Web Radio Sertao De Deus


19 de novembro de 2010

Profecia

 
 
Imagem apenas ilustrativa
+ Detalhes: [ Ampliar Imagem ]   



 
Publicado em: 18/11/10 às 19:40:38

No Novo Documento VERBUM DOMINI (= PALAVRA DO SENHOR) o Santo Padre Bento XVI diz o seguinte sobre revelações privadas ou particulares:


"O Sínodo recomendou que «se ajudassem os fiéis a bem distinguir a Palavra de Deus das revelações privadas»,[44] cujo «papel não é (…) "completar" a Revelação definitiva de Cristo, mas ajudar a vivê-la mais plenamente, numa determinada época histórica».[45] O valor das revelações privadas é essencialmente diverso do da única revelação pública: esta exige a nossa fé; de facto nela, por meio de palavras humanas e da mediação da comunidade viva da Igreja, fala-nos o próprio Deus. 
  
O critério da verdade de uma revelação privada é a sua orientação para o próprio Cristo. Quando aquela nos afasta d'Ele, certamente não vem do Espírito Santo, que nos guia no âmbito do Evangelho e não fora dele. A revelação privada é uma ajuda para a fé, e manifesta-se como credível precisamente porque orienta para a única revelação pública. Por isso, a aprovação eclesiástica de uma revelação privada indica essencialmente que a respectiva mensagem não contém nada que contradiga a fé e os bons costumes; é lícito torná-la pública, e os fiéis são autorizados a prestar-lhe de forma prudente a sua adesão. 
  
Uma revelação privada pode introduzir novas acentuações, fazer surgir novas formas de piedade ou aprofundar antigas. Pode revestir-se de um certo carácter profético (cf. 1 Ts 5, 19-21) e ser uma válida ajuda para compreender e viver melhor o Evangelho na hora actual; por isso não se deve desprezá-la. É uma ajuda, que é oferecida, mas da qual não é obrigatório fazer uso. Em todo o caso, deve tratar-se de um alimento para a fé, a esperança e a caridade, que são o caminho permanente da salvação para todos.[46]" (VD 14)
 
Na citação do Papa de 1 Ts 5, 19-21 nós lemos: "Não extingais o Espírito.  Não desprezeis as profecias.  Examinai tudo: abraçai o que é bom.
 
Portanto, a revelação pública EXIGE NOSSA FÉ e a revelação particular É UMA AJUDA PARA A FÉ, sendo ainda "ALIMENTO PARA FÉ, A ESPERANÇA E A CARIDADE." 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ 

OBS: Estas palavras de sabedoria acima são, de fato,  uma ferramenta do maior valor para nós que acreditamos na profecia atual, quando tantos tentam, de mil e uma formas, sufocar. A teologia errada e maligna que tenta sufocar as vozes proféticas do nosso tempo - o que significa sufocar todas as mais de 2500 aparições de Nossa Senhora, nestes dois últimos séculos - causa um grande mal aos fiéis, que serão apanhados de surpresa pela grande catástrofe que se avizinha. 
  
Eles dizem que depois de encerrada a revelação contida nas Escrituras encerrou-se a profecia, e que não temos mais de dar ouvidos a ela. Alegam que são todos loucos aqueles que Deus suscita para alertar o povo, e negam obstinadamente que Nossa Senhora, Jesus, os santos e as almas do Purgatório possam aparecer para alguém para trazer recados da parte do Altíssimo, quando a Escritura diz, pela boca do profeta Amós, que Deus jamais manda algo sobre seu povo, sem antes avisar através de seus servos, os profetas.  
  
O simples fato de que o Santo Padre sinaliza de que a profecia atual existe e deve ser estudada com atenção, derruba qualquer voz de cigarra que nega esta possibilidade. Claro que satanás também suscita falsos profetas, e Jesus mesmo disse que nos tempos do fim haveria muitos deles, e Ele pediu para que não nos deixássemos enganar facilmente. E existem também aqueles que Deus suscita, mas que, no caminhar, se deixam seduzir por satanás, quando o orgulho lhes sobe à cabeça, e a falta de oração os mantém de pé, quando somente sobre joelhos humildes e em prece é que a voz de Deus alcança os homens. 
  
