes da morte de João Paulo II, tudo estava tomado de uma completa escuridão. Ela cobriu por inteiro a cadeira de Pedro, nenhuma luz mais, só trevas... Escuridão terrível, nada se podia ver, nada! Sequer uma pequenina luz! E logo também fora, na praça, tudo começou a se cobrir de escuridão!

E Nosso Senhor me explicou que, primeiro a escuridão se faz sentir na Igreja, depois no mundo. Por isso a fumaça negra, que já invadiu no todo a Santa Igreja, começou a sair já pelas frestas e pelos batentes (4), saindo por baixo das portas do Vaticano. E se dentro da Igreja brilha ainda uma pequena luz é uma falsa luz (5). Mas como já falei em outra visão, ainda permanecem na Igreja algumas pessoas a rezar, de joelhos, e está é ainda uma luz verdadeira que ilumina seus caminhos e que sustêm ainda os Sacrários da terra (6). Isso apesar de satanás estar ali, ao lado deles, tentando desde já destruí-los e aniquila-los!

Em tudo vemos que na verdade, segundo palavras de Nosso Senhor “as trevas já se fazem presentes no mundo”. A purificação por hora se faz apenas em nível espiritual – o que já vem acontecendo desde algum tempo – assim como primeiro veio o exército dos demônios e depois virá o exército físico, dos homens. Hoje o que acontece nos quatro elementos da natureza, terra, ar, água e fogo, não é nada ainda, é sim um simples “tira gosto” diante daquilo que acontecerá, quando estes mesmos elementos forem entregues nas mãos dos anjos caídos. Muitas vezes o bom Deus tem me permitido ver algumas destas ações. Mas porque Ele nos ama demais, sempre espera que os Seus filhos acordem e voltem para Ele.

E tudo o que vemos, na maioria dos casos, segundo o próprio Jesus diz, são homens “blasfemando contra Deus, como se Ele fosse o culpado por tudo isto”. Ao mesmo tempo são poucos os que dobram os joelhos em casa, escondidos, e que agradecem a Deus profundamente em suas orações, e que oferecem também seus sofrimentos e sacrifícios.

(1) Quem leu já o livro “Os demônios no Caminho dos Filhos de Deus”, já sabe explicação desta atitude dos demônios de girar em círculos sobre os lugares santos. Isso faz com que se contamine o espaço abaixo e as pessoas sejam como tomadas por influxos maléficos. Os maus não sentem nada disso, mas os bons sim e sentem até náuseas. Na verdade é preciso que estejam ali pessoas que atraiam estes influxos e pelo que vimos lá existem destes de sobra.

(2) Esta força que impedia o avanço dos demônios e da nuvem negra para dentro da Cúpula do Vaticano era sem dúvida a presença do Papa João Paulo II, e certamente foi a partir daquela malsinada operação, quando se tornou irreversível a morte dele, que se deu o avanço das hostes infernais. Isso, quem sabe, somente na eternidade o saberemos.

(3) O fato de apenas alguns pés estarem ainda visíveis deve significar que muitos de lá estão completamente cobertos pelas trevas, sem mais volta. Estes poucos são ainda alguns bons que lá se encontram, mas completamente dominados e manietados pelas forças infernais que lá adentraram. O Santo Padre sofrerá muito com isto.

(4) Refere-se aquela já citada frase do Papa Paulo VI, já dita já por um Papa anterior. Somente que no sentimento dele, a fumaça no Vaticano havia entrado de fora para dentro e aqui se mostra que de fato é de dentro para fora, porque é de lá que parte a negridão da doutrina que se quer implantar. E tudo entra no mundo pela Igreja – que liga e desliga – mas somente entrará, quando já não houver mais um Pedro ali. Já dissemos que João Paulo II era aquele que detinha a rebelião, e embora ainda este Papa siga orientações dele, tudo leva a crer que durante o mandato de Bento XVI, as trevas tomarão já conta do mundo. Não, óbvio, por determinação dele, mas força da pressão hedionda dos maus.

(5) Na mensagem 306 ao Cláudio Jesus falou: E só estes – não todos – mas só dentre estes (filhos de Deus) existirão os que verão a diferença entre a luz que vem do interior e a luz forjada por holofotes! E ainda: E do interior, do fundo de muitas almas, brilhará mais fortemente a Luz do Céu! Vem do interior das famílias, não das milícias da Igreja! Ou seja: os escultores da falsa igreja, não são percebidos pelos que não rezam, eis porque a salvação da Igreja virá das famílias que rezam, não pela força do clero.

(6) Já em livros e artigos lembramos que a maior força de expiação que temos brota dos sacrários. O demônio sabe disso e quer por toda força apagar aquelas luzes que são a causa de seu desespero. Eles nunca apagarão as luzes de todos os tabernáculos da terra, porque em algumas famílias ela continuará brilhando e dali virá a força que o destruirá.

Para os que duvidam que esta nuvem negra esteja de fato cobrindo a igreja, anoto a seguir as revelações de Nossa Senhora, já em 1634, à Madre Mariana de Jesus Torres e que se referem ao fim dos tempos: “Neste tempo, os ares se encherão do espírito de impureza que, a semelhança de um dilúvio de imundícia inundará as ruas, praças e lugares públicos. Tamanha será a libertinagem que não haverá mais almas virginais no mundo”. E ainda: “Ao controlar todas as classes sociais, as seitas penetrarão habilmente nas famílias, e os demônios se gloriarão de alimentar perfidamente os corações das crianças. Perder-se-ão assim as vocações sacerdotais, e será um verdadeiro desastre. Satanás controlará a terra, por meio de infiéis que, quais nuvens negras escurecerão os céus, bloqueando a alvorada radiante da Igreja. Tão terrível será esta noite, que dará a impressão de o mal haver triunfado”.

Penso que não precisa dizer mais nada. Nuvens negras, espíritos imundos, dilúvios de imundícias, seitas perniciosas, contaminação de crianças, declínio das vocações, bandos e mesmo exércitos de infiéis, nuvens negras de demônios escurecendo os céus e como bloqueando a alvorada da Igreja. Tudo bate com as visões atuais e a situação do mundo de hoje. Sim, a gente sabe que esta alvorada da Igreja virá, e que no fim Nossa Senhora esmagará a cabeça da serpente, mas até lá...

Visão 2: Nos meses que passaram, eu vi mais uma vez aquele exército de carvão, com suas armas sempre em posição, todos eles nos arredores do Vaticano. Eles estavam ali espionando, como faziam nas casas e já mostrei, e passei a sentir-me mal, porque me lembrei da outra visão que tive e relatarei a seguir. Foi apenas neste ano de 2005 que os vi chegar em Roma, mas rapidamente tomaram o Vaticano. “A hora se aproxima, e o tempo é curto”, me disse Nossa Senhora. “Deves escrever estas visões e envia-las para publicação”.

Esperei alguns dias ainda, para ter certeza, porque sempre deixo nas mãos dela e de Nosso Senhor, antes de enviar. Pode parecer a muitos que isso tudo é invenção minha, mas nunca inventaria uma coisa destas, porque jamais quero viver eternamente numa pocilga como é o inferno, sendo atormentada dia e noite, pelo fato de enganar as pessoas. E assim eu relato estas visões a pedido de Nosso Senhor, que não quer perder nenhuma alma, o que poderia me acontecer se eu mentisse para vocês nestas revelações. O desejo de Deus é que elas despertem as pessoas para a realidade, enquanto é tempo, devido ao perigo que nos ronda, e que assim muitos voltem, a tempo, aos braços e Jesus e Maria.

No início deste ano Nosso Senhor me mostrou aquele exército formado pelos homens com “chip” invadindo Roma. Estavam divididos em pequenos grupos e pouco antes de isso acontecer, alguns aviões sobrevoaram os céus de Roma, como para desviar a atenção dos habitantes da cidade. Repentinamente o pânico se instalou. As pessoas corriam, mas eram agarradas à força, na maior violência, e eu podia ouvir gritos de desespero por toda parte. Tudo começou a acontecer de repente, mas já há algum tempo eles se achavam escondidos e espalhados pela cidade em pequenos grupos. A invasão foi violenta e repentina, com o objetivo de desviar a atenção do alvo principal deles, que era o Vaticano!

Vi este exército cor de carvão invadindo o Vaticano, e junto deles o exército de homens – um pequeno número deles, que agiam com grande violência. Matavam cardeais, vários outros prelados e vi sangue por toda parte junto a vários corpos caídos (1). Eles invadiam cada canto e andavam loucamente atrás da pessoa que era seu alvo principal: O santo Padre, mas não o encontraram. No meio destes altos prelados e Cardeais, Nosso Senhor disse que muitos dos que haviam facilitado estas coisas em vida morreram também (2). Foi terrível observar estas cenas, mas Nosso Senhor me amparou, senão eu cairia.

Hoje pela manhã percebi que o maldito proferia algumas palavras ao meu pequeno filho (3). Eu estava rezando o terceiro mistério gozoso, estava com o Terço na mão, mas mesmo assim ele veio com maledicências. Era um daqueles malditos, do mais profundo dos abismos infernais, igual nunca havia visto outro antes. Ele veio para meu lado esquerdo, me cravou as garras no meu ombro e no braço e disse que “ia me levar para um lugar merecido”. Queria me amedrontar para que parasse de escrever. Então, em alta voz eu gritei: me larga mentiroso maldito! Mas ele continuou ali cravado! Então peguei o Óleo de São Rafael (4) que estava bem em minhas mãos e tracei três sinais da Cruz em cima dele, dizendo: O Senhor seja luz para teu corpo e tua alma, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém! Então ele me largou atirando-se para trás, e olhando assustado para Lúcifer ficou com uma cara de bobo, sem saber o que lhe havia acontecido. Então este desapareceu, mas Lúcifer continuou ali me importunando (5).

Enfim, a lição que Nosso Senhor ensinou-me com tudo o que aconteceu hoje pela manhã foi esta: “Tristemente muitos filhos de Deus, com medo das ameaças de satanás ou de seus sequazes desistem de levar adiante aquilo que Jesus pediu e pede, ou aquilo que Deus espera de cada filho”.

Conheço muita gente que serve a satanás sem perceber, quando, por exemplo, incute nos outros o medo de rezar nos cemitérios, de rezar pelas almas, de rezar o Terço, ou deixa de acolher as pessoas ensinando e corrigindo (6). Também quando deixam de defender a própria fé, a Igreja, e dão ouvidos a seduções maliciosas. Outros têm medo de rezar pela conversão dos pecadores, e já ouvi pessoas dizerem assim: “Ah! Não faço isso porque depois o demônio vem para cima de mim!” Ou: eu não rezo por pecador nenhum, porque depois a desgraça que está em cima dele vem para mim. Quanta besteira!

Ora: Satanás, se chegar um dia a tocar em algum de vós é somente porque Deus o permitiu. Ele não pode causar mal algum aos que se ligam em Deus e O servem. E se Deus permitir a alguém sofrer um pouco nas mãos do maligno é sempre para o bem daqueles que se encontram nas garras infernais. Então basta oferecer este sofrimento pelas almas do purgatório, que imediatamente ele larga (7). Assim nós devemos ir sempre tirando lições de bem, de todo mal que o Bom Deus permite que nos aconteça.

