Web Radio Sertao De Deus


30 de maio de 2009

OS DIAS CORREM


09/02/2007

Já quase desacostumado a escrever, depois de ver passar diante dos olhos tantas letras em espanhol – o novo livro de Jean terá 200 páginas – volto a um novo texto, até porque não poderíamos colocar o novo site no ar, sem novidades em “artigos”, não é mesmo? Naturalmente que já acostumados a este ritmo de trabalho, mesmo assim nunca deixamos de estar atentos ao que acontece no mundo, nem ao nosso redor, em especial quanto aos “sinais dos tempos”, que continuam a explodir diante da gente.


Nos dias que passaram, aconteceu na Europa uma conferência mundial, que reuniu mais de 2.500 cientistas e especialistas sobre o clima, todos preocupados com o chamado “aquecimento global”, e dela saíram dados que assustam. Naturalmente que existem ali muitos dados desencontrados, e as estatísticas nem sempre correspondem a realidade, pois cada um puxa as brasas para sua sardinha. O que não se pode negar efetivamente é que a degeneração acelerada do clima está acontecendo sim, algo que provavelmente não aconteceu igual, pelo menos nos últimos 10 mil anos.

Não somente isso, mesmo que os homens conseguissem frear – não conseguirão – os efeitos perniciosos do clima atual, ainda assim nos próximos 10 mil anos se sentiria os efeitos negativos daquilo que já se consumou até aqui. O simples fato de, na Antártida, se poder achar à flor da terra, os restos de civilizações antigas, de mais de 10 mil anos, como cacos de cerâmicas e pontas de flecha – regiões que há milênios estão cobertas de gelo – sugere que algo de gravíssimo está em curso. No mesmo sentido, na imensa massa de gelo que é a Groenlândia, quando se vê formar um imenso lago interior proveniente do degelo, não há como não se assustar. Algo de gravíssimo teve início, e não há como freá-lo em um curto prazo. Mais que isso, jamais o esforço humano conseguirá reverter isso!

Naturalmente que não vamos trazer aos amigos estas estatísticas, porque acredito que a maioria que tem internet já teve acesso a todos eles e pode avaliar pessoalmente a dimensão do estrago. Nosso sentido é sempre procurar avaliar o outro lado da montanha, porque em todo este jogo de cena, neste monumental palco de faz de contas, o que está em pauta não é o bem geral dos povos, mas os interesses financeiros de grupos. Não só interesses financeiros, mas também políticos e de domínio, de exploração das nações mais fortes – e melhor armadas – sobre as mais fracas, coisa que já raia às loucuras.

Qualquer cientista bem intencionado sabe que o grande pulmão do mundo são os oceanos onde se realiza a reciclagem do ar. O papel das árvores é também preponderante, entretanto o que querem os dominadores é lançar bases para internacionalizar nossa Amazônia, não por outra coisa que não seja a imensas riquezas que se encontram naquele inexplorado território. De fato, acredito nisso com todas as letras, veremos ainda descobertos ali, restos de civilizações que remontam aos tempos de Cristo, e que ainda antes de soar a trombeta final serão encontrados. Mais do que isso eu não posso dizer! Nem sei! Mas existem ainda certos segredos que o Céu guarda, justamente para estes dias finais. Tudo será revelado! E não será para quem é Tomé, ou para que deixem de ser.

Na realidade, o que se esconde por trás desta efervescência sobre o clima da terra é um tremendo jogo de interesses. O que se verifica, em primeiro lugar, é que a gigantesca nação americana, insensível e arrogante, não se verga um só centímetro em implementar um plano abrangente do controle dos poluentes do ar, e isso deixa o resto do mundo a boquejar como patetas, porque eles são responsáveis por mais de 1/3 da poluição. Qual a outra nação do planeta que tem poder para forçar os Estados Unidos a adotarem sérias políticas ambientais? Nenhuma! Eles não fazem isso, por uma série de fatores que a mídia não apresenta, porque conivente ou porque paga pelas mesmas forças malignas que dominam a informação mundial.

Tempos atrás, li uma reportagem, onde ficava claro que a destruição das florestas da Europa, notadamente na Escandinávia e na Alemanha, estava acontecendo devido não à poluição da própria Europa, mas sim à fumaça das fábricas americanas. Ora isso sendo verdadeiro, significa que os americanos não precisam se preocupar com a alta poluição, porque a maioria dela cai no Atlântico, e na Europa. Interessante observar que, na boca das sirigaitas parladoras das Ongs verdes, ao contrário, a fumaça das queimadas no Brasil, parece ser a causadora de todo o desastre ambiental do planeta. Cinismo puro!

Este é então o primeiro motivo pelo qual, os EUA e seu mil vezes teimoso presidente, se negam a assinar qualquer acordo ou protocolo sobre o clima. O segundo motivo é sem dúvida o econômico: custa muito caro instalar filtros tanto nas fábricas quanto nos carros e isso faz a indústria americana se tornar não competitiva. Assim, são os países pobres que devem pagar a conta, aumentando seus próprios custos, para que eles não consigam competir com os produtos americanos, o que significa exploração, roubo, sangue, suor e lágrimas tirados destas nações. É que no comércio internacional pagão e desumano que temos hoje, não existem amigos nem parceiros: ali impera apenas o eu, do mais forte!

Um outro caminho de exploração usado pelos ricos sobre países como o Brasil, que ainda têm sido em “comprar” “CO2”, o gás produzido pelas árvores. Então as empresas de certos países, para cumprirem seus acordos internacionais, se obrigam a adquirir certas quantias deste gás benéfico, e com isso “descarregam” sua “consciência ecológica”, uma vez que impunemente já destruíram todas as suas florestas. Ou seja, eles contratam a floresta, por um número determinado de anos, com um proprietário qualquer, pelo qual pagam a quantia estipulada. Neste tempo o proprietário assume o compromisso de não derrubar, nem mexer na floresta. Isso, numa primeira vista parece ser bom, mas sem dúvida alguma significa: preservem agora para que depois as tomemos!

Bastam estes três elementos para mostrar como a ganância é a mola mestra de todas as relações humanas atuais, e como o sistema americano de lucros invadiu as almas, corrompeu as mentes, e apodreceu os corações da humanidade. Em verdade, este fator negativo é tão visível hoje, que a grande maioria das pessoas com as quais falei nos dias que passaram, lembra que o dinheiro está levando a humanidade ao abismo. Isso, aliás, cumpre o Apocalipse e cumpre as profecias, antigas e atuais: a humanidade, cega pelo ter, obcecada pelo dinheiro, já não quer precisar de Deus, eis que tem no ouro seu ídolo.

Tudo isso acontece, justamente agora, quando tantas profecias atuais nos pedem que devemos nos desapegar totalmente dos bens deste mundo, porque todos aqueles que a eles se agarrarem, naufragarão na tempestade que chega, e sofrerão muito. É preciso, mais do que nunca, aliviar a carga do nosso barco pessoal, porque senão jamais conseguiremos chegar até ao Grande Barco da Igreja, que está esperando, fundeado na linha do horizonte. Porque em contraponto a este mundo de satanás que hoje vivemos, uma Nova Terra se aproxima, e nela nunca mais haverá lucros, dividendos, nem juros e ganhos, porque então vil metal, será mesmo vil. De fato, se na Nova Terra mais uma vez imperasse o domínio do ouro, cedo ou tarde a civilização do amor também ruiria.

Na realidade, como eu já havia colocado em outros artigos, tudo isso é um jogo de cena para desviar a atenção dos povos para o grande problema do sol. Eu explico de novo! Na realidade a batalha do homem é contra Deus! A luta atual desta claque insana que está por trás do domínio dos povos, é contra o Criador de todas as coisas, as visíveis e as invisíveis. Loucamente o homem se atira contra o Soberano Absoluto, porque satanás o cegou, fazendo crer que é possível o homem apagar no homem, a memória de um Deus. É isso que eles buscam: extirpar do coração humano a idéia de Deus.

Ora, se o homem afrouxasse um pouco a ganância, ele certamente conseguiria ainda consertar uma parte sensível do estrago causado na natureza pela poluição. Teria que ser, no entanto, uma atitude radical e decisiva, tomada por todos os países e povos, num projeto que demandaria pelo menos três décadas. Claro que o homem do lucro e da exploração não fará isso, entretanto se o fizesse, minimizaria os estragos. Mas há neste meio o componente do sol, do sol que nos ilumina e aquece, e neste o homem nunca irá poder interferir. É somente a terra que nos foi dada para dominar sobre ela! (Gn 1, 28)

Os grandes cientistas sabem perfeitamente que quem está causando este estrago todo é o sol. É que embora sejam os efeitos negativos da atividade humana os maiores responsáveis pela invasão dos raios solares, na realidade é preciso levar em conta que, segundo os cientistas da Universidade de Moscou, nos últimos 35 anos a radiação solar aumentou em mais de mil vezes. Esta radiação solar, da forma como está agredindo os ambientes, é um fator inteiramente fora do controle humano e é isso que a mídia e os tagarelas das Ongs tentam esconder. Este efeito está causando mutações nas espécies e quebrando ciclos vitais, alterando ambientes, destruindo a vida e alimentando o caos. Pois está dito: será dado ao sol queimar as pessoas... e elas amaldiçoarão a Deus! (Ap)

Sim, o efeito estufa tem sua raiz na ganância, e é causado pela emissão de poluentes na alta atmosfera, pelo excesso de gado, pelas derrubadas e queimadas, pelo excesso de construções, e de rodovias de asfalto negro que refletem a luz solar e esquentam os ambientes. Entretanto, o Criador, em sua imensa Sabedoria fez tudo de tal forma que o planeta em si é capaz de reciclar-se. Ou seja, os oceanos e as florestas, de certa forma conseguem suportar esta carga de poluentes, desde que o sol permaneça estável e nos níveis de atividade, anteriores às décadas de 70. Infelizmente isso não está acontecendo!

Eis o ódio do homem dominador: não poder comandar o sol, pois nem consegue administrar o seu quintal! Então seu ódio se volta contra este Deus inatingível, que tem o poder de comandar as estrelas, de dominar sobre todo o sistema solar ao qual estamos vinculados, eis porque buscam arrancá-lo a fórceps da mente humana. Nós estamos já no ciclo da última batalha, e batalha significa guerra. Ainda nos dias que passaram, um alto mandatário israelense disse: já estamos dentro da 3ª Guerra Mundial. Esta guerra vem para cumprir um desejo da fera exatamente dos que querem reduzir a população da terra, a um nível que eles julgam governável, ou seja: eliminando daqui 5/6 partes dos homens.

Não se precisa estar muito atento para perceber as atividades belicosas de certas nações, entre elas o Irã e a Coréia – dos pequenos – e da Rússia e China – os grandes, que se juntam e namoram a Índia. E isso representa 1/3 parte da humanidade. Do mesmo modo, não se pode ignorar a fúria das nações árabes, alimentadas de sangue por décadas e mesmo milênios, que estão em vias de declarar a “guerra santa”. Basta ver as atitudes cada vez mais furiosas de autoridades, de presidentes e de aiatolás. O pretexto lhes vem da invasão americana ao Iraque, que tem causado aquele inominável morticínio.