A palavra de São Paulo, em Tessalonicenses, citada acima, "não sufoqueis o espírito, não desprezeis as profecias, examinai tudo atentamentee retende o que for bom", com clareza luminar aponta para a continuidade da profecia, que não vem, de forma alguma, derrubar ou contradizer o que está previsto nas Escrituras, vem, porém,  nos alertar para aspectos não muito claros sobre certas passagens difíceis de entender, contidas na Bíblia, para que saibamos exatamente do que se trata. 
  
No capítulo 10 do Apocalipse, quando São João recebe uma revelação e lhe é dito para lacrá-la, lhe foi dito que isso só seria entendido quando Deus revelasse aos seus servos, os profetas, isso é, futuramente. Também ao profeta Daniel foi dito que lacrasse parte do seu livro, que só seria entendido no fim dos tempos, quando ele mesmo, Daniel, se levantaria para esclarecer. E claramente isso só pode ser feito através de uma revelação particular, uma vez que nossos teólogos e doutores, com sua cabeça sobre as nuvens do Céu e a inteligência rastejando o pó da terra, não conseguem discernir os meandros da profecia. 
  
O que o Santo Padre pede acima, é que se tome cuidado com estas revelações, porque elas não podem contradizer o que está nas Escrituras, e este tem sido o cuidado de nosso Movimento, desde o dia em que Deus o suscitou. Tudo o que está na Bíblia vai acontecer, nenhuma letra ficará sem resposta. Mas como é que vamos discernir os tempos de dias citados em Daniel e no Apocalipse, se não temos consenso sobre a data chave e partida da contagem? O que não podemos é ficar dormindo, na ilusão de que isso NUNCA vai acontecer, ou começar. E já começou! 
  
Assim, quando o Céu vem citar ao Cláudio o início desta contagem, muitos ficam aí de boca arreganhada e zombando, dizendo que "ninguém sabe o dia nem a hora", quando o dia já está fixado, a hora é contida neste dia futuro. Então as pessoas preferem acreditar no fácil, no que lhes interessa, exatamente porque é enorme o exército dos que dormem, roncam e sonham sobre a doce ilusão de que ninguém sabe, quando todos agora poderiam saber. E se preparar melhor! E rezar para que todo o aterrador processo que chega fosse ao menos mitigado! 
  
No tempo de Jesus, como homem, Ele não podia divulgar as datas do fim, porque seria um caos no mundo. Mas sendo Deus com o Pai Ele sabia. E se o Pai sabe, onde está dito que Ele não pode revelar aos profetas atuais quando começam a contagem dos dias? De fato, se Jesus dissesse que o fim se daria apenas no ano de 2012, bilhões de pessoas, pelos tempos afora, diriam assim: bom se isso só vai acontecer lá, então eu vou é me esbaldar! Mas, quando chegasse perto, muitos, milhares se suicidariam devido ao barulho do mundo. Assim, somente irão estar preparados os que acreditam, os incrédulos e escarnecedores não. Que se pode fazer? 
  
Assim, quem desacredita e faz desacreditar da profecia atual presta um grande serviço a satanás, porque é ele que não quer pessoas buscando a confissão, a conversão e os sacramentos. Quem está preparado, não teme nada! Jesus mesmo falou que a vinda Dele cairia como um laço sobre os habitantes do planeta. Previu que a imensa maioria estaria dormindo porque está sedada pela narcotizante ilusão de que "o Apocalipse já passou", ou que "isso acontecerá sim, mas ainda levará uns dois mil anos". É mesmo? 
  
