Web Radio Sertao De Deus


8 de dezembro de 2009

Novo Brasil


Projeto
Novo Brasil
(NOVA MOEDA BRASILEIRA)
CONTROLE DA VIDA ATRAVÉS DO CPF
CADASTRO NACIONAL DE PESSOA FÍSICA
Criação Gilberto Eliazário de Camargos
ORGANIZAÇÃO VERDE BRASIL
Registrado no Cartório de 1º Oficio de Títulos e Documentos do Distrito Federal
Cartório Marcelo Ribas
Protocolado, registrado e microfilmado sob nº 655083.
ORGANIZAÇÃO VERDE BRASIL – GILBERTO ELIAZÁRIO DE CAMARGOS
Telefone: (0**) 61 9217.1719 – E-mail: -
- – - Colônia Agrícola Vicente Pires
Chácara 112 lote 2A – CEP 72110-800 - Taguatinga DF
verdebrasil@verdebrasil.org.br camargos@bol.com.br
www.verdebrasil.org.br www.camargos.hpg.com.br
APRESENTAÇÃO
Após realizar um trabalho inédito de pesquisa científica e fazer um documentário, sobre a atual
moeda brasileira, seus vícios, desgastes, fraquezas e indução a milhares de caminhos que levam
sempre ao crime, o Jornalista e Ambientalista Gilberto Eliazário de Camargos – presidente da
Organização Verde Brasil – apresenta a nova Moeda brasileira. Através de radical mudança do atual
sistema financeiro do País, acabando com a atual moeda em todas as formas existentes.
“Hoje todo cidadão brasileiro ou de qualquer país do mundo é um número, no Brasil todos são
controlados pelo CPF, sem ele você não existe”.
Objetivo – com o escopo de auxiliar na recuperação do atual sistema financeiro do País, o projeto
Novo Brasil visa sensibilizar autoridades governamentais nacionais e internacionais, formadores de
opinião, dirigentes de entidades ligadas a todos os seguimentos tais como: financeiros, segurança,
meio ambiente e toda sociedade brasileira quanto ao acelerado estado de degradação humana e
ambiental em que se encontra o Brasil e o mundo por causa do atual sistema financeiro, além de
orientar, capacitar e subsidiar a população para ações de manutenção e recuperação e uma
completa mudança do atual sistema financeiro, melhorando a qualidade de vida de toda a população
brasileira e servindo de exemplo para o resto do mundo.
ORGANIZAÇÃO VERDE BRASIL
Responsável pela organização e orientação no processo de implantação do Projeto “Novo Brasil”, a
entidade sem fins lucrativos foi fundada em 1.998, com sede em Brasília. Desenvolvendo atividades
de caráter ambiental, educativo e cultural, vem realizando uma série de ações sociais e mantendo
projetos com a finalidade de promover a defesa, conservação e preservação do meio ambiente. Por
meio da pesquisa científica, orientação e conscientização de populações locais e regionais,
combinadas com diversas atividades voltadas à educação ambiental, a organização tem trabalhado
em prol do desenvolvimento sustentável e de uma sociedade mais justa.
Atividades anteriores - Foi em 1991 que Gilberto Camargos, presidente da Organização Verde Brasil,
realizou sua primeira viagem de reconhecimento através de toda a extensão do rio São Francisco.
Durante 72 dias, navegou sozinho a maior parte do tempo para promover um “primeiro diagnóstico”
da região. A relevante experiência lhe conferiu recordes ecológicos no Brasil e América do Sul. O
material fotográfico resultante da viagem deu origem a uma exposição, sediada no Palácio das Artes,
em Belo Horizonte, na “Rio 92” e em várias outras cidades do país e do mundo. A viagem
exploratória entrou para o PORTAL conquistando dois recordes “A Maior
Viagem Ecológica do Brasil e o maior número de fotografias ecológicas”.
Outras atividades desenvolvidas pela Organização Verde Brasil:
Centro de Recuperação de Toxicômanos
Campanha antidrogas lícitas e ilícitas em escolas públicas e privadas.