O que está em jogo é uma terrível quebra de braços, onde o gigante americano tem sido o alvo. Em toda a história humana, sempre que uma força surge poderosa, logo as duas seguintes se unem para derrubá-la! E aqui não é diferente! O diferente daquilo que já aconteceu em épocas passadas, e mesmo com outras civilizações já desaparecidas, é que hoje o comando de ambos os lados, está nas mãos das mesmas pessoas. Ou seja, os artífices da guerra, comandam ambos os lados, Ocidente e Oriente. O que se faz agora é simplesmente sangrar o gigante americano, até que fique exangue, seja exaurido, e então se tornará um alvo fácil das outras potências. Sim, é verdadeira loucura!

Como se faz isso? Simplesmente através do dinheiro, este agente do mal. Na verdade os gastos americanos com a guerra do Iraque, já montam um trilhão de dólares, e não existe uma só nação na terra, que se possa dar ao luxo de colocar isso no lixo, tanto mais que a custa do sangue de muitos de seus cidadãos. Este gasto astronômico, aliado ao já arrasador déficit do tesouro americano, está fazendo ferver a panela de pressão sobre a moeda americana, notadamente depois da vinda do Euro, a moeda do “garfo”. Logo então, eles estarão de joelhos, basta que um fator explosivo lhes cause um grande prejuízo.

Já lembramos ao leitor sobre o pastor protestante americano, que diz falar com Jesus, e este lhe afirmou que antes do final deste ano os Estados Unidos estariam banhados em sangue. Claro, não sei de outra profecia que afirme isso, mas não duvido. Isso porque, para que seja apresentado ao mundo o governo mundial da fera, é necessário que o centro financeiro mundial sofra um arrasador colapso. Algo que provoque uma reação em cadeia de quedas das bolsas, em todo o planeta! Que tal uma grande bomba atômica – ou diversas pequenas em cadeia – explodindo a cidade de Nova York? E pondo fogo nela? Leiam o texto, “Espada de Alá”, que já está no site e entenderão. Nesta semana, inclusive, esta cidade prepara um plano de emergência contra um ataque atômico, quem sabe já prevendo aquilo que lhe pode acontecer. Porque os americanos sabem que virá!

Uma coisa é certa e sempre temos dito, porque as profecias assim falam: para que a fera do domínio mundial seja apresentada é preciso que o mundo esteja de joelhos! Porque não se trata apenas de quebrar o gigante americano. É preciso também que em sua senda sigam os outros. E que melhor caminho existe para falir o mundo, do que uma guerra generalizada? Por uma razão simples: quebrada a nação americana, ela representa quase 50% do comércio mundial. Entre o que ela compra e vende, cirandam dezenas de outras nações dependentes de seus produtos e de suas compras. Quebrada aquela, idem estas, e vão todas em cascata. Bolsas, empresas, bancos, financeiras, seguradoras, governos, pessoas! Todos! Porque, sem exceção, quem ainda não perdeu nada, vai perder. E nem todos aceitarão perder, sem guerra!

Por qual motivo acham os amigos que o modelo brasileiro de comércio é voltado para o exterior, para a exportação? Porque se planta soja e não trigo? Porque, num dado momento, basta a falência de um pais qualquer, para que a inadimplência se torne regra geral. Se não há compradores, ou se existe gente interessada no produto sim, mas não tem mais como pagar, vão a falência também, todos aqueles que ainda produzem. Ou seja: basta a falência americana, para que o desastre deles gere o delírio no Brasil. E isso não precisa de muitos anos para acontecer, bastam meses, quem sabe semanas.

Não somente o Brasil está envolvido neste tipo de comércio nefando, mas a maioria das nações. Há um brutal e arrasador domínio de interesses financeiros em jogo, e este é um terreno onde não existem amizades, só ganâncias a serem satisfeitas. E não se trata apenas de criticar o sistema capitalista como se fosse maligno, porque mais maligno ainda é o comunista, eis que no primeiro a face horrenda da riqueza, no segundo o terror da negra miséria. Ambos os sistemas nada tem a ver com Deus, antes contra Ele. Ambos maus, porque nenhum a favor do ser humano, nem da vida. Antes furiosamente contra!

É nas mãos deste tipo de dominadores que estamos. A guerra mercantilista que se trava hoje no planeta, é algo sem precedentes, que só tem um fim possível: a explosão! O caos generalizado! Esta guerra começa já entre as pessoas, na disputa por cargos e por salários, e segue nas empresas na disputa furiosa por mercados e redução de custos. E quando se fala em redução de custos é porque se busca aumento de lucros, gerando um sistema monstruoso e esmagador que denigre a imagem do homem como filho de Deus. O que se prenuncia para breve é o colapso geral desta máquina de esmagar almas, pois Deus o Pai, já não suporta mais ver tantos crimes cometidos em nome do deus lucro.

Tudo então, segue a passos rápidos e os dias correm céleres para que tudo isso se confirme. Sim, porque não há mais voltar atrás, o processo é irrevogável, e um fim já está decretado para este mundo caótico e degenerado que nós criamos. O fim será a expulsão daqui do demônio e seus asseclas, com todo seu séqüito de horrores. Da mesma forma como o homem não mais consegue controlar os efeitos perniciosos do clima, também não pode mais sustar o processo de demolição econômica que está em curso. Hoje, se ainda se vêm alguns reflexos de pujança, e alguns indicativos estatísticos de crescimento, logo os ponteiros da economia baixarão rumo a terra, porque são terra e aqui morrerão. E quem buscar salvar sua vida, certamente irá perdê-la! Para onde fugir?

Naturalmente que, no meio deste tiroteio cairão muitas vítimas. As primeiras a cair serão justamente as nações ricas, e os seus ricos, que terão seu padrão de vida reduzido drasticamente ao nível das bestas mal alimentadas. Virão ali guerras civis primeiro. Há muita gordura acumulada nos corpos de certos povos exploradores e indiferentes aos clamores dos miseráveis, e isso vai queimar como fogo nas entranhas deles. Na verdade, seu padrão de opulência, vício e de ócio, será reduzido em poucos dias a busca de migalhas, onde soarão lamentos e uivos pela comida que foi jogada fora e virou comida dos vermes das esterqueiras. E é bem ali, que tentarão achar comida! Muitos deles!

Então, os que não estão acostumados a passar fome, roerão as unhas e não será difícil ver povos consumindo cadáveres humanos. Eles que se acostumaram a matar o fruto de suas entranhas pelo horrendo morticínio do aborto, haverão de comer os filhos que lhes restam, para que desapareça de vez esta raça degenerada e autofágica, que ousa colocar os filhos de Deus na mesma altura das feras dos campos, das reles criaturas dos ares e dos mares. Eis que por todo lado surgem os sinais de morte, porque quando uma raça perversa como o homem atual, começa a esganar suas próprias crias e dar aos cães o tratamento de filhos, abriu-se um abismo aos seus pés; basta um sopro e é o fim!

Loucamente, porém, a imensa maioria dos homens não percebe a iminência do desastre, e acha tudo normal, eis que a cega – como já disse – a busca do ouro, a busca insana do querer ser mais que os outros, a sanha maldita de querer mandar em todos. Há um turbilhão se mostrando no horizonte dos meses que seguem, e eu realmente não me espantaria se antes do final deste ano, algo de mais sério começasse a acontecer. O certo é que o diapasão soa cada vez mais alto, e já estoura, e somente os ouvidos surdos não conseguem escutar a sirene de alerta: cuidado, o homem já foi longe demais!

Foi longe demais, e não conseguirá mais voltar atrás! Interessante é que, quem nestes últimos anos acompanhou as profecias atuais, sabe que há dez anos as mensagens ainda davam aquela esperança de que, se todos rezassem nada disso aconteceria. Mas na medida em que os dias passaram, fomos percebendo que esta esperança foi se esvaindo, e do modo como vemos que os tempos estão sendo comprimidos, podemos deduzir que tudo virá rápido sim, e passará rápido para os bons, mas virá pelo máximo dos máximos para os maus. Ou seja: a maldade humana se ergueu tão alto que já chega aos Céus, e não existe esperança de salvação para este mundo de rebeldes que se fazem bastardos.

Mas não nos desesperemos, falo dos que rezam e se preparam. Temos um Deus que é Pai, e está a cavaleiro de toda esta situação, pois nada se faz sem Sua permissão. E tudo o que Ele faz agora, é dar cordas ao homem mau e desafiador para que se enforque, é dar-lhes instrumentos para que cave o abismo onde afundará a terra, e cave o túmulo onde seu cadáver fará morada eterna. Que não se desesperem os pais e mães cujos filhos ainda não se converteram, porque isso acontecerá para quem reza com confiança. Deus tem mil em um argumento capazes de converter, até os mais obstinados e teimosos desafiadores. Basta continuar rezando e confiar cegamente, sem duvidar em seu coração!

Como disse os sinais da catástrofe climática, apenas antecipam e anunciam a chegada da catástrofe espiritual, aliás, uma ligada e dependente da outra. Quanto a aquelas, ontem os jornais anunciaram que na costa japonesa, um tubarão que vive apenas abaixo dos 1.400 metros foi visto em águas rasas, mas morreu. Hoje, uma outra espécie deste animal, também vivente de altíssima profundidade veio à tona e não resistiu. Para quem não tem olhos e ouvidos, algo normal; para quem ainda os tem, um fator da maior gravidade. Sinal da deterioração dos mares e da confusão das correntes oceânicas.

Agora mesmo acabou de sair a notícia, de que o mês de janeiro 2007 foi o mês mais quente da terra, desde 1706 quando se começou a medir a temperatura. E este sucedeu a dezembro, que também já havia batido o recorde para este mês do ano. De fato, os animais de hibernação da Europa, ursos e marmotas, perderam a noção de seu ciclo, uns entrando cedo demais em hibernação, outros saindo três meses antes do tempo. No Ártico pela primeira vez desde os tempos conhecidos, o gelo da costa canadense permitiu ver a nu os contornos exatos da terra, durante milênios cobertos de grossa camada de gelo.

Todos estes sinais são de efeito imediato e podem explodir a qualquer momento. Só imaginem algumas bombas atômicas explodindo e contaminando ainda mais os ares, somando-se ao desastre já efetivado. Neste sentido o verdadeiro crime de informação que a mídia comete é levar a data da explosão para o final deste século, ou para 2050 como é costume destes mentirosos. Na verdade, o homem não tem a exata medida do cansaço da natureza. Isso é como uma panela de pressão: suporta até um momento e depois explode. O mesmo está acontecendo agora com o clima, que se desvaira em progressão geométrica. Ou seja, vai aos saltos gigantescos. Quem jamais mediu até quanto a terra suporta ser assim agredida? Ou seja: tudo pode entrar em convulsão a qualquer momento.

Tudo fruto da maldade e da ganância do homem e somente uma intervenção divina imediata será capaz de sustar este processo. O problema é que as profecias relativas a esta intervenção nada têm de singelas, muito pelo contrário. Uma vez que o homem já estragou tudo, já poluiu tudo, não há como consertar. É preciso então fazer uma nova Terra, e para isso esta terá que ser revirada, batida e chocalhada até nada fique de pé, em especial aquilo que foi construído sem Deus e em desafio direto a Ele. Acaso não está dito que virá o Dia do Senhor, onde ruirão todas as torres elevadas?