Agora esta palavra do Santo Padre vem nos dar força para continuar divulgando as mensagens passadas ao Movimento, porque há bispos e padres alegando - erradamente - que somente depois de aprovada uma revelação é que se podem divulgar as mensagens. Ora, belo disfarce ou solução escapista, isso porque nada fazem para estudar estas revelações, antes tentam sufocar tudo sem ouvir a Palavra de Jesus que diz:ai de ti, Jerusalém, que matas os teus profetas e apedrejas àqueles que te são enviados. Ele não se referia apenas ao que o povo fizera com os profetas antigos, mas também aos futuros, os de hoje! 
  
Por outro lado, não é correto afirmar, como alguns bispos e padres fazem, que foram derrubados os cânones emitidos pelo Papa Paulo VI, que permitem que se faça a divulgação de mensagens e revelações particulares, mesmo antes da autoridade eclesiástica haver emitido juízo sobre elas, desde que observem a moral, a doutrina, as Escrituras e não atentem contra a fé. Por outro lado, é tão incrível que um falso profeta converte mais gente, do que um bispo que tenta sufocar as profecias e calar as vozes do céu. Deus usa dos artifícios do mal que tentam fazer com que não existem profetas atuais e que são todos falsos, para realizar um bem, que é acordar o povo para os sinais dos tempos. 
  
Enfim, como já citei diversas vezes, a última aparição aprovada pela Igreja se deu a mais de 300 anos atrás, e afinal ninguém sabe o que lá foi dito. Acham mesmo que Deus poderá esperar 300 anos para os bispos e os padres se mexerem e estudarem com afinco as profecias atuais, emitindo juízo justo e não tendencioso de quem vem com pedras e varapaus, antes de vir com o cajado de pastor? De quem julga antes de ir ver, e condena antes de estudar? 
  
O Céu não pode esperar séculos para que a Igreja se mexa e estude tudo aquilo que nos tem sido passado, porque tudo urge, o tempo se encurta e escoa. É neste sentido que as Palavras do Santo Padre nos trazem alento, permitindo que nós continuemos, embora gritem, alterquem e ribombem as vozes que nos condenam, os risos de esgar dos que nos escarnecem e nos chamam de loucos. Fiquemos com a palavra de Sua Santidade, nosso querido Papa Bento XVI, e não com quem o contradiga, combata e desobedeça. Quem estiver com Pedro estará sobre a rocha. Quem se bater contra ele será esmagado! Vamos sem medo!



Fonte: www.recadosaarao.com.br


o fim

 
 
Imagem apenas ilustrativa
+ Detalhes: [ Ampliar Imagem ]   



 
Publicado em: 18/11/10 às 19:40:38

Está escrito assim em Ezequiel 7, 1 A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos: 2 filho do homem, oráculo do Senhor à terra de Israel: eis o fim. O fim vem para todos os quatro cantos da terra. 3 Chegou o fim para ti, vou desencadear contra ti a minha cólera, vou julgar-te de acordo com o teu procedimento e fazer cair sobre ti o peso de todas as tuas práticas abomináveis. 4 Não te tomarei em consideração, serei sem complacência, pedirei conta de teu proceder, e todos os teus horrores serão manifestos no teu meio. Então sabereis que sou eu o Senhor.


Calma, coloquei de propósito o título chamativo de fim do mundo, apenas para dar mais ênfase ao propósito deste texto. Fui antes pesquisar no dicionário sobre a palavra "mundo" e percebi que ela tem algumas dezenas de conotações que devemos ter em mente para bem entender o que acontece hoje. Mundo pode ser sim, o planeta terra, e existem no Universo, ditos outros mundos. Mas percebo que a conotação mais válida para este contexto é não a de identificar o mundo com nosso planeta terra, e sim com o conjunto das coisas que acontecem em nosso planeta, por força do homem. 
  