Projeto “Plantio de Árvores e Recuperação da Mata Ciliar” como terapia ocupacional
Programa de Educação Ambiental e Coleta Seletiva
Palestras e cursos sobre ecologia e meio ambiente
Publicações “O Caboclo d água” e “O Aventureiro”
RELEVÂNCIA DO PROJETO
Muito se tem falado e escrito a respeito do Brasil, a grande degradação de seu meio ambiente,
destruição da mata, sua corrupção e seu frágil sistema financeiro que facilita e incentiva a prática de
crimes de sonegação, superfaturamento, corrupção, tráfico e pontos de drogas, assaltos à mão
armada, seqüestros e muitos outros tipos de crimes existentes, seus problemas e possíveis soluções.
Porém, o que foi feito de concreto ainda deixa muito a desejar. Por isso, torna-se fundamental a
realização de um trabalho sério e detalhado para auxiliar os governantes em uma total e definitiva
mudança.
www.RankBrasil.com.br
Dentre as principais questões sobre a fragilidade do atual sistema que se apresentam no Brasil,
destacam-se: corrupção; lavagem de dinheiro obtido com atividades ilegais e ilícitas, super
faturamentos em obras públicas, desvio de verbas, sonegação fiscal, suborno, tráfico de drogas;
assaltos a bancos e a mão armada; seqüestros; super lotação de presídios e cadeias; gastos
excessivos de papéis para impressão de moedas e notas fiscais; falsificação de dinheiro; clonagem de
cartões de créditos, etc.
Para auxiliar com soluções efetivas e relevantes, Gilberto Camargos e a Organização Verde Brasil
apresentam além das qualidades do Projeto Novo Brasil, ações estratégicas para sua implantação:
O objetivo principal é criar um Cadastro de Pessoa Física, Um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica
e uma nova moeda que ocupará o lugar da atual moeda, uma moeda imaginária, que não será tocada,
mas virtual. Estes novos cadastros e a nova moeda substituirão os atuais em todas as suas formas
hoje existentes e serão utilizados e controlados através de um Banco Nacional que utilizará a rede de
Internet para seu controle.
Para a implantação do projeto Novo Brasil, será utilizado o RFID, um novo tipo de código de barras,
semelhante ao existente em todo o mundo.
CÓDIGO DE BARRAS
O código de barras hoje existente é um arranjo de barras e espaços dispostos em um padrão
logicamente definido, que representa elementos de dados e que serão convertidos em caracteres
inteligíveis ao leitor e posteriormente, ao homem. Por definição:
- Barras (traços pretos) são as regiões que NÃO refletem a luz vermelha.
- Fundo (espaço em branco) são as que refletem a luz vermelha.
Existem dispositivos que transformam as informações, de uma etiqueta com código de barras
impresso, em seqüências de sinais elétricos correspondentes e proporcionais aos dados que nelas
estão contidos.
Decodificar um código é transformar os sinais elétricos obtidos a partir de um dispositivo leitor em
caracteres, de acordo com o padrão do código de barras utilizado.
Após a etiqueta ser lida e decodificada, o resultado pode ser transferido para o equipamento (PDV,
microcomputador) via a interface escolhida (ex: teclado).
O NOVO MODELO
A informática atingiu um nível de tecnologia que a coloca cada vez mais dentro de lares e empresas.
No que se refere às tecnologias de auto-identificação, a identificação por radiofreqüência (RFID)
possui características que permitem explorar o potencial tecnológico atual de maneira eficiente.
Através das constantes pesquisas na área, caminha-se para uma padronização e seu uso em larga
escala torna-se iminente. Sendo assim, neste projeto utilizar-se-á a tecnologia RFID (acrônimo do
nome em inglês Radio Frequency Identification) bem como suas aplicações e a implantação de um
sistema de controle de acesso utilizando essa tecnologia.
Palavras-chave: Identificação por radiofreqüência (RFID), auto-identificação, controle de acesso.
As tecnologias de auto-identificação tornaram-se corriqueiras no mundo atual. Nesse cenário, o código
de barras foi utilizado em larga escala mundialmente nos últimos trinta anos e é hoje a tecnologia
dominante. Apesar de atender a demanda do mercado a contento, apresenta limitações que fazem o
atual poderio computacional não ser aproveitado em sua plenitude. Para resolver essa questão surgiu
a tecnologia RFID, na qual dados podem ser transmitidos sem fio e sem qualquer contato físico.