Em vista disso tudo, nossa atitude – falo dos felizes a quem Deus deu a graça imensa de ainda enxergar – deve ser de contínuo alerta, e de multiplicar nosso esforço pela conversão de muitos. Não podemos calar, embora não nos seja pedido forçar ninguém a nada. É preciso apenas semear, para que depois o Senhor faça uma bela colheita, pois é como aquele ditado, “água mole, pedra dura, tanto bate até que fura”. É o caso do pai e da mãe que avisam seus filhos, mas eles não estão nem aí. Pois bem: virá o dia em que a água baterá no bumbum, e então eles irão acordar. Mas é preciso rezar continuamente para que este acordar aconteça em tempo, e não venham a se afogar antes da conversão.

Na realidade, as forças contra as quais lutamos são superiores a nós, eis porque devemos nos agarrar em Deus, pois quem estiver com Ele não precisa temer. Podem ter certeza absoluta de que Deus jamais abandonará um filho seu. Devemos então manter nossa confiança sempre em alta, não somente na esperança, mas na certeza de que quando o Dia do Senhor chegar, não seremos apanhados sem azeite nas lâmpadas. Neste caso, tudo passará rápido, muito rápido, ai, porém dos desprevenidos. Para estes resta a escuridão, o sofrer, a dor, porque quem hoje não quer ouvir, tem que sentir. E sentirá!

A parte destes sinais, devemos ainda e sempre estar atentos ao que acontece com a Igreja Católica, e com o Santo Padre. Ele é o sinal maior, e mais grave. As profecias falam que num dado momento ele se verá forçado a deixar o Vaticano. Contem então sete meses e neste tempo já terá vindo a guerra, que será extinta pelo primeiro astro. Será rápido! Um tempo de fácil expiação para os bons, um tempo de medos para os relapsos, tempo de terror, de gritos e de morte para os condutores de toda esta destruição. Não tenham medo: isso é para os filhos das trevas. Depois de tudo restarão apenas os filhos da luz!

Arnaldo

www.recados.aarao.nom.br

PROVAS DA EXISTÊNCIA DE DEUS


Para aqueles que não acreditam em Deus, todas as explicações são ineficientes, para quem acreditam em Deus não são necessárias explicações. “O justo vive pela fé” (Romanos 1,17).
O cientista alemão Albert Einstein disse: “A ciência sem a religião é paralítica. A religião sem a ciência é cega”. E o Papa João Paulo II afirmou: “A ciência pode purificar religião do erro e da superstição. A religião pode purificar a ciência da idolatria e do falso absolutismo”.

Dentro desse contexto, explica o físico americano Freeman Dyson: “Ciência e religião são duas janelas por onde as pessoas perscrutam a imensidão do Universo”.
“O Universo teve começo, mas o que os cientistas não conseguem responder é o porquê. A resposta é Deus”. “Para mim, a Bíblia é um livro inspirado em Deus, que ensina a verdade. Tem de haver uma inteligência por trás da complexidade da vida”, afirma Ken Tanaka, geólogo planetário do Serviço de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos.
“A ordem do mundo vivo é muitíssimo evidente. Foi estabelecida por uma força superior que eu pessoalmente chamo de Deus. É nesse sentido que a fé está de acordo com a verdade científica e a completa, em vez de contradizê-la, fornecendo um entendimento mais simples do Universo.” diz Jean Dorst, biólogo, Francês.
O astrônomo renomado Dr. David Black afirmou: “O homem que não acredita no Criador precisa de mais fé do que aquele que acredita. Ao afirmar que Deus não existe, a pessoa faz uma declaração radical, sem provas – um postulado baseado em fé”.
“Nos momentos difíceis, o ateu recorre aos meios humanos que o possam tirar do embaraço. Esta solução pode, em alguns casos, ser suficiente, mas nunca será cabal e plenamente satisfatória. Sabiamente escrevia o filósofo francês Blaise Pascal “O homem foi feito para ultrapassar infinitamente a si mesmo”. Os anseios congênitos de todo homem é à vida, à verdade, ao amor, à felicidade... são tão grandes que nenhuma criatura os pode saciar; só encontram resposta plena no infinito ou em Deus. Daí a necessidade de se voltar para Deus na oração. Bem dizia Santo Agostinho: “Tu nos fizeste para Ti, Senhor, e inquieto é o nosso coração enquanto não repousa em Ti” (Conf. I, 1).
O célebre teólogo beneditino Dom Estêvão Bettencourt disse: “Ora, o descaso do Transcendente leva o home a se confiar nos passageiros bens materiais, que o frustram e o levam a se autodestruir” (1).
Entendemos que a ordem do universo é a grande janela aberta para o além, pela qual vemos passar a sombra de Deus. De forma monumental disse o grande intelectual francês Victor Hugo: “Deus é o invisível evidente”.
“Não há incompatibilidade entre ciência e religião. Ambas buscam a mesma verdade. A ciência mostra que Deus existe”, afirma com categoria Dr. D.H.R. Barton, professor de química, Texas-EUA.



AS PROVAS

O Senhor Deus Criador, Eterno e Todo-Poderoso, nos coroou com muitas provas de Sua existência, vejamos:

1. A criação. “No princípio, Deus criou o céu e a terra” (Gênesis 1,1).
“Os céus contam a glória de Deus, e o firmamento proclama a obra de suas mãos” (Salmos 19,1-8).
“O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, o Senhor do céu e da terra. Ele que a todos dá vida, respiração e tudo o mais” (Atos 17,24-28).
“Digno és tu, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, pois tu criaste todas as coisas; por tua vontade elas não existiam e foram criados” (Apocalipse 4,11).
Em seu livro Reason, Faith and Revolution (Razão, Fé e Revolução), o crítico inglês Terry Eagleton afirma: “A fé e o conhecimento não são antíteses, estão entrelaçadas. Não é possível ter uma sem a outra”.
O progresso da ciência e da tecnologia merece todo o nosso respeito. A ciência possibilita que tenhamos bastante conhecimento abissal do Universo físico, ou seja, de tudo que possa ser rigorosamente observável. Vejamos o que dizem os renomados cientistas:
“O fosso entre as diversas formas de conhecimento (científico e religioso) é artificial... Existe uma estreita relação entre o conhecimento sobre o Criador e o conhecimento sobre a criação.” declara Enrique Hernández, pesquisador e professor no Departamento de Física e Química Teorética, da Universidade Nacional Autônoma do México.
“Cada animal é, de certa forma, projetado para se ajustar ao ambiente específico em que vive. Não posso deixar de atribuir a complexidade de tal projeto a um Criador, em vez de forças evolucionárias movidas ao acaso”, afirma Bob Hosken, Bioquímico, da Austrália.
“Não consigo imaginar o Universo e a vida humana sem um começo inteligente, sem uma fonte de ‘afeto’ espiritual, que se encontra fora da esfera da matéria e de suas leis”, diz Andrey DmitriYevich Sakharov, físico nuclear, da Rússia.
“Foi pela fé que compreendemos que os mundos foram organizados por uma palavra de Deus” (Hebreus 11,3).

2. O homem. “Foi criado à imagem e semelhança de Deus” (Gênesis 1,26). Foi dotado de tamanha sabedoria para administrar as coisas criadas (Gênesis 1,26-28)
O Senhor criou o ser humano com um conhecimento nato sobre Ele. “Deus pôs a eternidade em seu coração, ou seja, o conjunto do tempo” (Eclesiastes 3,11). “Compreendi que tudo o que Deus faz é para sempre” (Eclesiastes 3,14).
O ser humano foi criado para adorar e louvar o Senhor Deus eternamente.
“Porquanto Deus, que disse: do meio das trevas brilhe a luz! Foi ele mesmo que reluziu em nossos corações, para fazer brilhar o conhecimento da glória de Deus, que resplandece na face de Cristo” (2 Coríntios 4,6).
O ser humano tem tanta sede, ânsia de adorar que, por ignorância, não encontrando o Deus verdadeiro, fabrica deuses para preencher o seu coração de adorador.
O notável psiquiatra suíço Carl Gustav Jung se referiu a esse desejo humano de adorar uma força superior, quando escreveu em seu livro The Undiscovered Self (O Eu e o Inconsciente), “que essa manifestação pode ser observada em toda a história da humanidade”.
O senso religioso é inato no gênero humano como é intrínseco na sua natureza a dimensão do seu caráter e comportamento social e espiritual.
O cientista neurologista Dr. Richard Restak afirma: “O cérebro humano tem a capacidade de recuar no passado, examinar a sua própria atuação e, assim, conseguir certo grau de transcendência. De fato, a nossa capacidade de reescrever o nosso próprio roteiro e de nos redefinir no mundo é o que nos distingue de todas as outras criaturas no mundo”.

3. A Bíblia. “Antes de tudo, sabei isto: que nenhuma profecia da Escritura resulta de uma interpretação particular, pois que a profecia jamais veio por vontade humana, mas homens, impelidos pelo Espírito Santo, falaram da parte de Deus” (2 Pedro 1,20,21).
Diz o Catecismo da Igreja Católica: “Deus é o autor da Sagrada Escritura. As coisas divinamente reveladas, que se encerram por escritos e se manifestam na Sagrada Escritura, foram consignados por inspiração do Espírito Santo” (nº. 105).
A Bíblia é o verdadeiro livro de profecias confiáveis e cumpridas.
Uma prova, citada por muitos, é fato inacreditável de que a Bíblia, apesar de ter sido escrita por cerca de 40 autores diferentes durante um período de 1500 anos, apresenta uma mensagem contínua, integrada e relevante para todas as eras.
Alguém já chegou a definir a profecia bíblica como a “história escrita antecipadamente”. A Bíblia contém mais profecias do que qualquer outro livro ou religião da face da Terra. O Dr. John Walvoord, em sua obra clássica The Prophecy Knowledge Handbook, alista com muita propriedade mais de mil profecias distintas e, em seguida, esclarece que mais de 500 delas já se cumpriram!
O escritor americano, teólogo e um dos editores da Bíblia de Estudo Profética Tim LaHaye escreve: “Há milhões que podem dar testemunho de que a origem da Bíblia é divina, porque só Deus pode escrever a história antecipadamente, através da profecia bíblica, e fazer com que tudo se cumpra ao longo do tempo. O cumprimento profético comprova a existência de Deus e a veracidade da Sua Palavra” (2).
Os críticos questionavam a existência de Pôncio Pilatos, o governador romano na Judéia que ordenou a execução de Jesus Cristo. (Mateus 27, 1.22-24), mas, em 1961, perto da cidade israelita de Cesaréia, descobriu-se uma pedra que menciona o nome e o cargo de Pilatos.
Com relação à exatidão histórica da Bíblia, a revista U.S. News & World Report de 25 de outubro de 1999, disse: “De maneiras notáveis, a arqueologia moderna tem confirmado o fundo histórico do Velho e do Novo Testamento – apoiando relatos-chave da história dos patriarcas de Israel, do Êxodo, da monarquia davídica e da vida e época de Jesus.” Embora a fé na Bíblia não dependa de descobertas arqueológicas, essa exatidão histórica é o que se espera de um livro inspirado por Deus.

4. Jesus Cristo. Disse Jesus: “Eu e o Pai somos um” (João 10,30).
“Quem me vê, Vê o Pai” (João 14,9).
Jesus é a Imagem do Deus invisível (Colossenses 1,15).
Jesus é Deus (João 20,28; Romanos 9,5).