Assim vemos as pessoas dizer: odeio este mundo! Mas não vejo ninguém dizer: odeio esta terra! Digo: mundo dos negócios, mas não terra dos negócios, o que não faz sentido! Elas dizem também, mundo das drogas, mundo da pedofilia, mundo do pecado, mundo maldito, mundo podre, mas não dizem, terra das drogas, da pedofilia, do pecado, nem terra podre nem planeta maldito. Ou seja: quando dizemos fim do mundo, queremos nos referir exatamente ao estado tenebroso de devassidão e imoralidade em que estamos mergulhados e mergulhando cada vez mais, e não fim do planeta terra, nem fim da humanidade. Continuemos com o profeta... 
  
Ezequiel, que continua assim em 7, 5 Eis o que diz o Senhor Javé: uma desgraça única! Eis que irá suceder: uma desgraça! 6 O fim se avizinha, o fim se aproxima, ele desperta para cair sobre ti; ei-lo! 7 Tua vez é chegada, habitante da terra! É vindo o momento, o dia está próximo; não há mais alegria sobre as montanhas; é o pânico. 8 Vou em breve desencadear o meu furor contra ti, fartar a minha cólera, julgar-te segundo o teu proceder; farei cair sobre ti o peso das tuas abominações. 9 Não te tomarei em consideração, serei implacável, pedirei conta de teu proceder, e todos os teus horrores serão manifestos no teu meio. Então sabereis que sou eu o Senhor que fere. 10Eis o dia! Ei-lo que chega. Tua vez chegou. A vara floriu o orgulho produziu seus frutos! 11 a violência levantou-se com um cetro de impiedade... 
  
Nos dois textos, aparece a afirmação categórica, que frisa bem o alcance daquilo que há de vir quando Deus diz: então sabereis que sou o Senhor! Ora, nós vivemos um tempo de grande expectativa, diante daquilo que se arma neste mundo, embora sejam poucos os que, como nós, recebemos do Altíssimo a graça de entendermos os sinais que anunciam o fim do mundo. Falo deste mundo de podridão, fim desta humanidade devassa, podre, sanguinária, corrupta, de corações de pedra, embrutecida, e mais que tudo que desafia ao Deus Altíssimo, contra quem lança diuturnamente milhões de reptos, desafios, quando não novos açoites e cusparadas. O Calvário continua! E irá até que Deus se levante, e Ele seja adorado como único Deus por todos os povos! 
  
As Sagradas Escrituras mencionam por diversas vezes a palavra fim dos tempos, e no Livro Mateus, explicamos isso com clareza: A história da redenção foi dividida por Deus em certos períodos de tempos, que dependiam da forma como Deus conduzia seu povo. Tivemos os tempos antigos, de antes de Abraão, os tempos dos exílios os tempos dos juizes, dos reis até chegar a Jesus, a partir do qual começamos a viver o longuíssimo "tempo das nações pagãs" (Lc 21, 24), onde o Evangelho foi tirado dos judeus que não aceitaram Jesus, e dado aos judeus que O aceitaram, junto com os diferentes povos da terra, que é chamado também de "último tempo da redenção", depois do qual muda a contagem do tempo, muda a forma de governo do mundo, que passará inteiro a viver o primado absoluto de nosso Deus, que diz: sabereis que Eu Sou o Senhor! Quem não aceitar isso será destruído, e para sempre! 
  
Li um e-mail nesta manhã que trazia uma frase de sabedoria: os sinais dos tempos são tão claros, que até mesmo um cego os enxerga, porque ele tem olhos e ouvidos. Ou seja: com todos os sentidos externos e internos é possível perceber os sinais que nos levam a afirmar com 100% de certeza, de que estamos próximos de ver explodir a infinita paciência de Deus em relação a esta humanidade decaída, porque não há misericórdia que resista a tantas afrontas, ultrajes, escárnios e abominações. A perversidade dos homens aos poucos ultrapassa a dos demônios, e se o Altíssimo não intervier nos tempos, chegará o dia em que a humanidade se extinguirá engolfada em seu sangue! 
  