Embora recente no meio empresarial, o RFID é utilizado na aviação militar desde a década de 30 e, de
lá para cá, várias aplicações estão sendo desenvolvidas, como por exemplo, na identificação de gado,
no sistema de pedágio 'sem parar' de várias rodovias brasileiras [...] ainda em aeroportos, para a
identificação das bagagens. RFID é uma tecnologia que utiliza a rádio freqüência para transmitir dados
entre um dispositivo portátil e um computador e permite a utilização de um mecanismo remoto, tal
como um dispositivo manuseável ou um satélite, para acompanhar os produtos.
VANTAGENS:
O RFID pode ser usado para aprimorar qualquer processo que envolva controle de mercadorias ou
pessoas. Por suas próprias características, o sistema é ideal para operações com um grande número
de itens ou dados.
Através de uma etiqueta RFID é possível identificar uma infinidade de objetos, animais e inclusive
seres humanos. Suas aplicações vão desde o controle de mercadorias numa cadeia de distribuição
até a rastreabilidade de animais no campo. Pode ser utilizada como uma tecnologia de controle de
acesso, controle de estoque e monitoramento de presidiários. As possibilidades são infinitas, uma vez
que praticamente todo e qualquer ser ou objeto pode ser etiquetado com um microchip ou carimbo
magnético
Se comparada a identificação por radiofreqüência com o código de barras, veremos inúmeras
vantagens. Os dados de uma etiqueta podem ser modificados, não exigem nenhum tipo de contato
para sua leitura e possuem uma durabilidade indefinida.
“Essencialmente, um sistema RFID é apenas um leitor e uma etiqueta se comunicando pelo ar através
de certa freqüência, como qualquer outra comunicação de rádio”. O sistema RFID, portanto, é
composto basicamente por três componentes: leitor, antena e etiqueta ou carimbo magnético. A
etiqueta ou carimbo, também conhecidos como transponder, é afixada no objeto ou pessoas que se
pretende identificar e contém as informações necessárias sobre ele. No caso do ser humano, pode
conter todas as informações como filiação, CPF, tipo sanguíneo, identidade, carteira de motorista,
conta bancaria, passado completo em caso de ex-presidiários etc. O leitor, através da antena, envia
um sinal eletromagnético numa determinada freqüência que, ao entrar em contato com a etiqueta,
ativa a mesma, e essa envia como resposta sua informação ao leitor, podendo ser voluntaria ou
involuntária.
De forma geral, o sistema de RFID é a forma mais racional de gerenciamento do controle de tudo que
existe, como pessoas, pagamentos de contas, sados, rastreamento de pessoas ou produtos etc..
Abaixo estão algumas vantagens de um sistema que opera com código de barras, por exemplo, num
supermercado:
. O cliente entra, colocam no carrinho os produtos que pretende comprar e no caixa não precisa retirar
nada do carrinho, ao passar pela caixa o sistema reconhece cada produto bem como seu preço e da
imediatamente o resultado final da compra;
. O cliente por sua vez é identificado com pelo seu carimbo magnético e ao confirmar sua compra, o
dinheiro passa automaticamente de sua conta para a conta do supermercado;
· Rapidez (ganho de tempo de até 90% no atendimento ao consumidor)
· Economia
· Armazenamento (reabastecimento de gôndolas)
· Compras (pedidos para fornecedores)
· Vendas/ marketing (giro, promoções, etc.)
· Financeiro (caixa, aplicações)
· À frente de caixas passa a operar de forma mais racional (as tarefas executadas nos PDV's são
rastreadas e, a partir daí, emitem-se relatórios que permitem apurar o fluxo de trabalho e alocar os
recursos humanos de forma mais eficaz; o fechamento dos caixas fica muito mais rápido).
· A emissão de nota fiscal é feita automaticamente, quando solicitada, com descrição detalhada preço
dos produtos adquiridos.
· As operações especiais de caixa (descontos sobre determinados itens, promoções conjuntas etc.)
tornam-se exeqüíveis.
· A inexistência da etiqueta de preço e a adoção do código de barras possibilitam uma melhor
disposição dos produtos nas gôndolas.
· Dispensam-se a etiquetação e a reetiquetação do produto com o preço.
Ao contrário dos sistemas tradicionais que processam as informações no final do dia ou a cada
período de tempo, o RFID permite o acesso a informações on-line, uma grande vantagem.
Outro benefício considerável é a possibilidade de se poder trabalhar com o controle físico do estoque,
em vez do controle estatístico, ainda muito difundido no Brasil.