A maioria dos eruditos aceita documentos históricos que comprovam a existência de Jesus Cristo.
Hoje seria tolice negar a vida e a obra magnífica de Jesus de Nazaré.
O famoso historiador inglês H. G. Wells disse que a grandeza de um homem pode ser medida por ‘aquilo que ele deixa para crescer, e Ele se introduziu uma nova mentalidade com um vigor que perdurou após Ele’. Wells, embora não afirmasse ser cristão, reconheceu: “A julgar por este teste, Jesus ocupa o primeiro lugar”.

Em Antiguidades Judaicas, de Flávio Josefo, historiador e escriba judeu (37-100 d.C.), fariseu, ele cita: “Por essa época apareceu Jesus, homem sábio (...). Ele realizou coisas maravilhosas, foi o mestre daqueles que recebem com júbilo a verdade (...). Por denúncia dos príncipes da nossa nação, Pilatos condenou-o ao suplício da Cruz, mas os seus fiéis não renunciaram ao amor por ele (...). Ainda hoje subsiste o grupo que, por sua causa, recebeu o nome de cristãos.”
Descrição de Jesus por Publius Lentulus – carta encontrada em Aquileia (perto de Roma e Tibur) em 1280, escrita por Lentulus, “oficial de Roma na província da Judéia”, ao imperador Romão Tibério César: “existe nos nossos tempos um homem, o qual vive atualmente de grandes virtudes, chamado Jesus (...). Ele sabe todas as ciências e nunca estudou nada. (...). Diz-se que este Jesus nunca fez mal a quem quer que seja, mas, ao contrário, aqueles que o conhecem e com ele têm praticado, afirmam ter dele recebido grandes benefícios e saúde”.
“Não será a história do fundador do cristianismo um produto da aflição, da imaginação e da esperança humana – um mito comparável às lendas de Krishna, Osíris, Átis, Adônis, [Dionísio] e Mitras?”, pergunta o célebre historiador Will Durant. Ele responde que, no primeiro século, negar que Cristo tivesse existido “parece não ter ocorrido nem mesmo aos mais severos oponentes do novo credo, judeus ou pagãos”. (Cf. A História da Civilização: Parte III – César e Cristo).
O historiador romano Suetônio (c. 69-140 d.C.), eu sua história The Twelve Caesars (Os Doze Césares), disse a respeito do imperador Cláudio: “Visto que os judeus em Roma causavam contínua perturbação à instigação de Cresto [Cristo], ele os expulsou da cidade.” Isto ocorreu por volta do ano 52 d.C.. (Cf. Atos 18,1.2).
Note que Suetônio não expressou dúvidas a respeito da existência de Cristo. Nessa base concreta, e apesar de perseguição que punha em risco a vida, os cristãos primitivos proclamavam muito ativamente a sua fé. É bem improvável que arriscassem a vida à base de um mito. A morte e a ressurreição de Jesus ocorreram em seus dias, e alguns deles eram testemunhas oculares desses eventos (Cf. 1 Coríntios 15,1-9).
O historiador Durant conclui: “Seria um milagre ainda mais incrível que apenas em uma geração uns tantos homens simples e rudes (pescadores muitos deles) inventassem uma personalidade tão poderosa e atraente como a de Jesus, uma moral tão elevado e uma tão inspiradora idéia de fraternidade humana.”

CRISTO: O SENTIDO DA VIDA

A razão iluminada pelo dom da fé crê em Deus com a certeza absoluta.
Pelo que já foi dito, torna-se evidente que o Senhor Deus forneceu muitas comprovações por meio de sua criação belíssima, pelo homem e o seu progresso técnico e científico, pela Bíblia e a sua veracidade e por Jesus Cristo: Sua encarnação – Deus feito homem – Suas profecias cumpridas: nascimento, morte e ressurreição e tamanhas provas históricas de sua vida e obras.
É dever dos filhos de Deus procurar ardentemente o crescimento do conhecimento do seu Criador. Escreve o profeta Oséias: “Conheçamos e corramos atrás do conhecimento de Deus” (Oséias 6,3).
São Paulo Apóstolo exorta: “Sejais levados ao pleno conhecimento da vontade de Deus, com toda a sabedoria e discernimento espiritual” (Colossenses 1,9.10).
No tempo do Eterno e Todo-Poderoso, a Terra vai ficar cheia do conhecimento do Senhor, como as águas enchem o mar (Isaías 11,9).
Santa Catarina de Sena pergunta: “Que motivo fez Deus constituir o homem em dignidade tão grande?” Santo Agostinho de Hipona diz: “Deus não se torna grande por o homem Tê-lo conhecido, mas o homem se torna grande por ter conhecido a Deus”.
A resposta de Santa Catarina é o amor e para Santo Agostinho é o conhecimento da verdade. Exclama o santo da inteligência: “Infeliz quem conhece todas essas coisas [terrenas] e não vos conhece, oh! meu Deus”. “Feliz quem Vos conhece, embora ignore todo o resto”.
Que importância tem conhecer todas as descobertas científicas da cosmologia, oceanografia, biologia, do Projeto Genoma, da química, da física quântica, do Grande Colisor de Hádrons, da neurociência e da medicina, se as nações têm bombas nucleares para serem estouradas na cabeça do seu semelhante?
O astrônomo americano Carl Sagan disse: “Toda pessoa de reflexão teme uma guerra nuclear, mas todo Estado tecnológico se prepara para ela. Todo mundo sabe que é uma loucura, mas toda nação tem a sua desculpa”.
Muitos cientistas são aplicados profundamente na pesquisa do Universo, no entanto, sentem-se, com um enorme vazio, uma crise por não encontrarem um real sentido feliz e eterno para suas vidas.
Para esclarecer esse sintoma, disse com propriedade o físico Steven Weinberg: “Quanto mais o Universo nos parece compreensível, tanto menos entendemos seu objetivo”.
O ilustre biólogo Willian Provine afirma: “segundo o darwinismo, em última análise não há base para a ética e nem sentido para a vida”.
O mais alto significado para o sentido da vida aqui e na eternidade com toda abissal felicidade está na dimensão da espiritualidade cristocêntrica. Cristo é o centro de todo o nosso ser. O verdadeiro conhecimento de Cristo e de seu amor dispensa qualquer conhecimento que possa destruir o seu semelhante. A ciência do sábio é para amar a Deus, o seu semelhante e a natureza.

CONCLUSÃO

O discípulo amado, o apóstolo do amor, como é conhecido São João Evangelista, define que Deus é Espírito (João 4,24), Deus é vida (João 5,26) o Único Verdadeiro (João 17,3), Deus é Luz (1 João 1.5) e Deus é amor (1 João 4,8).
Uma das mais belas definições de Deus é do grande místico e Doutor da Igreja São João da Cruz que diz: “Deus é simplicíssimo, por isso ele nos ama simplicissimamente!”.
Deus primeiro nos amou com sublime simplicidade, sem deixar de ser misterioso e tremendamente grandioso. Ele vai além da nossa intelectualidade (Isaías 45,15; 55,7-9).
“Se Ele nos fosse compreensível, não seria Deus”, dizia Santo Agostinho.
Amamos a Deus com a razão e o coração, ou seja, com inteligência e humildade. Crescendo na graça e no conhecimento das coisas espirituais.
Quanto mais experiência com Deus, mais conhecimento, santidade e sabedoria para viver o dom da vida.


Pe. Inácio José do Vale
Pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo
Professor de História da Igreja
Faculdade de Teologia de Volta Redonda
E-mail: pe.inaciojose.osbm@hotmail.com




www.recados.aarao.nom.br

DEUS CULPADO?


Ontem à noite, já tarde e minutos antes de dormir, recebi esta cartinha abaixo, de um leitor, e assim que li tive a tentação de responder na hora. Mas, pensando melhor, li e reli sua carta, e fiquei esperando o amanhecer, porque – dizem – a noite, boa conselheira, me poderia dar uma chance de responder melhor, com maior caridade e maior precisão. De forma alguma meu desejo é, nestes casos, aceitar a provocação, ou responder na mesma linguagem, o que seria, no mínimo um contra-senso. Eis a carta do leitor:

LENDO O TEXTO \"A GRANDE GUERRA\" É DE SE PENSAR, QUE TIPO DE MORTAIS MEDÍOCRES FORAM ESSES QUE ESCREVERAM A BÍBLIA E QUÃO ESTÚPIDO FOI O TRADUTOR DESTES TEXTOS PARA CRER QUE: ÓDIO CIÚMES E RANCOR, POR INVASÕES DE TERRA FOSSEM UM SENTIMENTO DIVINO. É NO MÍNIMO PATÉTICO CITAR UM TEXTO QUE COMEÇA ASSIM COMO EXPRESSÃO DE UM SER SUPERIOR. QUEM SABE ESTE DEUSINHO DE ARAQUE SENTIA TAMBÉM DOR DE DENTE, CÓCEGAS OU ORGASMO???

Minha resposta foi assim:

Paz! Meu caro amigo, penso que se você me escreveu, tem no mínimo um sentimento tão enlevado e tão digno, que é capaz de um diálogo franco e aberto, é capaz de ouvir com amor e caridade, como o exigem - em contraponto - as fortes palavras que colocou no seu texto: medíocres > estúpidos > patéticos > deusinho de araque > orgasmos! Quero dizer que você, do alto de sua não mediocridade > de sua não estupidez > sua não pateticidade > do alto do Deus Superior no qual você acredita, deve ter a magnanimidade, a ciência, e a sabedoria, capazes de tratar com amor a aqueles que acreditam na verdade, de um Deus que é AMOR, e amor em plenitude, pois Dele não provêm guerras, nem ódios, nem ciúmes, estes sim, os epítetos cabíveis ao deus de araque, o espírito das trevas, o deus que reina lá onde não existem orgasmos, apenas estertores eternos.

Você deve saber, e sentir - se for realmente dotado de um espírito de ciência digno do Deus verdade - que você foi criado por Deus o Pai Criador, para ser plenamente feliz e para ser completamente livre, eis que a gloriosa liberdade dos filhos e filhas de Deus é sem dúvida o maior atributo do ser humano e a maior sacada de toda a criação. Que seria do homem se não fosse livre? Se fosse um autômato obrigado a viver de joelhos diante de seu deus? Adorando e servindo na marra! Não meu caro, quem é o dono da tristeza, do
ódio, da guerra, da tirania, da prisão, da falta de liberdade é o deus nanico e de araque que você menciona, mas este não é o Deus da Bíblia, que você afirma mal traduzida, quando eu afirmo que é mal vivida.

Continuando a falar na liberdade, tanto você quanto eu, fomos criados LIVRES, de todo, com liberdade tanta, que isso nos permite até blasfemar contra este Deus Amor, e atribuir a Ele, exclusivamente, a culpa pelas mazelas, pelas desgraças, pelas guerras e por todas as infelicidades que assolam a humanidade. Muitos insensatos fazem isto, dizem isto, e sei que a maioria o faz, não por maldade intrínseca, ou ódio deliberado, quem sabe nem por uma paixão doentia e mórbida, mas pelo simples desconhecimento de causa.