(1) Esta visão parece nos remeter às visões da Irmã Elena Aielo que já colocamos num texto anterior, e que falam de pessoas batendo no Santo Padre. Também parecem bater com o 3º Segredo de Fátima, conforme a parte que já foi revelada. De um Papa que cai junto com outros mártires. Agora, ainda, não podemos entender bem estas coisas.

(2) No texto das revelações de Lúcifer, ele avisa que virá buscar os que lhe servem, nem que seja este o último sangue que virá buscar na terra. E certamente todos aqueles que em vida trabalharam para o maligno, terão isso por prêmio: serão levados para o inferno, em corpo e alma, depois que não servirem mais para os planos do maldito aqui na terra. E não divide o leitor que existam purpurados nesta lista. E não são poucos!

(3) Esta família tem uma criança sensitiva, que pelo que já confirmamos vê também as mesmas realidades, tanto as visões do bem, quanto as do mal, e deve ser assim segundo Nossa Mãe, porque o demônio não pode tocar na inocência da criança, sendo anteparo e proteção para esta pessoa das visões. Mas um dia a criança estará bem!

(4) Voltamos a lembrar da necessidade de se ter em casa este Óleo Santo. Nestes dias, em viagem, soube de um grupo onde se faz a consagração do óleo com a maior profundidade, que na casa onde se ia fazer o Óleo, explodiam garrafas de bebidas, e se partiu um armário de vidro onde elas estavam, porque pessoas dali se haviam convertido, mas antes estavam metidas em “mesa branca” e coisas de espiritismo. Posso lhes garantir que se este óleo for bem feito, com amor, e nele Nossa Senhora puser seu selo, ele não deixará que nenhum demônio chegue perto das famílias que fazem uso dele. Sim, além de poder curar todas as doenças, sejam elas de origem física sejam espirituais. Já mostramos no livro desta mesma pessoa, que ela foi curada de uma picada de jararaca, dentro de casa, sem tomar soro antiofídico, só usando o óleo e rezando.

(5) Estas realidades somente são permitidas por Deus e para o bem de muitos. Não creiam que o maldito terá permissão para fazer isso – se mostrar – para todos. Lembro ainda que ele não poderá tocar nos homens fisicamente – embora, se pudesse, nos ele matava a nós todos num instante – somente homens ao seu comando podem fazer isto. Não se deve temer o demônio, mas jamais lutar com ele “em campo aberto”: deve-se sim fugir para os braços de Deus!

(6) Já colocamos no artigo sobre “Mitos”, estas realidades. Muitas pessoas acreditam nos embustes e seduções do maligno e deixam de rezar pelas almas e pela conversão dos pecadores, porque acham que serão perseguidas pelo demônio se assim fizerem. Mas é justo isso que o alegra sobremaneira: que as pessoas não rezem! Ele não quer que as almas subam aos céus, porque quanto mais santos estiverem nos céus, menos força o inferno terá na terra. São grandes forças espirituais em luta. É preciso rezar pelas sim, em todos os lugares, seja no cemitério, seja em casa, seja na igreja, seja na rua, sem se importar jamais com estas importunações nem com os importunos. As almas precisam de nós para sair de lá, e é imensa caridade dar-lhes este benefício.

(7) Já avisei acima, não tenham medo que isso vá acontecer com qualquer um de nós. O Bom Deus, quando tem uma tarefa igual para um filho seu, Ele jamais deixa de prepara-lo por um longo tempo, a fim de que ele suporte as revelações e visões que o Céu lhe dá. E nem mesmo as visões do inferno são dadas às pessoas, por um desejo do maligno, mas tudo obedece aos caminhos e planos de Deus. Tudo somente acontece para o bem dos que querem ser filhos e dos que humildemente amam a Deus. Mesmo pessoas a quem Deus permite ver tão terríveis realidades, não são prejudicadas por isto, e sim recebem imensas graças devido ao fato de se colocarem nas mãos do Todo Poderoso.

Temos assim mais um capítulo destas revelações espantosas. Eu pessoalmente jamais quereria ver tais realidades, porque decididamente não me encanta nada lidar com as trevas. Nos meus sonhos de infância e meus grandes pesadelos, pude sentir o quanto pavor a visão dos espíritos infernais nos causa. Se eu pudesse traduzir em palavras o que isso significa, a repugnância terrível que ele nos causa, seria ótimo, entretanto, por mais que tente descrever o sentimento, havido num simples sonho, ainda assim a descrição fica aquém da realidade. Imaginem, então, vendo de olhos abertos e sentindo a presença dos monstros!

Vamos alertar então para esta realidade assutadora. Mas não adianta apenas levar estas visões ao conhecimento de muitos. O que é preciso sim, é rezar e muito, porque somente as orações podem trazer equilíbrio de forças e sustar o avanço das trevas. Nós já vimos o quanto estes espíritos nebulosos são aguerridos e dia e noite vigiam e se preparam a fim do ataque final. Sim, nós sabemos que também os anjos de Deus – cuja realidade ela não vê, mas existe – também são presença constante a até em maior quantidade. Eles lutam e nos defendem também, dia e noite.

Há, porém, que se observar uma coisa: Os anjos de Deus dependem da nossa vontade para agirem, porque Deus não afronta a liberdade de ninguém. Deus não força a barra de pessoa alguma e espera sempre o ímpeto decisivo da vontade humana, o desejo dela de se ligar no Pai Santo, pois somente assim os anjos podem catapultar o desejo humano rumo ao bem. Já com os demônios é diferente: eles exigem a obediência formal do homem, e não aceitam indecisões! Eis porque, pressionados, os filhos das trevas estão sempre mais alerta que os filhos da luz, que muitas vezes ficam dormindo, esperando que Deus faça tudo sozinho e por eles.

Sintetizando: os filhos de Deus são livres e abusam desta sua liberdade se mantendo em inércia. Os filhos das trevas são escravos de satanás, e sob seu látego constante agem mais depressa, e com maior denodo. Eis porque Jesus falou que “os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da Luz”. Se eu pudesse acrescentar algo nestas palavras, diria que os filhos das trevas são mais despertos que os da luz, porque estes dormem e dormem na esperança de que o Bom Deus faça tudo por eles, sem esforço algum. De fato, se os filhos da luz estivessem realmente despertos, perceberiam as torrentes de mal que o circundam e agiriam depressa para evitar a hecatombe.

Ou seja: somos nós os culpados de que a situação tenha chegado a este ponto. Nós fomos, através das décadas, assistindo calados e inertes o avanço progressivo do pecado, sem agirmos. Benevolentes, não querendo “briga”, fomos aceitando, por exemplo, que as saias subissem, que os decotes aumentassem, e tal foi que hoje chegamos a explosão contínua e degradante desta sexualidade exacerbada. Também contemporizamos com o pecado em geral, com a TV, cedendo um pouco a cada dia, quando em todas as situações, nós deveríamos ter agido com firmeza, freando o ímpeto dos adversários de Deus e da Igreja, portanto, nossos também. E enquanto dormimos, o demônio deitou e rolou. Interessante é que, neste sentido, os filhos das trevas, que andam na escuridão viram estas coisas, enquanto filhos da luz, estes que deveriam enxergar bem, não viram nada.

Enfim, preciso lembrar que algumas destas visões são ainda futuras, porque, com certeza enquanto nós tivermos lá no Vaticano um Pedro verdadeiro, sempre haverá uma luz a alumiar os caminhos da Igreja. Muitas destas visões poderão – porque tudo pode ser mudado pela oração – acontecer no futuro, e até deverão acontecer mesmo, porque estas situações batem com os Evangelhos e outras passagens proféticas da Bíblia, e, portanto se cumprirão. O certo é que muito disso está acontecendo agora, e é preciso que todos nos imbuamos do desejo ardente de levar a muitos esta situação, para que se acordem os filhos de Deus e finalmente decidam se agarrar em seus Rosários.

Há milênios que a fumaça de satã tenta entrar na Igreja, agora está conseguindo enfim. O tempo de satanás está se esgotando e será breve, porque o Triunfo de Deus está próximo. Mas a batalha que se desenrolará diante de nossos olhos até este dia – falo diante dos olhos dos verdadeiros filhos da luz, os que rezam – será assombrosa. Quando ela terminar serão pouquíssimos os que restaram para povoar a Nova Terra que virá a seguir.

E haverá finalmente a paz tão sonhada para as gentes. Porque “o Demônio, sedutor delas, foi lançado num lago ardente de fogo e de enxofre, onde já estavam a Fera e o falso profeta, e onde serão atormentados dia e noite, pelos séculos dos séculos”. (Ap 20, 10). E o Rosário será a corrente que prenderá o demônio para sempre.

Rezemos o Rosário em família!
Então, nada a temer!

Arnaldo


www.recados.aarao.nom.br

A FUMAÇA






Voltamos e colocar mais visões e revelações sobre a atividade infernal, nestes tempos em que um espírito de indecisão, de grande incerteza permeia a comunidade católica. É que alguns ficam preocupados com o novo Papa, achando que pode não ser bom, ou que ele pode ceder aos avanços dos inimigos da Igreja. Mas temos dizer que, por tudo o que se viu dele nos últimos tempos, teremos a continuidade da sã doutrina, como por João Paulo II, embora não saibamos dizer por quanto tempo assim será. Mas com certeza, pelos menos no lado espiritual, haverá uma grande batalha dentro de seu mandato.


É que, pelas novas coisas que diremos aqui, se percebe que a pressão sobre ele poderá chegar à explosão, pois com certeza tudo o que pudemos ver naquelas faces tão dóceis na aparência – falo dos cardeais que elegeram Bento XVI – é que não se pode ver seus corações. Se pudéssemos ver isto, com certeza assistiríamos a um filme de horrores. Não me sai de diante dos olhos a cara de funeral, que fez o cardeal que anunciou o novo eleito, como se estivesse anunciando a morte da Igreja, ou o advento de uma porcaria qualquer. Ele estava completamente infeliz com o resultado. A eleição desta forma e tão rápida nos deu uma prova clara de que o poder de Deus pegou o inferno de surpresa. Mas mesmo assim não se poderá dizer que a eleição foi conduzida pelo Espírito Santo, porque existem alguns daqueles que já se fecharam totalmente à ação Dele. Deus não entra mais ali!

Por isso, nem tudo são flores! Pelas visões que apresentarei a seguir se verá isto.

Visão 1: Desde o ano passado, pude observar por muito tempo uma nuvem negra que ia sempre mais baixando para a terra. Vou relatar tudo a você a pedido de Nossa Senhora. Esta nuvem baixava sobre o Vaticano. Nesta nuvem estavam incontáveis demônios negros, com rabo em forma de flecha, com chifres etc... Davam gargalhadas infernais e se movimentavam rapidamente em círculo, com as garras firmes uns nos outros. Às vezes giravam com tanta violência (1) que se soltavam nas garras, jogando o corpo para trás entre gargalhadas aterrorizantes. Logo se recompunham naquela louca ciranda e continuavam a dar giros olhando sempre para baixo. E esta nuvem negra, na qual eles se encontravam, estava no inicio a apenas alguns metros da cúpula de São Pedro.

Mas isso foi por poucos dias. Depois, lentamente, mas diariamente esta nuvem negra e cheia de demônios começou a descer, chegando então à cúpula e permaneceram assim por alguns dias como querendo invadi-la. Porém, por algum motivo, eles tinham grande dificuldade em faze-lo. Uma força ainda os impedia de realizar esta maléfica ação (2). Até que num certo dia começaram a adentra-la e aos poucos, cada dia mais esta nuvem cheia de espíritos infernais girando sempre conseguiu entrar. Sempre girando em círculos, iam já cobrindo as paredes de negror, para minha aflição.