Para a adequada implantação dessa tecnologia é necessário o estudo de técnicas computacionais
que permitam a correta identificação dos seres/objetos com o menor custo possível e a máxima
eficiência. A identificação por radiofreqüência caminha para se tornar a tecnologia predominante de
auto-identificação.
Exemplo do RFID no mundo
O RFID utilizará parte do que já existe como o antigo Código de Barras
Cada continente é cadastrado com um número, cada país dentro desse continente recebeu outro
número e cada cidade dentro de cada país recebeu seu número de identificação.
O código de barras é composto de 13 números:
Da esquerda para a direita, os três primeiros indicam o país onde foi fabricado o produto. A América
do Sul tem o número 7, o Brasil tem o numero 89, cada país da América do Sul tem seu número,
cada cidade brasileira está cadastrada com seu número próprio. O Código de Barras foi criado para
que cada produto fabricado e vendido em qualquer lugar do mundo seja identificado, pois o produto
recebe o número da empresa fabricante e outro número para o tipo de produto fabricado. Assim,
qualquer produto comercializado em qualquer parte do mundo pode ser facilmente identificado pelo
continente, país, cidade, empresa fabricante e o produto final.
Os quatro ou cinco seguintes indicam o fabricante do produto, dependendo do porte. Quando uma
empresa recebe a codificação de quatro dígitos da ABAC, significa que ela está autorizada a marcar
100 mil produtos com o código de barras. Quando a codificação é feita com cinco algarismos, a
empresa está autorizada a marcar 10 mil produtos. Quer um exemplo? O número da Nestlé é 1000,
logo ela pode marcar até 100 mil produtos...
Os outros quatro ou cinco números seguintes (em função do código do fabricante do produto)
indicam o produto individualmente, com suas características próprias (volume, modelo, embalagem,
cidade de origem, etc).
O último número é um dígito verificador que checam todos os outros, igual como ocorre no número
de conta corrente bancária.
O RFID de produto utilizará os itens citados acima, mas será exclusivo de cada CNPJ Cadastro
Nacional de Pessoas Jurídicas, terá ligação direta com o banco Nacional Brasileiro e com a conta
bancaria de cada pessoa física ao contrario do Código de Barras, o produto não precisará mais sair
do carrinho de compra para ser identificado pelo leitor, funcionara como nos postos de pedágio
onde o carro passa sem parar...
Cada produto existente, para ser comercializado no país receberá um número que identificarão sua
origem, fabricante, itens utilizados em sua fabricação, data de fabricação, tempo de duração,
validade, garantias etc... O mesmo ocorrerá com os produtos diretos da terra, deverão ser
embalados e identificados.
Para não haver fraude, o CNPJ estará ligado diretamente ao RFID de barras humano.
RFID PARA SER USADO EM HUMANO
O RFID humano será implantado através de um carimbo magnético que será colocado no corpo
humano. Será o novo Cadastro de Pessoa Física, um cadastro pessoal, feito utilizando-se das
digitais e DNA de cada ser humano, dados únicos que serão passados para o CPF juntamente com
nome completo, filiação, tipo sanguíneo, doenças hereditárias, origem, perfil de consumo,
declarações de renda; conta bancária, etc...
O novo CPF será uma identidade completa. Abrangerá todos os detalhes pessoais de cada ser
humano e poderá ser modificado no decorrer da vida de cada um de acordo com os
acontecimentos. Para sua apresentação não será necessário um cartão ou documento de porte
pessoal, ele será implantado em sistema magnético. Um carimbo magnético invisível que será
colocado individualmente em cada ser humano contendo todos os dados citados acima.
Este Carimbo será como os utilizados pela Disney, ele não pode ser visto a olho nu e não é lavável,
funcionando como um controle remoto, como um chip faria.
O carimbo isenta a pessoa de portar qualquer outro tipo de documento em papel, plástico ou outros
materiais. Não haverá mais Identidade, CPF, Carteira de motorista, Certidão de nascimento ou
qualquer outro tipo de identificação impressos. Toda informação necessária à identificação estará
contida no carimbo.