Porque nunca lhe falaram do Amor de Deus, do Verdadeiro, e Único Deus. Disso então, se deduz que, todos estes adjetivos da desgraça acima citados, não podem jamais ser atribuídos a Ele - sob pena de blasfêmia grave - porque o Mandamento maior deste mesmo Deus é apenas um, e este: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Então, veja: a Bíblia que você despreza tão acidamente, tem este por supremo mandamento, e ele é a síntese de todos os outros nove que lhe seguem. Amar, amar, amar, foi para isso que o ser humano foi criado, por Deus de Amor! Para ser feliz, amando! Para adorar a Deus no amor!

Quando este mesmo Deus de Amor, em Sua Palavra Eterna e grafada na Bíblia,
estabelece um texto como aquele citado (Ez 38,18-20) - que está no site com o título A GRANDE GUERRA - Ele não Se expressou com o sentimento de um desejo furioso, uma explosão de ódio, mas sim com a Sabedoria da Verdade, com a força de Sua Onisciência: Ele sabia que os homens, naquele dia futuro, naquele terrível momento da história humana, haveriam de produzir - pelo efeito de sua livre vontade - uma guerra monumental, porque imbuídos de um só desejo: afrontar ao próprio Deus Único, Criador e Pai!

Que quer, que deseja este Gog citado - e explicado no texto - quando ataca Israel? Ele deseja extirpar de lá, daquela terra sagrada - e nisso incluo não somente o estado de Israel mas todo o Oriente Médio - todos os vestígios da passagem de Jesus Cristo pela terra, porque seu desejo mórbido é acabar com a religião cristã, é no fundo acabar com todas as religiões, e nisso se inclui a religião de Maomé, que, presumo pelo seu nome, deve estar na raiz de sua indignação.

Mas Deus amor, virá em socorro daquele seu povo - e nisso sem incluem os palestinos - não permitindo que as hostes satânicas de Gog consumem seu ato nefando. Ele agirá não com furor, nem com ódio, nem com ciúme, nem com raiva, mas com o Poder de uma Mão inatingível, para sustar os efeitos que o príncipe maldito desejava provocar sobre o povo de Deus.

Ora, Deus é Amor e Dele não provém nenhum sentimento mau. O Amor - por exemplo - não fez a guerra. A guerra vem do homem, é exercício da vontade humana, é fruto de seu livre arbítrio: de Deus vêm apenas a paz e a alegria! Acaso o homem entende isto? Não! Quando um povo como o americano invade o Iraque, não faz isso em nome de Deus Verdade, mas sim em nome do espírito belicoso das trevas, o faz em nome de satã, o príncipe deste mundo, ele a morte, ele a desgraça, ele a fonte e a origem de toda maldade, de todo pecado. O homem faz guerra então, para servir ao espírito do mal: Ele é livre até para fazer isto! E com a guerra o adora! Com a guerra obedece aos seus desejos malditos! Onde a culpa do Amor?

Suponha agora, caro amigo, que você fosse um Deus, que você tivesse criado ao ser humano, o tivesse feito à sua imagem e semelhança, que lhe tivesse dado o mandamento do Amor para ser feliz, e que o tivesse feito completamente livre para decidir, tanto para amar, quanto para odiar. Fazem mais de sete mil anos desde nossos primeiros pais - segundo relato do Gênesis!

Pergunto: acaso você suportaria que sua criatura, criada à sua imagem, o provocasse diariamente, milhares de vezes todos os dias, por sete mil anos seguidos, sem tomar qualquer providência? Você suportaria que esta criatura fizesse tantas guerras, derramasse - por sua livre vontade e maldito desejo - tanto sangue, a ponto de lavar toda a terra? Você suportaria - você que é o Deus da Vida - que 180 mil de seus filhos fossem arrancados diariamente dos ventres maternos pelo aborto, num crime de lesa Deus, ato
pavoroso que clama aos céus e dele arranca gritos? Não você não suportaria isso nem um só dia! Você fulminaria a sua criatura por hedionda, incurável, incorrigível, e a sepultaria nos quintos dos abismos infernais. Ninguém - a não ser o próprio Deus Amor - suportaria tanta afronta. Tanta maldade!

Você sabe como é praticado o aborto por parto parcial nos EUA? A Mãe recebe uma injeção para não sentir nada, a placenta é furada, e a mão do médico agarra a criança com um forces, pelos pés, e ela é puxada para fora, mas num primeiro ato a cabecinha não deve sair totalmente ficando ainda dentro da mãe, senão é crime contra a lei dos homens. Então o maldito médico, ou a parteira infernal, enterra uma pua elétrica na cabecinha da criança indefesa, ainda no ventre da mãe, e enfia por ali um cateter, retira a massa encefálica para pesquisas - de células tronco meu caro, para "salvar vidas" dizem eles eufemisticamente - e depois esmaga o crânio.

Depois disso, a cabeça é também retirada para fora da mãe, e o corpinho indefeso vai para uma cesta de lixo, vai para um vagão refrigerado, e segue para as fábricas de cosméticos. E as damas ricas passam esta massa em seus cabelos sedosos, untam e perfumam seus corpos e com eles seduzem, traem, se prostituem. Tudo livremente! Tudo em nome do "amor", da "liberdade".... Não será este o verdadeiro orgasmo de satã?

Ó sim, você - Deus - que é amor, você que é só ternura, você que não ofende a ninguém com palavras duras... você é capaz de suportar isso diariamente, em todo o mundo e milhares de milhões de vezes, sem se incomodar, achando isso tudo normal sem agir, sem nunca se perturbar, sem nunca explodir e justa e santa ira???? Você sabe que não suportaria isso! Então se pergunte: como é que Deus suporta? Por causa da Sua Misericórdia, e Seu respeito pela vontade da criatura.

Ora, os homens não fazem aborto pelo desejo e a ordem de Deus. Eles o fazem
exatamente, por uma livre exacerbação de seu ódio contra este mesmo Deus da Vida, por um desejo mórbido de O afrontar decididamente, para contrariar de forma clara e consciente aos Mandamentos da Lei do Amor e da Vida. Existe maldade no mundo? Ela vem só do homem! Existem guerras, invasões de países e outras desgraças? Sim, por vontade exclusiva do homem livre!

Acaso Deus Único, e verdade, não irá agir um dia? Sim, irá agir fortemente e terá de agir rápido, porque como diz esta mesma Palavra Eterna, ao contrário do que você imagina, bem traduzida e bem clara: se Deus não agir rápido, encurtando os tempos, não sobrará viva nenhuma pessoa na face da terra. Foi Jesus quem profetizou isso em Mt 24.
Porque não sobrará viva nenhuma pessoa? Porque se continuarmos agindo assim como agora, matando nossos filhos, nos ventres e nas guerras, seguindo este caminho destruidor e satânico, em pouco tempo os homens se dizimarão totalmente a si próprios. Duvida disso?

Veja as guerras! A pólvora foi inventada pelos chineses, inicialmente apenas para fogos de artifício e divertimento. O espírito de Deus permitiu que isso se consumasse, mas o espírito das trevas levou o homem a fabricar bombas e armas que matam, com esta mesma pólvora. Deus também criou os elementos atômicos e deu ao homem a ciência sobre a estrutura do átomo. Mas o espírito mau, que domina totalmente ao homem livre e mau, agiu rápido distorcendo as coisas e o homem criou a bomba atômica, e veio Hiroxima, e veio Nagazaki!... E vieram 500 mil mortos diretamente, ou pelo efeito nefasto da radiação das bombas. E virão mais algumas outras, e bem depressa, basta que você acompanhe o mundo como vai, e verá isso se concretizar. Sim, como você leu no texto
citado!

Acaso é pela vontade de Deus que é feita a guerra, que é lançada a bomba? Não isso acontece pelo livre desejo do homem, simples criatura - como você e eu - mas dotado de um poderoso efeito de vontade, que canalizado para o ódio mortal, pode levar sim, até a extinção da própria raça humana. Isso nem as bestas irracionais fazem!

Quantas bombas atômicas - destas poderosíssimas de hoje - você acha que são
necessárias para romper o cinto de segurança dos continentes e provocar o fim da humana raça? Duas? Três? Mas os homens têm milhares delas, quando uma dezena apenas, já inviabilizaria a vida humana na terra. Para que tantas então? Para que isso? Por desejo de Deus? Jamais! E se você duvidar, olhe nesta mesma Bíblia - muito bem traduzida e explicada por sinal - se alguma vez Deus mandou os homens fazerem bombas, para se explodirem mutuamente?

Assim, nós já falamos no aborto e na guerra, nos efeitos perniciosos da morte, vindos pelo livre desejo do homem. Mas há outros efeitos perniciosos dela que gostaria de mencionar. Como já disse, Deus nos deu 10 mandamentos, e se os seguíssemos de fato, haveria felicidade permanente e paz na terra para sempre. Mas os homens criaram suas próprias leis para reger seu destino, leis baseadas em conceitos humanos e falhos, e com elas chegamos a Brasília. Acaso é pela vontade de Deus que chegamos a tão pavorosa cadeia de corrupção? Tanta roubalheira? Em seu conceito meu caro,, será Deus de Amor e de Bondade, o responsável por isso também?

Não somente isso: veja o aumento assustador do tráfico de drogas e a disseminação da prostituição, o avanço destruidor do homossexualismo e da causa gay, veja a guerra constante da polícia com os bandidos e até da própria sociedade já indefesa contra a polícia que se alia ao bandido. Culpa de Deus? Sim do deus de araque que você cita, Lúcifer, o príncipe deste mundo podre, a quem a humanidade - livremente - decidiu eleger por seu deus e senhor. Para o servir e adorar!

Então, quando eu blasfemo contra o Deus do Amor e da Vida em plenitude, o Deus da Bíblia e da Palavra Eterna, quando eu atribuo a Ele os efeitos e as causas de tanto mal e de tanta maldade que atinge aos homens, não o faço como sinal da Sabedoria - que somente vem deste mesmo Deus Amor e Misericórdia - mas sim pelo poder e pelo domínio das trevas, a força dominadora e tenebrosa, a qual os homens livremente se entregaram, e furiosamente servem.

Então você dirá: porque Deus permite isso! Outra blasfêmia, quem sabe até maior ainda, pois já mostrei que todo o mal que acontece no mundo, o é por livre desejo e pela pérfida ação do homem livre. Deus não age contra isso, porque espera sempre, em Sua Infinita Misericórdia, que os homens se convertam e vivam, sim porque o homem foi criado para viver e não para morrer nem para matar. Seu desejo Eterno é a salvação do homem, não sua morte!

E em verdade, se Ele agisse, acaso adiantaria agir com brandura? Os homens maus aceitariam bons conselhos e afagos de mão carinhosa? Ou somente
entendem a linguagem do braço de ferro, da mão de aço? Ou das montanhas que tremem, da terra que geme e se fende, das ondas que submergem, dos furacões que devastam, das tempestades que assolam, da seca que queima, da guerra que mata? Que mais falta mencionar?


Aí você dirá que este Deus - que não age - é um deus panaca, é um "deusinho de araque, que sente dor de dentes, cócegas e orgasmo"? Ele não age, porque RESPEITA a liberdade que deu a sua criatura o homem, coisa que o espírito das trevas, que corrompeu esta mesmo criatura, o homem, não respeita, eis porque - por ele e em adoração a ele - os homens se deleitam no mal, se atiram com prazer à morte, fazem a guerra por esporte e lazer, e abortam suas crias e as sufocam no ventre materno, como delícia suprema de seus atos. E Deus deve ficar quieto em Seu cantinho, sem dizer nada?