E dentro de poucos dias, tanto desceram que começaram a chegar à altura das cabeças das pessoas que se encontravam ali, e o avanço diário da nuvem era visível. Depois que os demônios adentraram e venceram a força que estava na cúpula maior, se espalharam por dentro do recinto e iam cobrindo todas as coisas. Vi que eles começavam a cobrir de trevas, também a cadeira do Santo Padre, o trono de Pedro. Também já o pescoço das pessoas, depois o peito, a cintura, as pernas... E só sobraram os pés das pessoas fora desta escuridão. E no fim, poucos pés daqueles que ali estavam, ainda se podiam ver (3).

Após alguns dias, também a cadeira de Pedro estava coberta com aquela nuvem, densa e negra, e já se podia ver somente um pedacinho dos pés desta cadeira fora da escuridão. E tal foi que, já alguns dias antes da morte de João Paulo II, tudo estava tomado de uma completa escuridão. Ela cobriu por inteiro a cadeira de Pedro, nenhuma luz mais, só trevas... Escuridão terrível, nada se podia ver, nada! Sequer uma pequenina luz! E logo também fora, na praça, tudo começou a se cobrir de escuridão!

E Nosso Senhor me explicou que, primeiro a escuridão se faz sentir na Igreja, depois no mundo. Por isso a fumaça negra, que já invadiu no todo a Santa Igreja, começou a sair já pelas frestas e pelos batentes (4), saindo por baixo das portas do Vaticano. E se dentro da Igreja brilha ainda uma pequena luz é uma falsa luz (5). Mas como já falei em outra visão, ainda permanecem na Igreja algumas pessoas a rezar, de joelhos, e está é ainda uma luz verdadeira que ilumina seus caminhos e que sustêm ainda os Sacrários da terra (6). Isso apesar de satanás estar ali, ao lado deles, tentando desde já destruí-los e aniquila-los!

Em tudo vemos que na verdade, segundo palavras de Nosso Senhor “as trevas já se fazem presentes no mundo”. A purificação por hora se faz apenas em nível espiritual – o que já vem acontecendo desde algum tempo – assim como primeiro veio o exército dos demônios e depois virá o exército físico, dos homens. Hoje o que acontece nos quatro elementos da natureza, terra, ar, água e fogo, não é nada ainda, é sim um simples “tira gosto” diante daquilo que acontecerá, quando estes mesmos elementos forem entregues nas mãos dos anjos caídos. Muitas vezes o bom Deus tem me permitido ver algumas destas ações. Mas porque Ele nos ama demais, sempre espera que os Seus filhos acordem e voltem para Ele.

E tudo o que vemos, na maioria dos casos, segundo o próprio Jesus diz, são homens “blasfemando contra Deus, como se Ele fosse o culpado por tudo isto”. Ao mesmo tempo são poucos os que dobram os joelhos em casa, escondidos, e que agradecem a Deus profundamente em suas orações, e que oferecem também seus sofrimentos e sacrifícios.

(1) Quem leu já o livro “Os demônios no Caminho dos Filhos de Deus”, já sabe explicação desta atitude dos demônios de girar em círculos sobre os lugares santos. Isso faz com que se contamine o espaço abaixo e as pessoas sejam como tomadas por influxos maléficos. Os maus não sentem nada disso, mas os bons sim e sentem até náuseas. Na verdade é preciso que estejam ali pessoas que atraiam estes influxos e pelo que vimos lá existem destes de sobra.

(2) Esta força que impedia o avanço dos demônios e da nuvem negra para dentro da Cúpula do Vaticano era sem dúvida a presença do Papa João Paulo II, e certamente foi a partir daquela malsinada operação, quando se tornou irreversível a morte dele, que se deu o avanço das hostes infernais. Isso, quem sabe, somente na eternidade o saberemos.

(3) O fato de apenas alguns pés estarem ainda visíveis deve significar que muitos de lá estão completamente cobertos pelas trevas, sem mais volta. Estes poucos são ainda alguns bons que lá se encontram, mas completamente dominados e manietados pelas forças infernais que lá adentraram. O Santo Padre sofrerá muito com isto.

(4) Refere-se aquela já citada frase do Papa Paulo VI, já dita já por um Papa anterior. Somente que no sentimento dele, a fumaça no Vaticano havia entrado de fora para dentro e aqui se mostra que de fato é de dentro para fora, porque é de lá que parte a negridão da doutrina que se quer implantar. E tudo entra no mundo pela Igreja – que liga e desliga – mas somente entrará, quando já não houver mais um Pedro ali. Já dissemos que João Paulo II era aquele que detinha a rebelião, e embora ainda este Papa siga orientações dele, tudo leva a crer que durante o mandato de Bento XVI, as trevas tomarão já conta do mundo. Não, óbvio, por determinação dele, mas força da pressão hedionda dos maus.

(5) Na mensagem 306 ao Cláudio Jesus falou: E só estes – não todos – mas só dentre estes (filhos de Deus) existirão os que verão a diferença entre a luz que vem do interior e a luz forjada por holofotes! E ainda: E do interior, do fundo de muitas almas, brilhará mais fortemente a Luz do Céu! Vem do interior das famílias, não das milícias da Igreja! Ou seja: os escultores da falsa igreja, não são percebidos pelos que não rezam, eis porque a salvação da Igreja virá das famílias que rezam, não pela força do clero.

(6) Já em livros e artigos lembramos que a maior força de expiação que temos brota dos sacrários. O demônio sabe disso e quer por toda força apagar aquelas luzes que são a causa de seu desespero. Eles nunca apagarão as luzes de todos os tabernáculos da terra, porque em algumas famílias ela continuará brilhando e dali virá a força que o destruirá.

Para os que duvidam que esta nuvem negra esteja de fato cobrindo a igreja, anoto a seguir as revelações de Nossa Senhora, já em 1634, à Madre Mariana de Jesus Torres e que se referem ao fim dos tempos: “Neste tempo, os ares se encherão do espírito de impureza que, a semelhança de um dilúvio de imundícia inundará as ruas, praças e lugares públicos. Tamanha será a libertinagem que não haverá mais almas virginais no mundo”. E ainda: “Ao controlar todas as classes sociais, as seitas penetrarão habilmente nas famílias, e os demônios se gloriarão de alimentar perfidamente os corações das crianças. Perder-se-ão assim as vocações sacerdotais, e será um verdadeiro desastre. Satanás controlará a terra, por meio de infiéis que, quais nuvens negras escurecerão os céus, bloqueando a alvorada radiante da Igreja. Tão terrível será esta noite, que dará a impressão de o mal haver triunfado”.

Penso que não precisa dizer mais nada. Nuvens negras, espíritos imundos, dilúvios de imundícias, seitas perniciosas, contaminação de crianças, declínio das vocações, bandos e mesmo exércitos de infiéis, nuvens negras de demônios escurecendo os céus e como bloqueando a alvorada da Igreja. Tudo bate com as visões atuais e a situação do mundo de hoje. Sim, a gente sabe que esta alvorada da Igreja virá, e que no fim Nossa Senhora esmagará a cabeça da serpente, mas até lá...

Visão 2: Nos meses que passaram, eu vi mais uma vez aquele exército de carvão, com suas armas sempre em posição, todos eles nos arredores do Vaticano. Eles estavam ali espionando, como faziam nas casas e já mostrei, e passei a sentir-me mal, porque me lembrei da outra visão que tive e relatarei a seguir. Foi apenas neste ano de 2005 que os vi chegar em Roma, mas rapidamente tomaram o Vaticano. “A hora se aproxima, e o tempo é curto”, me disse Nossa Senhora. “Deves escrever estas visões e envia-las para publicação”.

Esperei alguns dias ainda, para ter certeza, porque sempre deixo nas mãos dela e de Nosso Senhor, antes de enviar. Pode parecer a muitos que isso tudo é invenção minha, mas nunca inventaria uma coisa destas, porque jamais quero viver eternamente numa pocilga como é o inferno, sendo atormentada dia e noite, pelo fato de enganar as pessoas. E assim eu relato estas visões a pedido de Nosso Senhor, que não quer perder nenhuma alma, o que poderia me acontecer se eu mentisse para vocês nestas revelações. O desejo de Deus é que elas despertem as pessoas para a realidade, enquanto é tempo, devido ao perigo que nos ronda, e que assim muitos voltem, a tempo, aos braços e Jesus e Maria.

No início deste ano Nosso Senhor me mostrou aquele exército formado pelos homens com “chip” invadindo Roma. Estavam divididos em pequenos grupos e pouco antes de isso acontecer, alguns aviões sobrevoaram os céus de Roma, como para desviar a atenção dos habitantes da cidade. Repentinamente o pânico se instalou. As pessoas corriam, mas eram agarradas à força, na maior violência, e eu podia ouvir gritos de desespero por toda parte. Tudo começou a acontecer de repente, mas já há algum tempo eles se achavam escondidos e espalhados pela cidade em pequenos grupos. A invasão foi violenta e repentina, com o objetivo de desviar a atenção do alvo principal deles, que era o Vaticano!

Vi este exército cor de carvão invadindo o Vaticano, e junto deles o exército de homens – um pequeno número deles, que agiam com grande violência. Matavam cardeais, vários outros prelados e vi sangue por toda parte junto a vários corpos caídos (1). Eles invadiam cada canto e andavam loucamente atrás da pessoa que era seu alvo principal: O santo Padre, mas não o encontraram. No meio destes altos prelados e Cardeais, Nosso Senhor disse que muitos dos que haviam facilitado estas coisas em vida morreram também (2). Foi terrível observar estas cenas, mas Nosso Senhor me amparou, senão eu cairia.

Hoje pela manhã percebi que o maldito proferia algumas palavras ao meu pequeno filho (3). Eu estava rezando o terceiro mistério gozoso, estava com o Terço na mão, mas mesmo assim ele veio com maledicências. Era um daqueles malditos, do mais profundo dos abismos infernais, igual nunca havia visto outro antes. Ele veio para meu lado esquerdo, me cravou as garras no meu ombro e no braço e disse que “ia me levar para um lugar merecido”. Queria me amedrontar para que parasse de escrever. Então, em alta voz eu gritei: me larga mentiroso maldito! Mas ele continuou ali cravado! Então peguei o Óleo de São Rafael (4) que estava bem em minhas mãos e tracei três sinais da Cruz em cima dele, dizendo: O Senhor seja luz para teu corpo e tua alma, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém! Então ele me largou atirando-se para trás, e olhando assustado para Lúcifer ficou com uma cara de bobo, sem saber o que lhe havia acontecido. Então este desapareceu, mas Lúcifer continuou ali me importunando (5).

Enfim, a lição que Nosso Senhor ensinou-me com tudo o que aconteceu hoje pela manhã foi esta: “Tristemente muitos filhos de Deus, com medo das ameaças de satanás ou de seus sequazes desistem de levar adiante aquilo que Jesus pediu e pede, ou aquilo que Deus espera de cada filho”.