Este CPF convertido em carimbo poderá ser feito utilizando de dados existentes sobre cada pessoa
e poderá ser implantado em cada recém nascido, acabando com a necessidade de ter que tirar
outros documentos durante a vida, sendo, porém apenas acrescentados de acordo com o passar
dos anos dados como título de eleitor, cursos e experiências e outros dados.
Sistema financeiro
Com os RFIDs de pessoas jurídicas e de pessoa física aperfeiçoados e implantados, o controle
financeiro ficará mais fácil, pois a moeda passará ser totalmente virtual, Não existirá mais uma
moeda física.
Como já existe um número que identifica cada continente, país, cidade, empresa, produto e pessoa,
então criaremos um banco Nacional Virtual. Este banco centralizará e controlará todas as
informações repassadas por cada um dos números citados acima, e nele cada pessoa física e
jurídica terá automaticamente uma conta bancária em seu Cadastro de Pessoa Física ou Jurídica.
Através dessa conta bancária cada pessoa física ou jurídica poderá controlar seu saldo bancário e
tudo que for consumido, vendido ou doado em todo o território nacional durante todo o tempo, assim
todos terão um controle total sobre sua existência.
O Banco Nacional que terá o controle geral sobre todo o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica e
Cadastro Nacional de pessoa Física e produtos em geral.
O Banco Nacional controlará também a conta bancária das pessoas jurídica e física.
As moedas impressas hoje existentes não existirão mais. Ninguém precisará portar qualquer forma
de moeda impressa em papel, plástico ou metal, não haverá necessidade de cartão de crédito ou
outros tipos de cartões.
O CPF passará a ser emitido no lugar da certidão de nascimento, ao registrar a criança, ela recebe
imediatamente o seu numero que a acompanhara por toda sua vida, só serão acrescentado dados
durante a vida, como cursos, crimes, tipo sanguineo, dados de saúde, daods alérgicos, falecimento,
carteira de reservista (para homens), CNH, Dados trabalhista ou de aposentadoria, registro de
(imóveis, automóveis, etc...) , transações da moeda virtual, origem de venda de bens,, endereço,
dados de filiação, etc.
Toda moeda será virtual.
Após a criação e implantação de todos os cadastros, eles ficarão ligados entre si e todos ligados
direto ao Banco Nacional Virtual.
Os bancos hoje existentes continuarão a existir, mas apenas controlarão as contas de seus clientes
existentes no Banco Nacional. Todo o dinheiro existente é virtual e só poderá ser movimentado no
banco Nacional. Os bancos poderão operar normalmente para quem os contratar, mas serão apenas
prestadores de serviços controlando o dinheiro de cada um diretamente do Banco Nacional, poderão
continuar também como casa de créditos para empréstimos etc...
A pessoa física ou jurídica poderá optar por contratar um banco ou controlar o seu dinheiro
diretamente no Banco Nacional.
Poderá também optar por contratar mais de um banco para controlar sua conta, para isso ele deve
delegar poderes para que cada estabelecimento bancário contratado cuide de certo valor, sendo que
neste caso, suas compras serão debitadas automaticamente em um só banco, então ao contratar
mais de um banco, deve delegar a ele essa tarefa.
As aplicações financeiras serão feitas diretamente no Banco Nacional como poupança ou outras
formas de aplicações, ou através dos bancos contratados.
Para pegar dinheiro emprestado em um ou vários bancos é só fazer a negociação nos bancos
contratados e eles depositarão o dinheiro em sua conta virtual e poderá ou não administrar para
você conforme visto acima.
Para compras e envio de moedas estrangeiras, o sistema continua o mesmo, sendo que as
transações serão feitas diretamente com o Banco Nacional ou em bancos contratados. Você compra
a moeda com seu dinheiro e o Banco Nacional envia o valor referente para seus destinatários,
retirando de suas reservas normais de moedas estrangeiras.
O saldo de cada conta poderá ser conferido direto na conta de cada pessoa física ou jurídica através
do leitor de códigos de barras em qualquer lugar.
FUNCIONAMENTO
NÃO EXISTIRA MAIS DINHEIRO MATERIAL, SO VIRTUAL
O dinheiro continuará a existir só que de forma virtual
Existirá o leitor com finalidade de leitura de produtos, Cadastro de pessoa jurídica e física. Este fará
a leitura do carimbo no ser humano e de produtos.
Todos os produtos terão um RFID.