Ó sim, Deus é bom quando não age contra a maldade do homem, mas á mau e nanico quando se obriga a intervir para que este mesmo homem não se mate? Bela definição e bela exigência para um alguém ser Deus! Ele é bom quando não pune a maldade humana, e é maldito, inoperante e cego quando deixa que este mesmo homem caminhe por uma infindável senda de desvarios e desatinos. Então o mal vem do bem, e o bem vem do mal? Não será um conceito caolho este?

Entretanto, o Criador e Pai, o Deus Único e Senhor do Universo, suporta tudo isso pacientemente, misericordiosamente, e até mesmo que lhe impinjam a pecha de crueldade, de maldade, de ódio e de raiva, quando verdadeiramente eles - os homens - o fazem isso sim - eles, SIM - por um espírito de crueldade, de maldade, de ódio e de raiva.


Perdão, meu caro, se me estendi tanto neste texto. Na verdade, foi como um sopro
e escrevi em cascata. Só agora como que acordei, respirei fundo e me dei conta do quanto já escrevi em defesa deste Deus de Amor e de Bondade - somente neste Deus eu acredito, e só a Ele sirvo com toda a força de minha alma e com a máxima expressão da minha vontade consciente - até porque sinto o quanto Ele - mesmo passados tantos mil anos - é ainda tão incompreendido e tão atacado. Só uma coisa eu não compreendo: é como Ele nos suporta! Isso está acima de minha mísera capacidade de entendimento!

Enfim, peço que você acompanhe o correr dos dias e sinta, e perceba, os sinais bíblicos, o quanto se avolumam e intensificam. A natureza inteira está entrando em transe e os homens nunca mais a corrigirão. Estes sinais são precursores da grande hecatombe mundial - fruto exclusivo da vontade má do homem, JAMAIS do desejo de Deus - que está tão próxima, que já podemos respirar dela o hálito de morte. São um aviso de Deus e um apelo à conversão! Entrementes, a Rússia intensifica agora a construção de outras bombas atômicas e aprimora seu poder de morte. China, o grande Gog bíblico, aperfeiçoa seu exército monumental, e dizem os tolos que faz isso para atacar Taiwam, pobre e pequenina Ilha, que não suporta nem um só tiro de Pequim. Como são tolos - ou coniventes e mal intencionados - os homens do poder....

Na verdade, este gigante Gog se prepara para executar a justiça sobre as nações, as que promovem a guerra, as que aprovam o aborto, as que realizam o casamento gay e todas aquelas que apostaram da fé no único e verdadeiro Deus. E Deus permitirá finalmente que o homem cumpra e execute os seus desejos, coisa que, até hoje Ele não permitiu. Mas como é está profetizado na Bíblia, isso virá! E Rússia e China juntas, unidas a todos os seus satélites, tem sim, hoje, poderio suficiente para atacarem ocidente apostata e mau, e o farão... a seu tempo! Não por desejo ou uma ordem do Deus da Paz, mas sim pela vontade do deus da guerra, aquele que, no inferno não sente cócegas, nem tem orgasmos. Sim, lá onde ele só tem estertores e dores, pois assim o quis! E os homens, também, assim o querem, e assim o desejam livremente, e odiosamente! Terão porque querem, porque assim livremente arquitetaram e assim desejam!

Meu caro, como você viu - se teve a bondade de ler até aqui - nem o tradutor da
Bíblia é estúpido, nem é medíocre o autor dela: são medíocres e são estúpidos, aqueles que sabem dela, a conhecem e não a vivem. Eu até nem criticaria aos que não a conhecem, mas com certeza são réus de culpa aqueles que sabem dela, mas desgraçadamente a desprezam. Ai dos que - depois de O conhecerem - o imaginam nosso Deus e Único Senhor do Universo, um Deus inativo e inoperante, maior ai ainda, para aqueles que O julgam mau e réu de culpa! O mundo é bom, porque Aquele que o criou com tudo que existe é Bom! O mundo é hoje feito mau, exclusivamente pelos homens, que não seguem a Lei do Amor, o Santo Evangelho do Deus da Vida.

Assim, meu caro, não é patético citar a verdade de um acontecimento futuro: patético é descrer dele! Patético é não ter a sabedoria para interpretar os sinais destes tempos maus em que estamos vivendo. Patético é não ter esperanças e eu a tenho. Felizmente! De qualquer forma, como já lhe pedi acima, continuo a pedir: acompanhe os fatos! Observe nosso Papa, nosso Pedro de hoje e veja o que lhe acontecer! Se algo de grave o fizer sumir de Roma - isso já poderia ter acontecido com João Paulo II - então observe o seguimento da explosão do caos, pois entraremos de todo na Grande Tribulação, já sobejamente anunciada. Na Bíblia Sagrada! Apenas nela, e em nenhum outro livro!

Tudo se cumprirá, do que está escrito na Bíblia, até a última letra. Há milênios que esta Palavra e estas revelações estão á disposição do homem, para que se converta. Pena que muitos preferem ignorar o que nela está predito, a estes resta o redemoinho dos ventos, a explosão da natureza agredida, os furacões, as tempestades, a seca, as bombas, as guerras, o sangue, o ódio, a morte, a destruição, a ruína, e ruína até eterna. Estas são
as obras do homem livre! Livre e sem Deus! O homem que segue o falso deus nanico - verdadeiro deus da morte, o falso deus que nos provoca até a dor de dente, o deus maldito e das cócegas mortíferas, o maléfico espírito dos falsos orgasmos.

Mas penso que você acredita num Deus não? Aí terá uma chance: Ele certamente virá em seu socorro! Se não vier em seu socorro, quem sabe você está ligado ao deus errado! Se não tiver nenhum, que pena! Ou procure um, enquanto é tempo, enquanto há tempo, enquanto Ele Se deixa encontrar! Lembre, porém: no caos não se encontra ninguém! Quando o homem livre provocar este caos, então será tarde! Você não encontrará nem sequer aos seus entes queridos, quanto mais ao Deus que não conhece, e por isso parece
odiar! Que este Criador e Pai, Amor em Plenitude e Bondade Eterna, tenha misericórdia de todos nós! Eu creio Nele! Que Ele te abençoe e te guarde, também do caos e da guerra que vem! Tenha certeza de que o homem a fará em breve! Grande abraço! Arnaldo

PS. Caso você não retorne - e é livre para fazê-lo, vou colocar este texto na internet, obviamente sem qualquer referencia ao seu nome, como sempre o temos feito. Esta resposta servirá para muitos ouros, nossa missão é salvar é alertar e avisar. Todos são livres para atender ou descrer... Foi isto! Na verdade, sinto imensa tristeza em escrever estas coisas, em constatar que ainda hoje, apesar de tantos avisos e sinais de Deus, ainda existam pessoas tão mal informadas sobre o Amor de Deus. Gente tão distante da verdade, ou quem sabe sejam pessoas ligadas em outros deuses, em outras religiões, que não passam de atalhos, de picadas, jamais caminho, jamais verdade e jamais Vida.

Por isso Deus nos pede tantas orações. Pra que no momento certo Ele possa agir com força sobre estes corações nublados, sobre estas mentes embrutecidas, porque se trata de filhinhos do mesmo Pai Amoroso, que quer salvar a todos sem exceção. Só o Rosário salva este mundo ateu! E quando acontecer esta guerra, depois que o Pai tiver manifestado Seu poder, somente irão sobrar os que vivem o Amor, e os que adoram a este maravilhoso Deus Único de todos os povos, e que O vivem de acordo com a Igreja Católica. Arnaldo.

Eis a resposta dele: Obrigado pelo retorno, e desculpe as palavras duras, a intenção não era agredir mas forçar a autocrítica. Todos os credos e pensamentos têm acesso ao teu site e por vezes as tuas críticas afetam da mesma forma outras linhas de pensamento de pessoas como você que buscam o melhor para a humanidade. Existem correntes de pensamento escritas não a 2.000 anos como a Bíblia mas sim a 4.000 anos ou mais como os escritos encontrados na América que contavam histórias (ou talvez estórias) de culturas de 40.000 anos muito mais que os 7.000 anos do povo de Israel. A maior parte deste material foi destruída pelos jesuítas por considerá-los heresias e portanto esteve sujeito ao julgamento humano e não ao divino. Mas vou ler teu texto com mais calma. No momento me surgiu um trabalho urgente pouco tempo me sobra mas te antecipo que não discordo nem um pouco de ti quanto ao nível de degradação ao que chegaram os seres humanos. Nós mesmos iremos nos destruir se não mudarmos o curso das coisas. Bendito sejas, Arnaldo fica em Paz com Deus!

Sim, os jesuítas destruíram aquele acervo, mas Deus não pode ser culpado por isso, nem a Igreja, porque forma homens que fizeram isto. De qualquer forma, para que serviria? Os povos maia e asteca sucumbiram, exatamente porque matavam seus filhos em rituais macabros. Em verdade, os escritos deles nada tinham a ensinar sobre o Amor de Deus e, portanto, nada acrescentam em termos de salvação eterna, e somente isso importa! Toda a história do homem sumirá no tempo, somente as almas eternas contarão para sempre.

www.recados.aarao.nom.br

RECRIAÇAO DO HOMEM


O que mais chama a atenção no mundo moderno é a vontade de eliminar o homem da origem da criação. Mais que isso, eliminar Deus como Criador do Universo, e do homem. Porque, se não existe um Deus Onipotente Criador de todas as coisas, então se pode erigir o homem como um deus de si mesmo, caminho este para fazer do diabo um deus maior. Afinal, é ele quem dirige esta orquestra de loucos.


Hoje se fala apenas do reinado da natureza, na proteção dos animais em extinção e das matas, das águas e dos mares. O homem parece feito um animal imundo, que deve desaparecer da terra em nome do bem estar das feras. Não deve fazer mais parte da natureza e como tal deve ser submetido a ela – quando Deus disse: submetei-a! – eliminado com ele a alma eterna onde habita um consciente divino e habita o próprio Deus. Mas tais homens e mulheres parecem ter se esquecido que fazem parte deste todo, e que ao porem o homem baixo dos animais, tornam-se eles mesmos, joguetes de satanás. O que não é inteligência é loucura. Não é sabedoria é insânia!

Eliminar o homem e sua cultura será eliminar as religiões, as igrejas, as crenças e toda fé, que é vendida para o ateísmo pratico. Este é um projeto longínquo promovido por um conjunto de “homens famosos” que são mantidos na imprensa, na coroa da mídia de satanás desde muitos séculos. Quem não conhece Leonardo Da Vinci que desenha o novo homem? Ou um Charles Darwin que lhe dá vida pelo acaso? De Isaac Newton que lhe tira a maçã? Ou de Sigmund Freud que lhe desestrutura o raciocínio? Ou de um Marx que oferece ao mundo a visão da sociedade coletiva? E tirânica!

Eis aí, meus amigos, os verdadeiros falsos profetas destes tempos de confusão e de trevas. Não procurem os maiores e mais diabólicos falsos profetas entre aqueles que dizem ouvir a voz de Deus e sim, entre aqueles que se deixaram conduzir pela voz do diabo como todos estes que acima citei. E como o homem gosta de ouvi-los! De estudá-los! Porque são “famosos”! Como somos estúpidos! Não é a toa que satanás nos considera míseros sacos de esterco.