Conheço muita gente que serve a satanás sem perceber, quando, por exemplo, incute nos outros o medo de rezar nos cemitérios, de rezar pelas almas, de rezar o Terço, ou deixa de acolher as pessoas ensinando e corrigindo (6). Também quando deixam de defender a própria fé, a Igreja, e dão ouvidos a seduções maliciosas. Outros têm medo de rezar pela conversão dos pecadores, e já ouvi pessoas dizerem assim: “Ah! Não faço isso porque depois o demônio vem para cima de mim!” Ou: eu não rezo por pecador nenhum, porque depois a desgraça que está em cima dele vem para mim. Quanta besteira!

Ora: Satanás, se chegar um dia a tocar em algum de vós é somente porque Deus o permitiu. Ele não pode causar mal algum aos que se ligam em Deus e O servem. E se Deus permitir a alguém sofrer um pouco nas mãos do maligno é sempre para o bem daqueles que se encontram nas garras infernais. Então basta oferecer este sofrimento pelas almas do purgatório, que imediatamente ele larga (7). Assim nós devemos ir sempre tirando lições de bem, de todo mal que o Bom Deus permite que nos aconteça.

(1) Esta visão parece nos remeter às visões da Irmã Elena Aielo que já colocamos num texto anterior, e que falam de pessoas batendo no Santo Padre. Também parecem bater com o 3º Segredo de Fátima, conforme a parte que já foi revelada. De um Papa que cai junto com outros mártires. Agora, ainda, não podemos entender bem estas coisas.

(2) No texto das revelações de Lúcifer, ele avisa que virá buscar os que lhe servem, nem que seja este o último sangue que virá buscar na terra. E certamente todos aqueles que em vida trabalharam para o maligno, terão isso por prêmio: serão levados para o inferno, em corpo e alma, depois que não servirem mais para os planos do maldito aqui na terra. E não divide o leitor que existam purpurados nesta lista. E não são poucos!

(3) Esta família tem uma criança sensitiva, que pelo que já confirmamos vê também as mesmas realidades, tanto as visões do bem, quanto as do mal, e deve ser assim segundo Nossa Mãe, porque o demônio não pode tocar na inocência da criança, sendo anteparo e proteção para esta pessoa das visões. Mas um dia a criança estará bem!

(4) Voltamos a lembrar da necessidade de se ter em casa este Óleo Santo. Nestes dias, em viagem, soube de um grupo onde se faz a consagração do óleo com a maior profundidade, que na casa onde se ia fazer o Óleo, explodiam garrafas de bebidas, e se partiu um armário de vidro onde elas estavam, porque pessoas dali se haviam convertido, mas antes estavam metidas em “mesa branca” e coisas de espiritismo. Posso lhes garantir que se este óleo for bem feito, com amor, e nele Nossa Senhora puser seu selo, ele não deixará que nenhum demônio chegue perto das famílias que fazem uso dele. Sim, além de poder curar todas as doenças, sejam elas de origem física sejam espirituais. Já mostramos no livro desta mesma pessoa, que ela foi curada de uma picada de jararaca, dentro de casa, sem tomar soro antiofídico, só usando o óleo e rezando.

(5) Estas realidades somente são permitidas por Deus e para o bem de muitos. Não creiam que o maldito terá permissão para fazer isso – se mostrar – para todos. Lembro ainda que ele não poderá tocar nos homens fisicamente – embora, se pudesse, nos ele matava a nós todos num instante – somente homens ao seu comando podem fazer isto. Não se deve temer o demônio, mas jamais lutar com ele “em campo aberto”: deve-se sim fugir para os braços de Deus!

(6) Já colocamos no artigo sobre “Mitos”, estas realidades. Muitas pessoas acreditam nos embustes e seduções do maligno e deixam de rezar pelas almas e pela conversão dos pecadores, porque acham que serão perseguidas pelo demônio se assim fizerem. Mas é justo isso que o alegra sobremaneira: que as pessoas não rezem! Ele não quer que as almas subam aos céus, porque quanto mais santos estiverem nos céus, menos força o inferno terá na terra. São grandes forças espirituais em luta. É preciso rezar pelas sim, em todos os lugares, seja no cemitério, seja em casa, seja na igreja, seja na rua, sem se importar jamais com estas importunações nem com os importunos. As almas precisam de nós para sair de lá, e é imensa caridade dar-lhes este benefício.

(7) Já avisei acima, não tenham medo que isso vá acontecer com qualquer um de nós. O Bom Deus, quando tem uma tarefa igual para um filho seu, Ele jamais deixa de prepara-lo por um longo tempo, a fim de que ele suporte as revelações e visões que o Céu lhe dá. E nem mesmo as visões do inferno são dadas às pessoas, por um desejo do maligno, mas tudo obedece aos caminhos e planos de Deus. Tudo somente acontece para o bem dos que querem ser filhos e dos que humildemente amam a Deus. Mesmo pessoas a quem Deus permite ver tão terríveis realidades, não são prejudicadas por isto, e sim recebem imensas graças devido ao fato de se colocarem nas mãos do Todo Poderoso.

Temos assim mais um capítulo destas revelações espantosas. Eu pessoalmente jamais quereria ver tais realidades, porque decididamente não me encanta nada lidar com as trevas. Nos meus sonhos de infância e meus grandes pesadelos, pude sentir o quanto pavor a visão dos espíritos infernais nos causa. Se eu pudesse traduzir em palavras o que isso significa, a repugnância terrível que ele nos causa, seria ótimo, entretanto, por mais que tente descrever o sentimento, havido num simples sonho, ainda assim a descrição fica aquém da realidade. Imaginem, então, vendo de olhos abertos e sentindo a presença dos monstros!

Vamos alertar então para esta realidade assutadora. Mas não adianta apenas levar estas visões ao conhecimento de muitos. O que é preciso sim, é rezar e muito, porque somente as orações podem trazer equilíbrio de forças e sustar o avanço das trevas. Nós já vimos o quanto estes espíritos nebulosos são aguerridos e dia e noite vigiam e se preparam a fim do ataque final. Sim, nós sabemos que também os anjos de Deus – cuja realidade ela não vê, mas existe – também são presença constante a até em maior quantidade. Eles lutam e nos defendem também, dia e noite.

Há, porém, que se observar uma coisa: Os anjos de Deus dependem da nossa vontade para agirem, porque Deus não afronta a liberdade de ninguém. Deus não força a barra de pessoa alguma e espera sempre o ímpeto decisivo da vontade humana, o desejo dela de se ligar no Pai Santo, pois somente assim os anjos podem catapultar o desejo humano rumo ao bem. Já com os demônios é diferente: eles exigem a obediência formal do homem, e não aceitam indecisões! Eis porque, pressionados, os filhos das trevas estão sempre mais alerta que os filhos da luz, que muitas vezes ficam dormindo, esperando que Deus faça tudo sozinho e por eles.

Sintetizando: os filhos de Deus são livres e abusam desta sua liberdade se mantendo em inércia. Os filhos das trevas são escravos de satanás, e sob seu látego constante agem mais depressa, e com maior denodo. Eis porque Jesus falou que “os filhos das trevas são mais espertos que os filhos da Luz”. Se eu pudesse acrescentar algo nestas palavras, diria que os filhos das trevas são mais despertos que os da luz, porque estes dormem e dormem na esperança de que o Bom Deus faça tudo por eles, sem esforço algum. De fato, se os filhos da luz estivessem realmente despertos, perceberiam as torrentes de mal que o circundam e agiriam depressa para evitar a hecatombe.

Ou seja: somos nós os culpados de que a situação tenha chegado a este ponto. Nós fomos, através das décadas, assistindo calados e inertes o avanço progressivo do pecado, sem agirmos. Benevolentes, não querendo “briga”, fomos aceitando, por exemplo, que as saias subissem, que os decotes aumentassem, e tal foi que hoje chegamos a explosão contínua e degradante desta sexualidade exacerbada. Também contemporizamos com o pecado em geral, com a TV, cedendo um pouco a cada dia, quando em todas as situações, nós deveríamos ter agido com firmeza, freando o ímpeto dos adversários de Deus e da Igreja, portanto, nossos também. E enquanto dormimos, o demônio deitou e rolou. Interessante é que, neste sentido, os filhos das trevas, que andam na escuridão viram estas coisas, enquanto filhos da luz, estes que deveriam enxergar bem, não viram nada.

Enfim, preciso lembrar que algumas destas visões são ainda futuras, porque, com certeza enquanto nós tivermos lá no Vaticano um Pedro verdadeiro, sempre haverá uma luz a alumiar os caminhos da Igreja. Muitas destas visões poderão – porque tudo pode ser mudado pela oração – acontecer no futuro, e até deverão acontecer mesmo, porque estas situações batem com os Evangelhos e outras passagens proféticas da Bíblia, e, portanto se cumprirão. O certo é que muito disso está acontecendo agora, e é preciso que todos nos imbuamos do desejo ardente de levar a muitos esta situação, para que se acordem os filhos de Deus e finalmente decidam se agarrar em seus Rosários.

Há milênios que a fumaça de satã tenta entrar na Igreja, agora está conseguindo enfim. O tempo de satanás está se esgotando e será breve, porque o Triunfo de Deus está próximo. Mas a batalha que se desenrolará diante de nossos olhos até este dia – falo diante dos olhos dos verdadeiros filhos da luz, os que rezam – será assombrosa. Quando ela terminar serão pouquíssimos os que restaram para povoar a Nova Terra que virá a seguir.

E haverá finalmente a paz tão sonhada para as gentes. Porque “o Demônio, sedutor delas, foi lançado num lago ardente de fogo e de enxofre, onde já estavam a Fera e o falso profeta, e onde serão atormentados dia e noite, pelos séculos dos séculos”. (Ap 20, 10). E o Rosário será a corrente que prenderá o demônio para sempre.

Rezemos o Rosário em família!
Então, nada a temer!

Arnaldo


www.recados.aarao.nom.br

EXÉRCITO NEGRO






Voltamos a apresentar mais algumas visões do mal, conforme já temos feito outras vezes. Eu vos suplico, atentem para isto: Nosso interesse não é apavorar as pessoas, nem temos obsessão em mostrar o inferno a ninguém. Mas certamente precisamos alertar para estas realidades, até porque a Igreja não fala mais nestas coisas, nem alerta para o perigo do demônio e sua ação incessante em busca da perda eterna das almas. O que temos sim, é verdadeira alucinação por preparar aos que assim desejam e dar-lhes armas para que consigam vencer a batalha que se avizinha, da “ação maléfica total”. Ela breve se derramará por toda a terra, em especial quando o anticristo aparecer. Quem viver, verá!

Desde há muitos anos viemos sempre alertando para a formação de um exército das trevas, falo dos homens e das suas instituições negras, mas percebo que tantas vezes esquecemos de dizer que, por trás deles, sempre está, e mais vivo e ativo do que nunca toda multidão dos exércitos infernais e invisíveis à maioria dos olhos humanos. Impressiona ver como as trevas agem com enorme e crescente desenvoltura, enquanto os filhos da luz, incautos como pequenas libélulas recém saídas do casulo, voam para a morte, rumo à bocarra escancarada do dragão vermelho. Ou seja: enquanto as trevas se avolumam, os filhos da luz se fazem apagar, quando de fato Jesus nos pediu para sermos luz do mundo! E milhões ficam inertes, não lutam, e – pior que isto – ao invés de mais se agarrarem em Deus, sua única salvação, mais se afastam Dele. Quanta insensatez!