Todas as pessoas têm CPF hoje, mas terão um Cadastro de Pessoa Física e o carimbo em seu corpo
ao nascer, os cartórios emitirão normalmente como hoje emitem a certidão de nascimento.
Todas as Pessoas Jurídicas obrigatoriamente terão um leitor de RFID.
Todas as Pessoas Físicas que fazem uso de computadores poderão ter o leitor do RFID.
Ninguém compra ou vende nada sem estar adequado ao sistema.
O trabalhador receberá seu salário diretamente na sua conta virtual no Banco Nacional. Com seu
salário poderá comprar normalmente ou fazer aplicações.
Se a pessoa física comprar ou vender um produto de pessoa física, é só usar os códigos de compra
que existirá e passar o produto pelo leitor de RFID que o dinheiro sairá imediatamente da conta do
comprador para o vendedor.
Hoje ao fazer compras nos mais variados lugares, você escolhe os produtos que deseja e na hora de
pagar, cada produto é passado por um leitor de códigos de barras e aparecem na tela do computador
o nome do produto e seu valor.
Com o RFID o comprar você passará apenas o carrinho com os produtos que você está comprando
no leitor de existente em cada caixa do estabelecimento comercial, não precisa retirar os produtos do
carrinho. Para fazer o pagamento você indica onde está colocado o carimbo em seu corpo, assim a
leitura é feita e você digita uma senha código autorizando o pagamento da compra. Com essa leitura
o dinheiro equivalente ao valor da compra é repassado automaticamente para a conta virtual da
pessoa jurídica ou física que está te vendendo os produtos.
Ao mesmo tempo em que você faz o pagamento, o imposto devido é automaticamente repassado
para as contas do Governo.
Após a compra, o cliente receberá automaticamente a nota fiscal em sua conta virtual, assim poderá
ver os extratos e fazer balanços sempre que quiser ou precisar. Servirá para análise da condição
financeira individual, o que evitará o endividamento inconsciente e possibilitará um planejamento
econômico dentro das possibilidades de cada um;
Com o Projeto Novo Brasil, cada pessoa física ou jurídica poderá ver tudo que gastou em qualquer
época de sua vida, saberá que produtos consumiu, quantidade, marca e valor. Saberá com detalhes
tudo que utilizou duto que comprou ou vendeu durante toda sua vida.
Isso é válido também para a pessoa jurídica que repõe seus estoques, ela paga com o seu número
de pessoa jurídica no caso hoje o CNPJ e o dinheiro é automaticamente repassado da conta do
comprador para a do vendedor e assim sucessivamente.
Para o caso de desempregado, ou pessoas auxiliadas pelo governo ou qualquer outro tipo de ajuda,
alguém os sustentará comprando e doando como é feito atualmente ou depositando o valor em sua
conta no Banco Nacional para que possam comprar normalmente. Qualquer tipo de valor referente à
ajuda de qualquer programa social poderá ser depositado. Assim a pessoa pode ir ao mercado e
fazer sua compra normalmente como qualquer outra pessoa.
Para as transações comerciais a prazo para pessoa física ou jurídica, existirá um código próprio nos
estabelecimentos, nele constará à forma de pagamento e a data que o dinheiro será repassado para
a conta do vendedor.
As Compras pela Internet poderão ser feitas em qualquer computador normal que tenha um leitor de
códigos de barras. Neste caso o produto deverá ser solicitado ao vendedor e ao confirmar a compra
pelo sistema no qual o vendedor passou o produto pelo leitor, o comprador faz o pagamento através
do leitor de códigos de barras. O comprador tem a garantia de saber exatamente para qual conta foi
depositado o valor correspondente à referida compra. Caso o produto não esteja de acordo, ele
poderá devolver e solicitar o dinheiro de volta.
Todos os demais comércios, como teatros, cinemas parques de diversão, transportes em geral e
todos os demais lugares cobram entrada ou passagens, terão obrigatoriamente o leitor de códigos de
barras.
AS VANTAGENS DO NOVO SISTEMA
O Governo determinará estratégias de acompanhamento dos registros de nascimento, óbito, doenças,
abertura de empresas, falências e concordatas, pois a análise do "movimento" de cada entidade
possibilitará identificar possíveis alterações desse status e solicitar recadastramento imediato, se
necessário.