Será que alguém vendeu a alma ao demônio pode ser inteligente? Famoso estúpido! Marx, por exemplo, disse antes de morrer: sinto que perdi a minha alma, por minha própria estupidez. Quando neste momento poderia ter voltado atrás e se arrependido! Isso é um homem famoso, e inteligente? Isso ser um famoso estúpido! Como segui-lo sem cair no mesmo narcótico de satanás de que ele bebeu? E morreu para sempre!

Do desenho do homem venusiano como projetado por Da Vinci ao de Maquiavel, busca-se tomar o poder com base na injustiça, na tirania despótica e satânica, o que leva a um homem se tornar num cínico e sem caráter, ou de um caráter corrupto. Diz-se ateu, quando de fato todo ateu é um grande à toa. Todo aquele que nega as claras evidências de que Deus é antes de tudo um cínico descarado, que trata de hipóteses, fantasia-se e mentiras, e se teimar nisso até o fim, morre como um verme. O próprio ateísmo é em si uma falsa religião, a religião dos sem Deus, dos atoa, que se idolatram a si mesmos e leva os seus adeptos a morrer sob formas terroristas, à semelhança do islamismo furioso. Sem um Deus verdadeiro a vida não tem sentido. Prova está hoje na depressão que assola a humanidade, fruto exclusivo da falta de Deus.

Mas esta tirânica apostasia passa pela America saindo da Europa invade o leste europeu e com casamentos interesseiros e sem sacramentos, vai matando a fé aos poucos. E tenta afastar a Igreja Católica de qualquer menção na Constituição Européia, ignorando o legado ímpar do catolicismo na formação de todas as nações da Europa. De fato, nenhuma outra entidade fez tanto por aquelas nações como a Igreja, pois sem ela continuariam bárbaros. Sem Jesus Cristo e seus seguidores eles estariam brigando de bordunas e cassetetes e não indo à lua e aos planetas.

Assim, vão matando a fé aos poucos e vão sufocando a verdade lhe dando em troca uma falsa vida sem sentido. Sem a noção de transcendência o homem se torna um verme, mergulha na depressão e morre no hospício. Mas é para isso que caminhamos com estes novos e falsos profetas da razão, que não são racionais eis que já perderam a lucidez, pois seu único objetivo é a separação é romper o vínculo do homem com seu Deus e Pai Criador. O que é loucura manifesta.

Mas quem foram estes homens realmente em suas vidas? E que glória pode haver em idolatrar um mísero Karl Marx, com currículo escolar medíocre, um homem que suas filhas o mataram, era sustentado pelos outros por absolta incapacidade de criar sua família e que em seu enterro teve oito pessoas? Sim enterro que ainda foi pago pelo seu discípulo. Mas vindo dos demônios que o inspiravam, o comunismo de Karl Marx criou um europeu diferente do povo cristão que construiu aquelas nações, o que faz dele um anticristo. Ele e seus comparsas odiavam o Papa, porque representava uma verdade em Deus e queriam sua cabeça. Só os filhos do demônio odeiam ao Papa! Só pela força dos entes das trevas é que o comunismo ainda persiste!

O comunismo significa a implantação do homem-objeto, propriedade-do-estado, que pode fazer dele tudo que quiser, inclusive exterminá-lo sem garantias e liberdades individuais. Pode descriminá-lo, tirar-lhe parte do seu corpo e industrializá-lo como uma máquina descartável. O comunismo visa transformar a sociedade num monstro coletivo e o ser humano num autômato embrutecido. Em síntese, bestificá-lo, pois no coração de Deus residem os filhos, não as bestas insanas. Marx, Engels e todos os seus comparsas eram verdadeiras bestas irracionais, totalmente possuídas por satã.

São deuses falsos que eles criam tais profetas da razão – já fora da razão, já sem juízo – e lhes dão credito na imprensa e nos meios de comunicação de todos os países, preparando as mentes para aceitá-los como modelo a seguir. Nas Universidades os tolos os veneram e paparicam, exatamente porque escolheram o caminho do inferno, e para lá querem levar a todos. Desconfiem meus amigos, de todos aqueles nomes ilustres, grandes deste mundo, que a mídia louva diariamente. Cuide por outro lado de ouvir aos que ela tenta furiosamente sufocar, desmentir, satirizar e escarnecer. Cuidem de suas vidas, quando um presidente atinge níveis de aprovação muito elevados: estamos em vias de suscitar um tirano! Com Hitler foi assim! Será no Brasil!

Pelo estudo furioso da genética eles visam criar um homem novo, autômato e sem livre arbítrio, que não adoecesse capaz de trabalhar dia e noite nas minas sem salário, sem revoltar-se para que dos frutos do trabalho destes zumbis, possam eles afundar nas riquezas até afogar-se em turbilhões de ouro. Marx dizia que a religião é o ópio do povo, o que significa dizer que se alguém quiser dominá-lo, basta arrancar-lhe da alma qualquer sentimento religioso e transcendente, precisa tirar-lhe todas as liberdades sem o que o homem é ingovernável. Somente o demônio poderia suscitar uma falsa teoria destas, com sua cortina de ferro e fazer os homens acreditar.

O ateísmo prático é algo pior ainda que o próprio comunismo. É a soma de todas as heresias, soma das seitas, e das ideologias que gera o ateísmo prático mundial, que o livro do apocalipse chama de a Babilônia. O ser superior ao comunismo de caráter mundial é uma seita unificada uma vez que muitos ateísmos podem ser absorvidos pelo homem com múltiplos que se resumem na vida sem Deus. Assim, o verme que fez sucesso na America por este conjunto de falsos profetas foi levado por eles para o ensino nas Universidades e espalhou-se como praga pelo mundo inteiro, bestializando gerações inteiras de universitários, já eles autômatos e impensantes. Somente pelo poder do mal é que eles conseguiram camuflar a ideologia genocida que está hoje embutida na mentirosa teoria da evolução de Darwin, pois ao seguir a seleção natural o homem cria o fascismo, o nazismo e a loucura.

Assim, dos fascistas nascem os eugenistas, os freudianos, os marxistas, darwinianos e seus discípulos como Alfred Nobel e outros furiosos inimigos de Deus. Tudo vira prêmio milionário, porém sempre destinado a quem destruir a imagem do homem divino e construir o homem novo da heresia. Mal percebem estes infelizes que estão sendo destruídos já hoje pelo poder divino da Parusia, por Cristo Rei que vem e já impera, e nada impedirá que Ele aqui venha implantar em definitivo seu Reino do Amor. Onde não haverá mais teóricos nem comunistas! Nem socialistas e nem evolucionistas e outros renegados!

Quais foram os outros filhos do abismo, que gestaram este homem monstro e odioso? O novo homem de Da Vinci ganhava uma teoria de vida em Charles Darwin, ela foi um novo duto para conduzir o corpo em formação a ter vida terrena com os símios, partindo de bactérias e de girinos pela seleção das espécies, coisa que já levou grandes sábios para o abismo. Charles Darwin morreu em 1782, foi só na 6ª edição do livro após sua morte que apareceu pela primeira vez o termo Evolução.

Isto prova que tudo isso é tão falso que nem sequer a teoria é dele. De fato, isso partiu de Erasmus Darwin que viveu de 1731-1802, e que escreveu o livro "Zoonomia, ou as Leis da vida Orgânica". Este Erasmus era o avô de Charles Darwin, e como conclusão da teoria do avô, em 1859 escreveu seu livro maldito, intitulado a "A Origem das Espécies”. Em síntese se vêem aqui montagens, usurpações de direitos, tudo visando conduzir o homem ao abismo e formar este monstro torpe e desalmado, que tenha gênese num macaco.

Charles Darwin foi assim um grande polemista, que atacava o Papa a quem chamava de anticristo. O mesmo repetia Isaac Newton, e ambos detestavam toda forma de religiosidade, Darwin queria aprovação do mundo, seguindo mestres da dissolução religiosa, para orgulho deles. Eram, no entanto, todos eles muito fracos de personalidade, o mito foi feito pela imprensa e pelos condutores da destruição, estes mesmos que hoje querem dominar o mundo. Inclusive, Erasmus Darwin desenvolveu mais tarde uma nova ideologia chamada humanismo, que se começou a utilizar como arma contra pessoas com crenças espirituais opostas, que já tinha um torto caminho anti-religioso elaborado.

Assim, a evolução das espécies caiu como uma luva para destronar a criação divina. E veio então Walt Disney que desenha uma sociedade futura, onde não existem mais os pais e mães, apenas avós, tios e tias e sobrinhos. Onde todos convivem num mundo castrado, estéril, infértil como se isso não fosse prenúncio de ruína. Cria então personagens feios e de origem animal, darwinianos, dá-lhes vida, fala e pensamento, justamente para ridicularizar o homem que tolamente aceita isso sem pensar. Depois dele vieram milhares de outros personagens de fantasia visando destruir de vez o homem tirando-lhe a alma a animalizando-o. Monteiro Lobato como ateu foi ótimo seguidor deles. E está aí, ainda hoje obnubilando ainda o mundo das crianças, bombardeadas diariamente com tais imagens repulsivas...

Temos também outro mito, outra lenda ordinária, inventada pela mídia, que se firma em Sigmund Freud. Devasso, bêbado, dado a orgias sexuais, com mente torpe de todo capaz de imaginar uma humanidade cujo fim maior fosse o sexo. Este falso profeta é o criador da psicanálise. Freud era um pessimista convicto odiado em sua própria terra. Morador de uma cidade de tradições católicas tornou-se o reverso de tudo, pelo simples prazer de ser do contra. Afirmava que o culto a Virgem Maria nascera de uma frustração de não possuir mãe. Dizia que o Papa era homossexual e feiticeiro, que todo adulto era um sodomita.

Freud afirmava que as crianças eram seres perversos, que o homem é um primitivo bestial, consciência era um verdadeiro inferno, monogamia era uma invenção do cristianismo, a enfermidade explicava a sanidade. Dizia que não há lugar para a liberdade, que o instinto humano é o suicídio e o fim maior do homem é satisfazer-se sexualmente. Que todos os jovens matariam o pai para ficar com a mãe, sendo a religiões fruto de neuroses e delírios. Tudo isso quando ele próprio delirava afogado em álcool! Mas é estudado e seguido como um semideus nas universidades do mundo. E não adianta dizer que ele foi um louco, as universidades o continuam a estudar.

Freud morreu de câncer na língua. Ele lutou contra a doença e depois de morto seus inimigos expuseram na sua cidade, o obelisco com esta frase: “Seu câncer foi um castigo por falar contra Nossa Senhora”. Apoiador de Marx tinha o objetivo de conseguir aprisionar o homem de forma coletiva e queria achar uma fórmula para isso. Um homem como este não poderia ser amado ou publicado muito menos fazer o sucesso que fez, sem a ajuda de muitos. Muitos, eles que querem obstinadamente a ruína do homem, visando em última analise arruinar os planos de Deus. Que idiotas!

Outra semente de mal teve origem em Alan Kardec, outra mente degenerada que se encarregou de tentar demolir e desmentir os efeitos da criação. Ao defender a teoria da reencarnação dos espíritos, ele pôs em dúvida a unicidade de cada ser humano, e fez da Cruz Redentora de Cristo um espectro sem sentido. Nada é mais blasfemo do que a re-encarnação, cada ser humano é único, tem uma só vida e uma só morte. No fundo a re-encarnação é um brutal castigo, pois antes de depurar o homem o levaria a infindáveis multiplicações da vida, sem saber o que expiar, onde se corrigir. Além do que, sabe-se muito bem, Alan Kardec ao final da vida compreendeu que sua teoria era uma farsa, mas preferiu continuar famoso, na terra, no que perdeu o Céu.