Então, quando o Céu nos vem alertar para a existência deste processo, e nos mostra não somente a ação dos homens maus – os que se colocaram na linha de frente de um processo que visa fazer adorar Lúcifer aqui na terra – mas também o lado negro dos espíritos caídos, do bando fétido vindo das eternas mansões do horror, das câmaras mais profundas e torturantes do abismo infernal, e faz isso nestes tempos finais é somente para que não continuemos a dormir na ilusão de que tudo vai bem quando tudo desanda. Na Igreja e no mundo. Naquela, primeiro, neste como conseqüência. Vivem eles na triste ilusão de que “Deus não permitirá uma coisa destas”.

Diante disso eu clamo: Ó blasfemos, quem vos deu direito de ditar ordens a Deus? E onde está, antes, a resposta positiva do homem? Assim, o que mostramos aqui é que tais exércitos já pesteiam ambientes e contaminam as pessoas com sua presença maléfica. E mesmo que estas visões não fossem verdadeiras – já falei isto – ainda assim meu pequeno e simples modo de ver me avisa com precisão, de que a realidade é pior ainda. O linguajar e o ver humano são imprecisos para descrever tão assombrosa maldade e tão horripilante feiúra. Tudo o que podemos mostrar então é nada mais que pálido reflexo da realidade.

Como da outra vez, vou numerar os tópicos para as explicações abaixo. Peço ao leitor que tenha paciência para poder compreender bem, indo a cada numero citado ler no rodapé do texto o que se refere. Desta vez serão menos anotações, eu prometo! Abaixo vou anotar uma série de visões, cujo relato não é meu, mas da pessoa em questão.

Visão 1: Vi um homem baixinho e calvo, que demonstrava grande preocupação. Coçava a cabeça, mas não conseguia ver o rosto dele. Nosso Senhor não me permitia ainda, porque não é tempo. À frente dele, um homem bem alto, usava um terno preto e o escutava. Por duas vezes vi este encontro deles. Havia poucas pessoas no local – mais pareciam ser guarda-costas – que ficavam sempre distantes dos dois. No terceiro encontro secreto deles, que parecia ser sempre numa caverna debaixo do solo, eles chegaram à decisão final. Ouvi quando disseram que tudo já estava preparado, que os aviões já estavam prontos e tudo estava acertado nos mínimos detalhes; a vitória seria certa! O baixinho deu uma risada e coçando a cabeça, ainda com ar de preocupação disse: Vamos ver! Vamos ver!...

E naquele mesmo dia os aviões americanos atacaram o Iraque (1). Isso explica a visão que relatei anteriormente: este homem está por trás de todas as guerras e de tudo de mal que já está acontecendo!

(1) Isso nos dá a certeza do que sempre anunciamos: embora o anticristo ainda não se tenha manifestado, ele por trás já comanda as ações dos homens e governos. Quando os Estados Unidos invadiram o Iraque, não o fizeram por ordem de Bush e Blair, mas sim por ordem deste homem oculto, que por trás comanda este espetáculo de horror. Já assim foi na guerra da Bósnia e também na primeira guerra do Iraque. Um dos objetivos é enfraquecer financeiramente a ufana e arrogante nação americana, para que depois ela não consiga enfrentar a China e a Rússia na grande guerra que virá. Isso se nota, aliás, pelo monumental déficit americano, na casa dos trilhões de dólares anuais, coisa que um dia explodirá fatalmente.

Aliás, estes dois países – China e Rússia – se preparam como nunca para a guerra, com armas cada vez mais eficientes e novas. Olhem os movimentos de Putin da Rússia e seu desejo de reformular a URSS. Ele tem sonhos altos de poder. E junto com a China cumprirão “Gog e Magog”, conforme está em Ezequiel 37 e 38. Outro objetivo do anticristo é experimentar como reagem os povos, para quando chegar a guerra total, além é claro testar a eficácia das armas. Afinal, ele precisa testar tudo, porque não é Deus, nem sabe ou tem certeza se vai dar certo como planejado. Nem ele, nem Lúcifer!

Visão 2: No ano passado eu vi um terrível exército, que firmemente segurava suas armas nas mãos. Eles pareciam saídos de uma fornalha. Eram como carvões e pareciam estar queimados e até os cabelos eram – e são – horríveis. Olhavam com maldade extrema e pareciam hipnotizados, os olhos eram esbugalhados, os olhares fixos e parados, nem piscavam. Eles “cumpriam ordens” – me disse Nosso Senhor. Eles não pisavam diretamente no chão. Com suas pernas arreganhadas, e seus passos largos eram como astronautas “andando” na lua e balançavam os “corpos” de um lado para outro. Usavam um uniforme ridículo, mas que – noutro dia pude ver pela televisão – ainda existem destes por aí. Tudo é preparação, é imitação e faz sentido!

Estes homens todos saíram de um campo ermo e escuro e caminhavam sempre mais em direção a lugares povoados (1). As pessoas se encontravam tranqüilas em suas casas, também nas ruas, totalmente despreocupadas. Mas quando viram estes horríveis seres chegar, ficaram assustadas, porque eles realmente entravam na cidade. E garanto a vocês que, o simples fato de olhar para eles, já é motivo de morrer de infarto.

Seguiam em direção às casas e ali bisbilhotavam, olhando pelas janelas, pelas fechaduras das portas, em todos os cantos onde nem se podia imaginar. Muitas pessoas morreram de pavor ao vê-los se aproximar. Outros correram e se trancafiaram em suas casas. Porém eles não se cansavam e não iam embora, aguardando que as pessoas abrissem as portas num dado momento. E ao verem que as pessoas não abriam as portas das casas, eles entravam assim mesmo, e observavam cada passo, cada atitude de cada pessoa que ali habitava, e agora invisíveis ficavam ali, sempre portando firmemente as armas sobre os ombros.

Nosso Senhor me explicou que aquele era o exército de satanás, que preparava a chegada do outro que vem depois. Este exército estava sempre à espreita, em todos os lugares, vigiando dia e noite, cada passo das pessoas e amedrontando-as. Elas ficavam presas dentro de suas casas e não tinham mais liberdade; sequer abriam as portas e janelas (2). Porque aquele exército maléfico ameaçava entrar, ameaçava atacar, porém fisicamente eles não causavam mal algum. Seu alvo era apenas a alma das pessoas. Porque os demônios não querem outra coisa nossa, além da alma, nosso dom mais precioso. Eles sabem que esta é a única forma de atingirem ao Deus que nos ama tanto.

(1) Sempre temos avisado em que chegará o dia em que os demônios aparecerão vivos para muitos, em muitos lugares. Aparecerão, em especial, para aqueles que acham que eles não existem, padres inclusive. Já dissemos que esta explosão de desenhos animados com carrancas medonhas, estas pinturas de seres repugnantes e retorcidos que muitos julgam ser “arte”, e que nos são mostrados já desde pequenos, na verdade visam preparar as pessoas, especialmente as crianças, para a visão real destas repugnâncias e assim não se assustarem tanto. Mas há que saber que, bem pior que a simples visão e mais terrível ainda será a realidade, a presença maléfica e os influxos satânicos que deles emanam. Este influxo diabólico levará milhares de pessoas ao desespero, a loucura, e elas se baterão umas nas outras em fúria, pois milhões de homens e mulheres se tornarão irreconhecíveis, até de uma hora para outra, eis que demônios os comandarão.

(2) As profecias falam deste tempo de perseguição total, que será movida contra todas as pessoas de bem, não somente católicos, mas estes em especial. A perseguição moral já está em andamento e visões como estas nos mostram que adiante ela será também física, com mortes e sangue derramado em profusão. Não cremos que os demônios em si irão fazer isso – matar fisicamente, pois Deus não permite – mas sim homens sob seu comando. Os que serão levados vivos para o martírio eterno são apenas aqueles que aqui na terra se colocaram conscientemente sob as ordens de satã, para destruir a Igreja de Cristo e matar as almas. Satanás recebeu de Deus grande poder sobre estas almas incautas e fará bom uso delas. Depois, quando não mais servirem nos seus planos, as virá buscar vivas para a mansão do tormento eterno. As visões que seguem anunciam esta realidade futura.

Visão 3: Tempos depois, vi novamente este homem calvo e baixinho, que estava num campo fechado – Nosso Senhor me falou que era um campo de concentração – e a impressão que tive é de que ali havia inúmeros mortos enterrados. Era como um lugar de fuzilamento, porém não possuía muros altos, mas mesmo assim era muito escuro. Assustei-me quando vi este homem novamente, junto com seu exército cor de carvão – que citei anteriormente – e vi que ele lhes dava ordens diretamente, lhes passava todas as diretrizes de seu plano e explicava bem como deveriam fazer, como executar cada ação e o que deveriam fazer caso as pessoas resistissem. Foi horrível ver tudo o que eles irão fazer. Dias depois vi estes monstros iniciarem seus movimentos, e avançarem em direção às pessoas, às cidades e os povoados.

E Nosso Senhor me disse: O exército de satanás avança!

N realidade já faz tempo que ele começou a avançar, mas avança somente quando lhe é permitido por Deus a nada fazem sem permissão (1). E como me é dado observar, eles preparam os caminhos do anticristo, este homem baixinho no tamanho, mas terrivelmente grande na maldade. Este exército na verdade não é constituído de homens, mas por demônios, que receberam e recebem as ordens diretamente do próprio anticristo (2) do “filho de satanás”, como ele mesmo disse noutro dia. Por isso digo a vocês: o inferno é um abismo insondável, tantos são os tipos e formas de demônios que existem e tantos e diferentes os graus de maldade de cada um destes seres repugnantes.

(1) Já dissemos muitas vezes que os demônios nada fazem sem a permissão de Deus. Eles só avançam quando o Pai Criador permite, mas não devemos achar que isso se dá porque Deus os comanda para a maldade, mas que aqui se esconde uma grande sabedoria: eles avançam ou retrocedem, não devido às ordens de Deus, mas sim dada à reposta dos homens e das nossas orações. Na verdade se trata de uma batalha espiritual, que é aqui mostrada à pessoa de uma forma real e visível. Se nossas orações avançam, a maldade retrocede! Se estas arrefecem, o inferno avança! De fato, Deus deixou ao homem a prerrogativa de derrotar o inferno e somente Se obriga a permitir o avanço do mal, na medida em que os homens deixam de ajudar e não respondem à altura da necessidade, com suas orações e súplicas.

E justamente aqui entra o fato de que às vezes Deus se obriga a mudar planos e estratégias, que visam enganar e atrapalhar os planos do adversário, tudo por causa desta espantosa inércia dos homens. Ele faz isto para nos proteger, para nos dar mais chances de conversão e dar-nos mais força na luta. Sim, também mais graças neste mundo e maior glória no Céu, se vencermos. Na verdade, tudo o que os demônios fazem – inacreditavelmente – é para nosso próprio bem. Foi isso que ocorreu com a morte de João Paulo II. Foram aquelas torrentes de oração que nos deram mais tempo de graça, porque hoje, tudo já poderia estar em cacos, pois como viram, as forças do inferno estão atiçadas já para o ataque final. Eles sabem que perderão, mas querem poder provocar o maior estrago possível, levando ao inferno o máximo de almas. É só isso que lhes interessa, embora a morte física do homem também lhes agrade ao extremo. Eles odeiam os homens porque podem ser felizes e eles não; também porque podemos nos salvar e eles não!