O Governo determinará projeções de crescimento individuais e poderá verificar as necessidades de
empréstimo, investimento e treinamento de cada um na sociedade;
Com o novo sistema acaba a obrigação de emissão de qualquer tipo de nota fiscal. Hoje a nota fiscal
é exigida para que o governo tenha controle sobre o que é comprado e vendido e com isso receber os
impostos devidos. Como tudo e todos estão sobre o controle do governo através do Banco Nacional,
ele recebe automaticamente o imposto devido e tem controle de tudo que é fabricado, comprado ou
vendido por cada pessoa física ou jurídica e sobre toda mercadoria que entra no País.
Acaba todo e qualquer tipo de sonegação fiscal e com isso aumenta o caixa do governo para
investimentos em todos os setores.
Não existindo sonegação, todos os produtos poderão ter sua carga tributária reduzida, abaixando seu
valor para o consumidor.
Não haverá mais declaração de imposto de renda de forma nenhuma, pois todos os lucros recebidos
entrarão automaticamente na conta de cada um.
Não será necessário Ministério da Fazenda, Secretarias de Fazenda Municipal ou Estadual, Receita
Federal, Casa da Moeda e qualquer tipo de órgão ou polícia que trabalha com arrecadação e
sonegação.
Com o novo sistema acaba com 90% de todos dos tipos de criminalidade, acaba com 100% dos
seqüestros realizados para auferir lucros em dinheiro, retirada de caixas eletrônicos etc..., Acaba com
as vendas de drogas ilegais, reduz todo tipo de assalto à mão armada, pois ninguém terá em seu
poder nenhum tipo de moeda ou documento físico.
Não existirá mais corruptor em órgãos públicos em geral, pois qualquer valor pago terá que ser feito
através do leitor e cairá automaticamente na conta.
Um policial não te pedirá os documentos e sim fará sua identificação, pois todas as viaturas de polícia
terão o leitor.
Acaba com a de lavagem de dinheiro, transferência de dinheiro para paraísos fiscais, suborno,
“mensalão” ou qualquer outro tipo de corrupção por parte de todos dos poderes, Executivos,
Legislativos ou Judiciários, quer sejam municipais, estaduais ou federais.
Acaba com compras de produtos ou obras superfaturados.
Desvios de dinheiro por hacker ou outros tipos poderão ser rastreados em minutos, pois nenhum tipo
de recebimento, pagamento ou transferência poderá ser feito sem utilizar o cadastro de pessoa física
ou jurídica, pois todo dinheiro só será transmitido de conta para conta e isso gravado para sempre.
Toda conta tem dono real, nunca existirá conta de fantasma, pessoas fictícias etc.
Cada cadastro de pessoa física ou jurídica estará ligado a um ser humano e este poderá ser
encontrado em qualquer lugar do mundo em menos de 15 minutos.
Todo e qualquer tipo de licença ou autorização fornecida por órgão público para qualquer finalidade,
constará no cadastro de quem solicitou e quem emitiu.
Com isso ninguém poderá fugir de suas responsabilidades e facilitará para o sistema jurídico
comprovar qualquer irregularidade cometida.
O Brasil assim reduzirá a destruição de árvores para impressão de papéis inúteis. Não será preciso
usá-lo em milhares de documentos hoje existentes.
Funcionários que lotam os órgãos que serão extintos poderão ser remanejados para outros com mais
necessidades como saúde e educação.
As penitenciárias e cadeias ficarão quase vazias, pois havendo redução de crimes e o fim de alguns,
não terão tantos criminosos.
No novo sistema tudo funcionará melhor, pois o governo terá como investir mais nos sistemas
públicos como saúde, escola etc. poderá também repassar para estes sistemas os funcionários que
não terão utilidade nos órgãos que serão extintos.
Para não ser como no comunismo e não haver retorno ao comunismo, com o cerceamento da livre
iniciativa e controle total por parte de algum governo ditador; Deverá ser criado mecanismos que
impeçam o controle absoluto das informações, seja através de uma agência especial ou de
comissões multirepresentativas.
Com o projeto Novo Brasil o meio ambiente estará preservado para sempre.
Gilberto Eliazário de Camargos
ORGANIZAÇÃO VERDE BRASIL
0xx(61) 9217. 1719
Colônia Agrícola Vicente Pires, chácara 112 lote 2ª - CEP 72110-800 – Taguatinga DF.
www.verdebrasil.org.br