Assim, nenhum deles teve a sabedoria de olhar para o Messias, aquele que provou não precisar de uma plantação ou de água para multiplicar pães e peixes, o Mesmo que fez Moises apenas bater da pedra para sair água, capaz de saciar a fome espiritual maior que a fome física. Ele que desmascarou o primeiro ateu da história, Judas. Do verme dele brotam hoje todos os que continuam a pregar um mundo sem Deus, um reino tirânico e diabólico, com uns poucos monstros que viverão “felizes para sempre” esmagando o restante da humanidade. Sim sob o mais tirânico, despótico e diabólico regime de escravidão coletiva, jamais havido. Que virá, com a Nova ordem Mundial.

O ateu irracional usa a lógica da razão torta e ateísta, que não aceita um Deus vivo e presente. Então tudo fica muito mais difícil e a razão torna-se matéria, e à medida que isso se espalha e se confirma, o homem vive em depressão, cheio de medos e traumas, porque já não pensa em Deus ou sequer se dá conta de sua presença ativa. Este é o único motivo dos suicídios em massa como no Japão, das depressões e assassinatos em série, como está ai: o novo homem criado por eles é um assassino em potencial. E existem hoje massas de povos sendo preparadas para isso, e serão solados ativos e furiosos do anticristo. Um povo sem alma, embrutecido pela TV! Guiados ao abismo pelos demônios como os porcos dos gerasenos.

A própria insistência maligna em promover o homossexualismo, a eutanásia, o aborto, e os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, deveria acender a inteligência do homem, para um fato simples: quando os povos começam a esganar seus filhos no ventre das mães, quando se casam mulheres com mulheres e homens com homens, como eles defendem, significa que em menos de duas gerações estará o homem exterminado da face da terra. Trata-se de um suicídio coletivo, que se reflete ainda na loucura de preferir os animais, ao cuidado com os seres humanos. Satanás explica!

As estatísticas lhes dão lógicas matemáticas, que usadas ate hoje na mídia, assim pensam a ONU, UNESCO apoiando novas constituições abortistas, favoráveis ao paganismo que conduzem o pensamento ao comunismo teórico. E que agora entra de forma prática também na America do Norte, por intermédio de Barak Hussein Obama. Somente por força das trevas que elegeram aquele homem. Antes, muito antes que o povo americano se arrependa, estará engolfado em sangue. Seu fim é iminente!

Vejam que até mesmo as revistas já ousam colocar Obama com a foice e o martelo. Mas escondida e ardilosamente eles não chamam mais a isso de comunismo, pois esta palavra ainda assusta o povo, e sim chamam de materialismo que é pior do que o próprio comunismo. O Comunismo é sem duvida o quarto chifre descrito por Daniel, e é a “cabeça ferida de morte” do Apocalipse. Ele parecia ter morrido, mas está de volta e em breve irá manchar a terra de vermelho, de sangue de milhões. Novamente e pior!

Assim, o ateísmo prático leva as pessoas a terem opiniões contra a natureza; contra as leis, contra a lógica e contra a razão, absolutamente tudo contra a verdade em Deus. E desta forma o homem novo criado aos poucos por eles já não raciocina direito e voltou para trás, para os tempos dos trogloditas de antes da criação de Adão. Uma besta cega pelo dinheiro e impensante. Quer sangue e não tem mais bondade, parece destituído de alma. Eles confundem sexo com religião, e já não sabem mais raciocinar. Mas são estes que estão no poder hoje, dominam sobre a humanidade e a afogarão em sangue!

A melhor defesa é sempre o ataque. E assim eles vão conduzir a sociedade para o abismo, ao aceitar a tese vermelha na sociedade americana. Querem provar a origem do homem no símio no que se fazem outros, ao menos parece ser, quando o homem aceita a proposta deles, da tal Nova Ordem Mundial, um plano urdido há séculos, e já de concordância com esta sociedade cega, pois privada de inteligência e de raciocínio. Tudo é ardilosamente planejado, para conduzir o homem ao reino do anticristo.

Esta gente percebeu que a força mor da humanidade brota do cristianismo e que ali se encontra a verdade, e esta somente na Igreja Católica Romana. Eles descobriram que a Igreja não sobrevive sem a família, e se quiserem dominar o mundo é necessário matar ambos juntos, num só golpe. Fazem isso modificando o ser humano e negando os princípios eternos da criação e negando a própria existência da divindade, eis que tudo isso é orquestrado ardilosamente num projeto dominador, cuidadosamente elaborado em milênios pelo príncipe das trevas. Então vem Disney destrói a família, Marx a idéia de uma religião! Freud destrói a moral! Kardec satiriza a Cruz!

Eis então séculos após séculos seguidos de contínuas pregações de falsas teorias, se pode hoje comprovar que a mentira repetida milhares de vezes é capaz de se tornar verdade, basta fazer uso da mídia e da imprensa e todas as formas de comunicação. Tudo isso programado na filosofia, antes, depois e hoje. Entretanto eles se expuseram demais perante Deus e agora serão os punidos pelo extermínio. Melania em La Salete divulgou o seu segredo de Nossa Senhora no mesmo ano em que estourou a Revolução Francesa, e nele acusa os falsos profetas de vir assombrar a terra, e perseguir o Papa visando destruir a Igreja e o homem e o planeta.

De fato, no fundo o que domina o mundo hoje e está nas bases de toda cultura provém da diabólica Revolução Francesa, ela que foi a semente de todos os ateísmos modernos do oriente ao ocidente. Tanto se falou na origem do macaco que se esqueceu por completo de Deus, a verdadeira a origem dos homens. Hillaire Belloc coloca Freud entre os fragmentos degenerados que irão compor no futuro, a grande heresia junto com o tenebroso padre jesuíta Teilhard de Chardin, com Marx, Darwin e Newton e outros ainda de menor quilate, mas não menor perversidade.

Tais nomes, seus escritos e suas teorias visam na realidade formar a grande heresia generalizada que é patrocinada e produzida de forma artificial pela claque dominante do planeta, tudo visando a formação do homem novo e para implantar à força outra sociedade, totalmente atéia. Querem tirar do homem a face divina, a semelhança de Deus, impondo nele a face do ódio, preparando de fato o homem de satanás. Aquele que receberá o anticristo de braços abertos.

Disso se tira a lição de que as últimas guerras e revoluções foram criações modernas apoiados por uma imprensa vil, toda vendida a eles – como quase toda a imprensa do Brasil hoje, vendia ao governo – e formada por socialistas que contratam outros socialistas.. O sonho de recriar o homem posto a toda prova venceu na política, nas finanças, nas ciências psicológicas, na gnose que acoberta o falso profetismo. Só não vence a realidade, que volto a afirmar: o homem é uma criatura de Deus! E para Ele voltará!... Ou não!

Assim, os dois impérios econômicos – esquerda e direita – na verdade sempre atuaram em conjunto, nunca foram separados como se pensava: o comunismo, o socialismo, e o capitalismo foram no conjunto de ações uma troca das tecnologias, que até brigaram entre irmãos pelo poder e a hegemonia. Quando por trás tramavam juntos a nova queda do homem. Quem domina Moscou, domina Pequim. Quem domina Pequim, domina Londres e Washington e assim o resto do mundo. As pessoas são as mesmas! Os grupos são os mesmos, já plantados sobre o domínio absoluto de 90% de todas as riquezas do planeta. Deles virá o caos financeiro mundial, em breve!

Enfim, hoje a física quântica procura na gnose criar um ser não divino buscando desmistificar o homem criado por Deus. Quer apagar a realidade do homem cristão e criar um homem apenas matéria e pô-lo em seu lugar. Os reinos de um devem ser substituídos por outro. E isso haverá de imperar na terra por algum tempo, para que o homem cego, acomodado, covarde e pusilânime prove o veneno de satanás. E o beba até entrar em delírio, mas para que jamais torne a revoltar-se contra Deus.

O homem velho de sempre nunca morreu, e as perturbações mentais destes falsos profetas dos tempos finais, nunca o derrubaram. E assim a vitória final do bem se cumprirá quando formos libertados de todas estas formas de ateísmo. Olhemos com carinho para o que dizem as Sagradas Escrituras. Nelas está posto o veredicto final, e ele sem dúvida prenuncia a derrocada deste reino da maldade, que pretendem nos impingir. Tais homens de domínio sabem muito bem que perderão, pois conhecer a Palavra Eterna, mas continuam porque juraram derrotar ao Altíssimo! Cega teimosia!

Porque virá Jesus, e virá sobre as nuvens do Céu. E ao sopro do Espírito Santo serão varridos da terra, e para todo sempre, todos os resquícios da atividade e da menção destes gênios do mal. Todos os seus livros, escritos, estudos e dissertações serão queimados na grande pira ardente, do fogo da divina ira. Isso como respaldo ao fogo onde já se encontram hoje, todos estes profetas do terror, que visavam arrancar a alma dos filhos de Deus, exatamente porque eles mesmos não a tinham mais.

Não se lamente por nenhum deles, porque sua vida foi de decisão inarredável no mal. Satã escolheu a dedo, cada um destes monstros para cumprir sua parte na história, e Deus certamente o permitiu. Todos eles, porém, pagam duramente sua ousadia e assim por toda eternidade, lá onde eles todos estão o verme não morre, a dor não some, o alivio não vem, o suplício é eterno.

Assim, se puder meu amigo e leitor apague de seu vocabulário estes nomes: Marx, Freud, Darwin, Disney, Kardec, e outros agentes do mal. Fará um grande bem nunca mais pronunciar estes nomes, porque são origem de assombrosas maldições. Os males que eles causaram aos homens são tão imensos que tingem de vermelho os céus. E o inferno está povoado de seus adeptos. Além disso, de suas sementes de mal brota hoje grande parte do joio maldito, que está prestes a ser cortado, atado em feixes e queimado, no dia da Justiça divina. Que vem de surpresa, e chegará antes que muitos imaginam. E virá embora a maioria da humanidade duvide!

Por fim, meu amigo leitor, não cultue os ídolos que a mídia cultua, nem acredite nos escritos daqueles que ela tornou mito. Bote fé, porém, nas Sagradas Escrituras a quem eles tanto combatem e mesmo dilaceram, e bote fé na Sã Doutrina da Igreja Católica, nos escritos dos seus santos, e santas! A quem eles desmerecem.

O homem é criatura de Deus e criado á Sua Imagem e Semelhança! Pertence então a Deus! Quem nega isso, não pertence a Deus! Este já é homem fera, conforme o plano da besta. Já está abaixo das feras, como assim o coloca este ecologismo xiita. Não nos esqueçamos que já em 1880 o Padre Emanuel profetizou que o anticristo seria um ecologista. Sinal de que ele está hoje vivo e atuante, por trás deste projeto.

Mas não esqueçamos também que o Senhor os destruirá, pelo sopro de sua boca e o esplendor de sua vinda gloriosa. (2 Tess 2,8) Sem medo deles, pois!

(Assina FP)


www.recados.aarao.nom.br