(2) Naturalmente que este homem mau está em conluio completo com as trevas. E se Jesus, Maria, os santos, os anjos e até as almas benditas se manifestam aos homens para ajudar nas ações do bem, com toda certeza também alguns homens maus recebem a visão direta dos demônios e do próprio Lúcifer, que os instrui nas ações do mal. E certamente que o próprio anticristo tem a visão constante e a ajuda direta dos demônios a quem comanda. Não sejamos ingênuos de imaginar que isso não esteja acontecendo. Até isso o inferno recebeu de Deus e servirá mais tarde para que Lúcifer jamais reclame que não teve todas as chances de derrotar os homens e vencer a Deus.

Visão 4: Não bastasse este exército das trevas que aquele homenzinho comanda, também aqui na terra ele comanda outro, formado por homens de carne e osso e músculos. Ele se reúne com ambos no mesmo lugar cavernoso, os demônios cara de carvão e os homens. Este exército vem sendo formado, segundo Nosso Senhor, já há muitos anos e tudo foi programado para que nada dê errado. São homens musculosos, possuem grande força física e são extremamente preparados e maus. São homens escolhidos e todos de elevada estatura. Nenhum deles é baixinho como seu comandante, que mal passa da cintura deles. Possuem a cabeça totalmente raspada (1) e todos eles possuem o “chip” sendo formados e instruídos por satanás e pelo anticristo desde há muito tempo.

Eles todos estão apenas à espera para se porem em batalha. Estão ainda escondidos, no entanto. Usam uniformes de manga curta para não atrapalhar seus movimentos e suas calças são de um tecido preto, muito elástico, para não atrapalhar o movimento das pernas. E pude ver o que eles fazem, sempre treinando posições de defesa pessoal e de ataque, tanto com armas na mão como sem elas. São formados através de comandos cerebrais (2) e agirão desta forma. E por muitas vezes pude ver as ações deste exército de homens fortes, vestidos de preto, e somente pela graça de Deus posso suportar estas visões e revelações. Não escuto nada do que eles dizem, e quando relato algo é apenas porque Nosso Senhor mesmo me revela. Vejo apenas as reações deles e suas ações.

(1) Quem sabe seja devido a isso que se disseminou ultimamente, em toda terra, esta moda horrível de raspar totalmente a cabeça. Isso certamente tem propósitos infernais e vai contra a própria natureza do ser humano. Os homens foram feitos com cabelos, e raspar pode significar rebeldia, embora São Paulo o tivesse feito por promessa. Quando estive na Holanda, vi que uma parcela significativa daquele povo – homens e até mulheres – se apresenta totalmente raspado na cabeça, além de ter todo o corpo tatuado com figuras horripilantes. É isto, meus caros: os homens se preparando para acolher o exército de satanás! As drogas e o rock ensinam o resto! Os artistas e jogadores ditam as normas, e os tolos seguem seus desatinados ídolos. Satã guia a todos para desafiarem todas as regras de Deus, ponto a ponto! E os incautos aceitam tudo como se fosse bom!

(2) Já alertamos que o “chip” tem este pendor de controlar o cérebro das pessoas e não somente monitorar seus passos, mas também vigiar seus pensamentos e determinar seus atos. Ele permite formar autômatos, que obedecerão cegamente as ordens de satanás, tornando-se completamente insensíveis, tal como aqueles robôs e andróides dos filmes e seriados. Faz sentido e nada daquilo é produzido sem um objetivo sórdido. Tudo isso será feito via satélite, tal como se envia ordens e notícias por um telefone celular, de qualquer lugar da terra. Acreditem: tudo está sendo preparado nas nossas “barbas”, mas muitos não se dão conta e acham ser modismos passageiros. Ai, ai, ai! Quando isso explodir, será tarde para muitos incautos! Quanto choro!...Quanta dor!... Quanto sofrimento!...

Visão 5: Existe um homem na terra, maquiavélico, do qual já falei, o próprio anticristo que age monstruosamente por trás dos bastidores. Baixinho, corpo atlético e tem largas entradas no cabelo. Recentemente fiquei perplexa, ao pensar que existe uma pessoa destas no mundo, e nem se imagina o que se esconde nele. Mas assusta pensar que tamanha monstruosidade se esconde por trás daquele baixinho. Ele sempre recebeu “ordens” de um homem – que na verdade não dá ordens, mas sim o Ok! final – e que sempre aparece ao invés dele. Trata-se de um homem de ombros largos, que é grande não somente no tamanho, mas também no cargo que ocupa neste mundo (1).

Através do poder que satanás lhe dá, este baixinho pode estar bem aqui perto de mim, enquanto escrevo estas coisas sobre ele (2). Noutro dia, quando Nosso Senhor forçou satanás a revelar certas coisas, este baixinho me olhava com olhar furioso, um riso maquiavélico e queria demonstrar segurança de seus atos, mas na verdade ele não tem. Está sempre coçando a cabeça num ar de “será que vai dar certo?”. E na verdade, todos estes ataques terroristas de hoje, cuja culpa sempre cai sobre um ou outro grupo, ou sobre esta ou aquela pessoa, na verdade são obras projetadas por este mesmo homem, são aprovadas por ele (3) e executadas pelo grupo que o auxilia na tarefa.

(1) Nós temos conhecimento, por pessoas que estiveram próximas desta gente e já denunciaram o esquema – para ódio do inferno - que um pequeno grupo de pessoas forma a cúpula superior deste esquema a nível mundial, cuja palavra visível chama-se globalização. Já lembramos isto em artigos diferentes. Entre estes, existem pessoas que são como arqui-sacerdotes de Lúcifer, gente já completamente apagada para Deus. São estes arqui-sacerdotes, os únicos que sabem o que realmente está por trás deste projeto.

Entre os colaboradores deles sejam eles comunistas, sejam mafiosos, sejam eclesiásticos de alta graduação, sejam pertencentes a seitas secretas, nenhum deles sabe exatamente qual é o objetivo final para o qual está sendo dirigido. É que, ardilosamente, cada um é levado a entender que é único, que é o máximo, e até que é bom, e ainda que é senhor de seus atos, quando na verdade é simples escravo, como qualquer cristão perseguido e será morto também quando não mais for de valia para satã. Pobres deles. Estes homens, os da alta cúpula, poucos deles, são os únicos que tratam visivelmente com satanás.

(2) Na Carta aos Tessalonicenses São Paulo no diz: “A manifestação do ímpio se dará graças ao poder de satanás, com toda sorte de sinais e prodígios enganadores. Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não haverem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar. Por isso Deus lhes enviará um poder que os enganará e os induzirá a acreditar do erro”. Isso explica tudo, até as falsas bi-locações do anticristo, que poderá ser mostrado por satanás em muitos lugares ao mesmo tempo. E este falso poder enganará a muitos, se possível até ao eleitos...

(3) Em artigos anteriores já deixamos entender que existe um plano para destruir os Estados Unidos, porque dizem que ele, como uma Fênix renascerá adiante das próprias cinzas. Então, ataques como aqueles das torres gêmeas, não são aprovados e executados de longe por árabes alucinados, mas com certeza existem pessoas dentro do próprio país que sabem disso. Existe um jogo de computador, formado por cartas, criado em 1995 e que mostra exatamente as torres gêmeas do WTC sendo fulminadas por aviões, da mesma forma como aconteceu, mostrando até os detalhes das caras de demônios que formaram-se na fumaça da explosão. Como alguém poderia saber disso antecipadamente?

Estas são as visões que passamos por hora, as próximas serão sobre o Vaticano.

Na mensagem “Martírio da Igreja”, Nossa Senhora diz assim: É o rugido aterrorizante do inimigo, a urrar de porta em porta. É o caos! É o mundo em revolta. É o terror! É o medo! E milhões sucumbirão... Dores, angustias, cadáveres, choro, tristeza, ódio, ódio, ódio... É o inimigo marcando a vida!... Está próximo, muito próximo! Então estas visões acima vêm corroborar esta mensagem, mostrando que o inimigo já está realmente a urrar de porta em porta, rondando as casas e as famílias. Mas tudo é, ainda, tênue e difuso. Logo, porém, se estenderão as ações do mal, porque infelizmente diminuem a cada dia as orações, diminuem drasticamente os que crêem e quase se apaga da terra a chama dos que amam. Somente o amor poderia opor uma barreira segura contra este ódio todo, mas envolvidas com o mundo e com a busca desenfreada do dinheiro, morre o amor. Não pode haver amor numa alma contaminada pelo dinheiro!

E, com toda a certeza o inimigo está já hoje marcando a vida. O Apocalipse nos avisa de que não devemos aceitar – digo aceitar livremente – esta marca odiosa, porque o objetivo dela não é nos trazer facilidades e benesses e sim nos roubar a alma, tornando-nos bestas irracionais e prontas a matar pela ordem de satanás. E farão isso na perseguição, pensando estarem recebendo esta ordem do próprio Deus, pois é assim que se dará. Sim, até católicos farão isto, não somente pelo efeito da marca, mas porque já aceitaram a marca no seu coração cheio de maldade.

Mas não posso terminar este novo texto, sem deixar uma mensagem de esperança e de fortaleza: Deus é mais forte! Quem estiver ligado Nele, não precisará temer nada! Quem deve temer são os maus e os incautos! Estes se arrependerão de haverem escarnecido dos avisos de Deus. E estas visões e revelações, certamente são avisos potentes, que nos fazem pensar, não só pensar como agir. E agir significa acima de tudo rezar.

E como as ações deste exército negro são por hora nas casas, nas famílias é para ali que devemos canalizar nossos esforços e orações. Rezar o Rosário em família, eis o cadeado inexpugnável, que não permitirá proteger as casas da ação do mal. Onde a chave é a Cruz o demônio jamais colocará a mão nela. Nem olhará pelo buraco da fechadura! Quem encher sua casa de Ave Maria não precisará se preocupar, eis porque Nossa Senhora nos pede tanto esta oração poderosa. E a repetição continuada desta oração de batalha, certamente é a única forma de proteger as casas e famílias, pois a Ave Maria é o terror dos demônios.

E mesmo que uivem de porta em porta nunca adentrarão numa casa onde se reza, pelo menos o terço em família. Aliás, nem mesmo chegarão perto dela. Já das casas das famílias que não rezam!.... Bem elas escolheram isto ao se negarem a aceitar os avisos e sinais de Deus. Tudo é cristalino, mas somente para os que rezam!

Infelizmente – no próximo “capítulo” iremos ver – muitos têm até o Terço nas mãos, mas que serve apenas para demonstrar ao mundo a santidade: mas por dentro falta amor e faltam as orações!

Que Deus abençoe a todos! Sem medo: Ele é mais forte!

Arnaldo


www.recados.aarao.nom.br

EXÉRCITO NEGRO





Voltamos a apresentar mais algumas visões do mal, conforme já temos feito outras vezes. Eu vos suplico, atentem para isto: Nosso interesse não é apavorar as pessoas, nem temos obsessão em mostrar o inferno a ninguém. Mas certamente precisamos alertar para estas realidades, até porque a Igreja não fala mais nestas coisas, nem alerta para o perigo do demônio e sua ação incessante em busca da perda eterna das almas. O que temos sim, é verdadeira alucinação por preparar aos que assim desejam e dar-lhes armas para que consigam vencer a batalha que se avizinha, da “ação maléfica total”. Ela breve se derramará por toda a terra, em especial quando o anticristo aparecer. Quem viver, verá!

Desde há muitos anos viemos sempre alertando para a formação de um exército das trevas, falo dos homens e das suas instituições negras, mas percebo que tantas vezes esquecemos de dizer que, por trás deles, sempre está, e mais vivo e ativo do que nunca toda multidão dos exércitos infernais e invisíveis à maioria dos olhos humanos. Impressiona ver como as trevas agem com enorme e crescente desenvoltura, enquanto os filhos da luz, incautos como pequenas libélulas recém saídas do casulo, voam para a morte, rumo à bocarra escancarada do dragão vermelho. Ou seja: enquanto as trevas se avolumam, os filhos da luz se fazem apagar, quando de fato Jesus nos pediu para sermos luz do mundo! E milhões ficam inertes, não lutam, e – pior que isto – ao invés de mais se agarrarem em Deus, sua única salvação, mais se afastam Dele. Quanta insensatez!

Então, quando o Céu nos vem alertar para a existência deste processo, e nos mostra não somente a ação dos homens maus – os que se colocaram na linha de frente de um processo que visa fazer adorar Lúcifer aqui na terra – mas também o lado negro dos espíritos caídos, do bando fétido vindo das eternas mansões do horror, das câmaras mais profundas e torturantes do abismo infernal, e faz isso nestes tempos finais é somente para que não continuemos a dormir na ilusão de que tudo vai bem quando tudo desanda. Na Igreja e no mundo. Naquela, primeiro, neste como conseqüência. Vivem eles na triste ilusão de que “Deus não permitirá uma coisa destas”.

Diante disso eu clamo: Ó blasfemos, quem vos deu direito de ditar ordens a Deus? E onde está, antes, a resposta positiva do homem? Assim, o que mostramos aqui é que tais exércitos já pesteiam ambientes e contaminam as pessoas com sua presença maléfica. E mesmo que estas visões não fossem verdadeiras – já falei isto – ainda assim meu pequeno e simples modo de ver me avisa com precisão, de que a realidade é pior ainda. O linguajar e o ver humano são imprecisos para descrever tão assombrosa maldade e tão horripilante feiúra. Tudo o que podemos mostrar então é nada mais que pálido reflexo da realidade.

Como da outra vez, vou numerar os tópicos para as explicações abaixo. Peço ao leitor que tenha paciência para poder compreender bem, indo a cada numero citado ler no rodapé do texto o que se refere. Desta vez serão menos anotações, eu prometo! Abaixo vou anotar uma série de visões, cujo relato não é meu, mas da pessoa em questão.

Visão 1: Vi um homem baixinho e calvo, que demonstrava grande preocupação. Coçava a cabeça, mas não conseguia ver o rosto dele. Nosso Senhor não me permitia ainda, porque não é tempo. À frente dele, um homem bem alto, usava um terno preto e o escutava. Por duas vezes vi este encontro deles. Havia poucas pessoas no local – mais pareciam ser guarda-costas – que ficavam sempre distantes dos dois. No terceiro encontro secreto deles, que parecia ser sempre numa caverna debaixo do solo, eles chegaram à decisão final. Ouvi quando disseram que tudo já estava preparado, que os aviões já estavam prontos e tudo estava acertado nos mínimos detalhes; a vitória seria certa! O baixinho deu uma risada e coçando a cabeça, ainda com ar de preocupação disse: Vamos ver! Vamos ver!...

E naquele mesmo dia os aviões americanos atacaram o Iraque (1). Isso explica a visão que relatei anteriormente: este homem está por trás de todas as guerras e de tudo de mal que já está acontecendo!

(1) Isso nos dá a certeza do que sempre anunciamos: embora o anticristo ainda não se tenha manifestado, ele por trás já comanda as ações dos homens e governos. Quando os Estados Unidos invadiram o Iraque, não o fizeram por ordem de Bush e Blair, mas sim por ordem deste homem oculto, que por trás comanda este espetáculo de horror. Já assim foi na guerra da Bósnia e também na primeira guerra do Iraque. Um dos objetivos é enfraquecer financeiramente a ufana e arrogante nação americana, para que depois ela não consiga enfrentar a China e a Rússia na grande guerra que virá. Isso se nota, aliás, pelo monumental déficit americano, na casa dos trilhões de dólares anuais, coisa que um dia explodirá fatalmente.

Aliás, estes dois países – China e Rússia – se preparam como nunca para a guerra, com armas cada vez mais eficientes e novas. Olhem os movimentos de Putin da Rússia e seu desejo de reformular a URSS. Ele tem sonhos altos de poder. E junto com a China cumprirão “Gog e Magog”, conforme está em Ezequiel 37 e 38. Outro objetivo do anticristo é experimentar como reagem os povos, para quando chegar a guerra total, além é claro testar a eficácia das armas. Afinal, ele precisa testar tudo, porque não é Deus, nem sabe ou tem certeza se vai dar certo como planejado. Nem ele, nem Lúcifer!

Visão 2: No ano passado eu vi um terrível exército, que firmemente segurava suas armas nas mãos. Eles pareciam saídos de uma fornalha. Eram como carvões e pareciam estar queimados e até os cabelos eram – e são – horríveis. Olhavam com maldade extrema e pareciam hipnotizados, os olhos eram esbugalhados, os olhares fixos e parados, nem piscavam. Eles “cumpriam ordens” – me disse Nosso Senhor. Eles não pisavam diretamente no chão. Com suas pernas arreganhadas, e seus passos largos eram como astronautas “andando” na lua e balançavam os “corpos” de um lado para outro. Usavam um uniforme ridículo, mas que – noutro dia pude ver pela televisão – ainda existem destes por aí. Tudo é preparação, é imitação e faz sentido!

Estes homens todos saíram de um campo ermo e escuro e caminhavam sempre mais em direção a lugares povoados (1). As pessoas se encontravam tranqüilas em suas casas, também nas ruas, totalmente despreocupadas. Mas quando viram estes horríveis seres chegar, ficaram assustadas, porque eles realmente entravam na cidade. E garanto a vocês que, o simples fato de olhar para eles, já é motivo de morrer de infarto.

Seguiam em direção às casas e ali bisbilhotavam, olhando pelas janelas, pelas fechaduras das portas, em todos os cantos onde nem se podia imaginar. Muitas pessoas morreram de pavor ao vê-los se aproximar. Outros correram e se trancafiaram em suas casas. Porém eles não se cansavam e não iam embora, aguardando que as pessoas abrissem as portas num dado momento. E ao verem que as pessoas não abriam as portas das casas, eles entravam assim mesmo, e observavam cada passo, cada atitude de cada pessoa que ali habitava, e agora invisíveis ficavam ali, sempre portando firmemente as armas sobre os ombros.

Nosso Senhor me explicou que aquele era o exército de satanás, que preparava a chegada do outro que vem depois. Este exército estava sempre à espreita, em todos os lugares, vigiando dia e noite, cada passo das pessoas e amedrontando-as. Elas ficavam presas dentro de suas casas e não tinham mais liberdade; sequer abriam as portas e janelas (2). Porque aquele exército maléfico ameaçava entrar, ameaçava atacar, porém fisicamente eles não causavam mal algum. Seu alvo era apenas a alma das pessoas. Porque os demônios não querem outra coisa nossa, além da alma, nosso dom mais precioso. Eles sabem que esta é a única forma de atingirem ao Deus que nos ama tanto.

(1) Sempre temos avisado em que chegará o dia em que os demônios aparecerão vivos para muitos, em muitos lugares. Aparecerão, em especial, para aqueles que acham que eles não existem, padres inclusive. Já dissemos que esta explosão de desenhos animados com carrancas medonhas, estas pinturas de seres repugnantes e retorcidos que muitos julgam ser “arte”, e que nos são mostrados já desde pequenos, na verdade visam preparar as pessoas, especialmente as crianças, para a visão real destas repugnâncias e assim não se assustarem tanto. Mas há que saber que, bem pior que a simples visão e mais terrível ainda será a realidade, a presença maléfica e os influxos satânicos que deles emanam. Este influxo diabólico levará milhares de pessoas ao desespero, a loucura, e elas se baterão umas nas outras em fúria, pois milhões de homens e mulheres se tornarão irreconhecíveis, até de uma hora para outra, eis que demônios os comandarão.

(2) As profecias falam deste tempo de perseguição total, que será movida contra todas as pessoas de bem, não somente católicos, mas estes em especial. A perseguição moral já está em andamento e visões como estas nos mostram que adiante ela será também física, com mortes e sangue derramado em profusão. Não cremos que os demônios em si irão fazer isso – matar fisicamente, pois Deus não permite – mas sim homens sob seu comando. Os que serão levados vivos para o martírio eterno são apenas aqueles que aqui na terra se colocaram conscientemente sob as ordens de satã, para destruir a Igreja de Cristo e matar as almas. Satanás recebeu de Deus grande poder sobre estas almas incautas e fará bom uso delas. Depois, quando não mais servirem nos seus planos, as virá buscar vivas para a mansão do tormento eterno. As visões que seguem anunciam esta realidade futura.

Visão 3: Tempos depois, vi novamente este homem calvo e baixinho, que estava num campo fechado – Nosso Senhor me falou que era um campo de concentração – e a impressão que tive é de que ali havia inúmeros mortos enterrados. Era como um lugar de fuzilamento, porém não possuía muros altos, mas mesmo assim era muito escuro. Assustei-me quando vi este homem novamente, junto com seu exército cor de carvão – que citei anteriormente – e vi que ele lhes dava ordens diretamente, lhes passava todas as diretrizes de seu plano e explicava bem como deveriam fazer, como executar cada ação e o que deveriam fazer caso as pessoas resistissem. Foi horrível ver tudo o que eles irão fazer. Dias depois vi estes monstros iniciarem seus movimentos, e avançarem em direção às pessoas, às cidades e os povoados.

E Nosso Senhor me disse: O exército de satanás avança!

N realidade já faz tempo que ele começou a avançar, mas avança somente quando lhe é permitido por Deus a nada fazem sem permissão (1). E como me é dado observar, eles preparam os caminhos do anticristo, este homem baixinho no tamanho, mas terrivelmente grande na maldade. Este exército na verdade não é constituído de homens, mas por demônios, que receberam e recebem as ordens diretamente do próprio anticristo (2) do “filho de satanás”, como ele mesmo disse noutro dia. Por isso digo a vocês: o inferno é um abismo insondável, tantos são os tipos e formas de demônios que existem e tantos e diferentes os graus de maldade de cada um destes seres repugnantes.

(1) Já dissemos muitas vezes que os demônios nada fazem sem a permissão de Deus. Eles só avançam quando o Pai Criador permite, mas não devemos achar que isso se dá porque Deus os comanda para a maldade, mas que aqui se esconde uma grande sabedoria: eles avançam ou retrocedem, não devido às ordens de Deus, mas sim dada à reposta dos homens e das nossas orações. Na verdade se trata de uma batalha espiritual, que é aqui mostrada à pessoa de uma forma real e visível. Se nossas orações avançam, a maldade retrocede! Se estas arrefecem, o inferno avança! De fato, Deus deixou ao homem a prerrogativa de derrotar o inferno e somente Se obriga a permitir o avanço do mal, na medida em que os homens deixam de ajudar e não respondem à altura da necessidade, com suas orações e súplicas.

E justamente aqui entra o fato de que às vezes Deus se obriga a mudar planos e estratégias, que visam enganar e atrapalhar os planos do adversário, tudo por causa desta espantosa inércia dos homens. Ele faz isto para nos proteger, para nos dar mais chances de conversão e dar-nos mais força na luta. Sim, também mais graças neste mundo e maior glória no Céu, se vencermos. Na verdade, tudo o que os demônios fazem – inacreditavelmente – é para nosso próprio bem. Foi isso que ocorreu com a morte de João Paulo II. Foram aquelas torrentes de oração que nos deram mais tempo de graça, porque hoje, tudo já poderia estar em cacos, pois como viram, as forças do inferno estão atiçadas já para o ataque final. Eles sabem que perderão, mas querem poder provocar o maior estrago possível, levando ao inferno o máximo de almas. É só isso que lhes interessa, embora a morte física do homem também lhes agrade ao extremo. Eles odeiam os homens porque podem ser felizes e eles não; também porque podemos nos salvar e eles não!

(2) Naturalmente que este homem mau está em conluio completo com as trevas. E se Jesus, Maria, os santos, os anjos e até as almas benditas se manifestam aos homens para ajudar nas ações do bem, com toda certeza também alguns homens maus recebem a visão direta dos demônios e do próprio Lúcifer, que os instrui nas ações do mal. E certamente que o próprio anticristo tem a visão constante e a ajuda direta dos demônios a quem comanda. Não sejamos ingênuos de imaginar que isso não esteja acontecendo. Até isso o inferno recebeu de Deus e servirá mais tarde para que Lúcifer jamais reclame que não teve todas as chances de derrotar os homens e vencer a Deus.

Visão 4: Não bastasse este exército das trevas que aquele homenzinho comanda, também aqui na terra ele comanda outro, formado por homens de carne e osso e músculos. Ele se reúne com ambos no mesmo lugar cavernoso, os demônios cara de carvão e os homens. Este exército vem sendo formado, segundo Nosso Senhor, já há muitos anos e tudo foi programado para que nada dê errado. São homens musculosos, possuem grande força física e são extremamente preparados e maus. São homens escolhidos e todos de elevada estatura. Nenhum deles é baixinho como seu comandante, que mal passa da cintura deles. Possuem a cabeça totalmente raspada (1) e todos eles possuem o “chip” sendo formados e instruídos por satanás e pelo anticristo desde há muito tempo.

Eles todos estão apenas à espera para se porem em batalha. Estão ainda escondidos, no entanto. Usam uniformes de manga curta para não atrapalhar seus movimentos e suas calças são de um tecido preto, muito elástico, para não atrapalhar o movimento das pernas. E pude ver o que eles fazem, sempre treinando posições de defesa pessoal e de ataque, tanto com armas na mão como sem elas. São formados através de comandos cerebrais (2) e agirão desta forma. E por muitas vezes pude ver as ações deste exército de homens fortes, vestidos de preto, e somente pela graça de Deus posso suportar estas visões e revelações. Não escuto nada do que eles dizem, e quando relato algo é apenas porque Nosso Senhor mesmo me revela. Vejo apenas as reações deles e suas ações.

(1) Quem sabe seja devido a isso que se disseminou ultimamente, em toda terra, esta moda horrível de raspar totalmente a cabeça. Isso certamente tem propósitos infernais e vai contra a própria natureza do ser humano. Os homens foram feitos com cabelos, e raspar pode significar rebeldia, embora São Paulo o tivesse feito por promessa. Quando estive na Holanda, vi que uma parcela significativa daquele povo – homens e até mulheres – se apresenta totalmente raspado na cabeça, além de ter todo o corpo tatuado com figuras horripilantes. É isto, meus caros: os homens se preparando para acolher o exército de satanás! As drogas e o rock ensinam o resto! Os artistas e jogadores ditam as normas, e os tolos seguem seus desatinados ídolos. Satã guia a todos para desafiarem todas as regras de Deus, ponto a ponto! E os incautos aceitam tudo como se fosse bom!

(2) Já alertamos que o “chip” tem este pendor de controlar o cérebro das pessoas e não somente monitorar seus passos, mas também vigiar seus pensamentos e determinar seus atos. Ele permite formar autômatos, que obedecerão cegamente as ordens de satanás, tornando-se completamente insensíveis, tal como aqueles robôs e andróides dos filmes e seriados. Faz sentido e nada daquilo é produzido sem um objetivo sórdido. Tudo isso será feito via satélite, tal como se envia ordens e notícias por um telefone celular, de qualquer lugar da terra. Acreditem: tudo está sendo preparado nas nossas “barbas”, mas muitos não se dão conta e acham ser modismos passageiros. Ai, ai, ai! Quando isso explodir, será tarde para muitos incautos! Quanto choro!...Quanta dor!... Quanto sofrimento!...

Visão 5: Existe um homem na terra, maquiavélico, do qual já falei, o próprio anticristo que age monstruosamente por trás dos bastidores. Baixinho, corpo atlético e tem largas entradas no cabelo. Recentemente fiquei perplexa, ao pensar que existe uma pessoa destas no mundo, e nem se imagina o que se esconde nele. Mas assusta pensar que tamanha monstruosidade se esconde por trás daquele baixinho. Ele sempre recebeu “ordens” de um homem – que na verdade não dá ordens, mas sim o Ok! final – e que sempre aparece ao invés dele. Trata-se de um homem de ombros largos, que é grande não somente no tamanho, mas também no cargo que ocupa neste mundo (1).

Através do poder que satanás lhe dá, este baixinho pode estar bem aqui perto de mim, enquanto escrevo estas coisas sobre ele (2). Noutro dia, quando Nosso Senhor forçou satanás a revelar certas coisas, este baixinho me olhava com olhar furioso, um riso maquiavélico e queria demonstrar segurança de seus atos, mas na verdade ele não tem. Está sempre coçando a cabeça num ar de “será que vai dar certo?”. E na verdade, todos estes ataques terroristas de hoje, cuja culpa sempre cai sobre um ou outro grupo, ou sobre esta ou aquela pessoa, na verdade são obras projetadas por este mesmo homem, são aprovadas por ele (3) e executadas pelo grupo que o auxilia na tarefa.

(1) Nós temos conhecimento, por pessoas que estiveram próximas desta gente e já denunciaram o esquema – para ódio do inferno - que um pequeno grupo de pessoas forma a cúpula superior deste esquema a nível mundial, cuja palavra visível chama-se globalização. Já lembramos isto em artigos diferentes. Entre estes, existem pessoas que são como arqui-sacerdotes de Lúcifer, gente já completamente apagada para Deus. São estes arqui-sacerdotes, os únicos que sabem o que realmente está por trás deste projeto.

Entre os colaboradores deles sejam eles comunistas, sejam mafiosos, sejam eclesiásticos de alta graduação, sejam pertencentes a seitas secretas, nenhum deles sabe exatamente qual é o objetivo final para o qual está sendo dirigido. É que, ardilosamente, cada um é levado a entender que é único, que é o máximo, e até que é bom, e ainda que é senhor de seus atos, quando na verdade é simples escravo, como qualquer cristão perseguido e será morto também quando não mais for de valia para satã. Pobres deles. Estes homens, os da alta cúpula, poucos deles, são os únicos que tratam visivelmente com satanás.

(2) Na Carta aos Tessalonicenses São Paulo no diz: “A manifestação do ímpio se dará graças ao poder de satanás, com toda sorte de sinais e prodígios enganadores. Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não haverem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar. Por isso Deus lhes enviará um poder que os enganará e os induzirá a acreditar do erro”. Isso explica tudo, até as falsas bi-locações do anticristo, que poderá ser mostrado por satanás em muitos lugares ao mesmo tempo. E este falso poder enganará a muitos, se possível até ao eleitos...

(3) Em artigos anteriores já deixamos entender que existe um plano para destruir os Estados Unidos, porque dizem que ele, como uma Fênix renascerá adiante das próprias cinzas. Então, ataques como aqueles das torres gêmeas, não são aprovados e executados de longe por árabes alucinados, mas com certeza existem pessoas dentro do próprio país que sabem disso. Existe um jogo de computador, formado por cartas, criado em 1995 e que mostra exatamente as torres gêmeas do WTC sendo fulminadas por aviões, da mesma forma como aconteceu, mostrando até os detalhes das caras de demônios que formaram-se na fumaça da explosão. Como alguém poderia saber disso antecipadamente?

Estas são as visões que passamos por hora, as próximas serão sobre o Vaticano.

Na mensagem “Martírio da Igreja”, Nossa Senhora diz assim: É o rugido aterrorizante do inimigo, a urrar de porta em porta. É o caos! É o mundo em revolta. É o terror! É o medo! E milhões sucumbirão... Dores, angustias, cadáveres, choro, tristeza, ódio, ódio, ódio... É o inimigo marcando a vida!... Está próximo, muito próximo! Então estas visões acima vêm corroborar esta mensagem, mostrando que o inimigo já está realmente a urrar de porta em porta, rondando as casas e as famílias. Mas tudo é, ainda, tênue e difuso. Logo, porém, se estenderão as ações do mal, porque infelizmente diminuem a cada dia as orações, diminuem drasticamente os que crêem e quase se apaga da terra a chama dos que amam. Somente o amor poderia opor uma barreira segura contra este ódio todo, mas envolvidas com o mundo e com a busca desenfreada do dinheiro, morre o amor. Não pode haver amor numa alma contaminada pelo dinheiro!

E, com toda a certeza o inimigo está já hoje marcando a vida. O Apocalipse nos avisa de que não devemos aceitar – digo aceitar livremente – esta marca odiosa, porque o objetivo dela não é nos trazer facilidades e benesses e sim nos roubar a alma, tornando-nos bestas irracionais e prontas a matar pela ordem de satanás. E farão isso na perseguição, pensando estarem recebendo esta ordem do próprio Deus, pois é assim que se dará. Sim, até católicos farão isto, não somente pelo efeito da marca, mas porque já aceitaram a marca no seu coração cheio de maldade.

Mas não posso terminar este novo texto, sem deixar uma mensagem de esperança e de fortaleza: Deus é mais forte! Quem estiver ligado Nele, não precisará temer nada! Quem deve temer são os maus e os incautos! Estes se arrependerão de haverem escarnecido dos avisos de Deus. E estas visões e revelações, certamente são avisos potentes, que nos fazem pensar, não só pensar como agir. E agir significa acima de tudo rezar.

E como as ações deste exército negro são por hora nas casas, nas famílias é para ali que devemos canalizar nossos esforços e orações. Rezar o Rosário em família, eis o cadeado inexpugnável, que não permitirá proteger as casas da ação do mal. Onde a chave é a Cruz o demônio jamais colocará a mão nela. Nem olhará pelo buraco da fechadura! Quem encher sua casa de Ave Maria não precisará se preocupar, eis porque Nossa Senhora nos pede tanto esta oração poderosa. E a repetição continuada desta oração de batalha, certamente é a única forma de proteger as casas e famílias, pois a Ave Maria é o terror dos demônios.

E mesmo que uivem de porta em porta nunca adentrarão numa casa onde se reza, pelo menos o terço em família. Aliás, nem mesmo chegarão perto dela. Já das casas das famílias que não rezam!.... Bem elas escolheram isto ao se negarem a aceitar os avisos e sinais de Deus. Tudo é cristalino, mas somente para os que rezam!

Infelizmente – no próximo “capítulo” iremos ver – muitos têm até o Terço nas mãos, mas que serve apenas para demonstrar ao mundo a santidade: mas por dentro falta amor e faltam as orações!

Que Deus abençoe a todos! Sem medo: Ele é mais forte!

Arnaldo


www.recados.aarao.nom.br