Nós vivemos o final de mais um ano litúrgico, onde sempre as leituras da Palavra de Deus nos remetem aos tempos finais, e em todos os lugares as pessoas devem ter ouvido as homilias dos nossos sacerdotes. De fato eu gostaria de ter uma estatística, para saber dentre os nossos mais de 10 mil sacerdotes do Brasil, quantos tiveram a coragem de ir direto ao alvo, falando a verdade, e não fugindo, como sempre, ano após ano, de alertar o povo quanto a estes sinais. Na própria liturgia eucarística rezamos para que Deus nos torne capazes de "entender os sinais dos tempos", e milhares são os que repetem isso como papagaios, sem se darem conta daquilo que falaram. 
  
Quais as coisas que escutei: Olha, tão falando ai num tal de 2012! Mas já falaram também que ia acontecer em 2000, e como viram não aconteceu nada! E disseram também: Jesus mesmo manda a gente não seguir estes profetas que anunciam o fim do mundo – sempre usam disso para escarnecer e confundir – porque "ninguém sabe o dia e a hora", só o Pai! Disseram ainda: o fim a que as leituras se referem, é o fim da vida de cada um! Nada vai acontecer com o mundo, somente com as pessoas que morrem! Aí nós teremos de prestar contas a Deus! É isso que as leituras falam! E sim, uma coisa certa: devemos estar preparados para este dia da nossa morte! Mas escondem que as Escrituras não falam da morte do nosso corpo, mas da morte desta atual Babilônia! 
  
Bem, antes de continuar, quero mandar um recado amigo, para todos os sacerdotes, do Brasil e do mundo, e podem dizer a eles sem medo: vocês perderam a última chance de falar a verdade sobre o verdadeiro fim, porque no próximo ano de 2011, quando as leituras versarem sobre os tempos finais, já estaremos mergulhados na crise, e será tarde para muitos. Interessante observar que nossos pregadores se fixam apenas no que lhes interessa, e não nos complementos que poderiam esclarecer melhor as revelações. Eles dizem: terá fim e para sempre, o mundo dos maus! 
  
É fácil enganar as pessoas dizendo que ninguém sabe o dia nem a hora, mas por que não mencionar também que o mesmo Jesus disse em Mateus 24, 37 Assim como foi nos tempos de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem. 38 Nos dias que precederam o dilúvio, comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. 39 E os homens de nada sabiam, até o momento em que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será também na volta do Filho do Homem. 
  
É muito fácil escarnecer e brincar com esta realidade tão premente, dizendo que são loucos os profetas que anunciam o fim, porque Jesus falou que viriam muitos falando em seu nome, mas por que não mencionar também o que o mesmo Jesus disse e está em Lucas 21, 35 Como um laço cairá sobre aqueles que habitam a face de toda a terra. 36 Vigiai, pois, em todo o tempo e orai, a fim de que vos torneis dignos de escapar a todos estes males que hão de acontecer, e de vos apresentar de pé diante do Filho do Homem. Porque é conversão que Ele pede, preparação das almas, porque tudo pode vir a acontecer, a qualquer momento. Sim, a nossa morte, mas também a morte deste mundo de horrores! O tempo final do império dos maus, dos perversos e corruptos! 
  
Seria tão difícil para uma pessoa que se diz esclarecida, inteligente e culta entender que se tais passagens estão na Bíblia, elas um dia acontecerão? Veja que são passados já dois mil anos desde Jesus, e seria possível alguém inteligente achar que este mundo conseguirá manter-se em pé, por mais dois mil anos? Mais impossível eu acho é o fato de que pessoas que se dizem inteligentes são capazes de dizer que tudo isso já aconteceu, que o Apocalipse é passado, quando não caíram estrelas do Céu, quando o dragão não foi ainda acorrentado – e anda mais terrível do que nunca – nem vimos ainda a Jerusalém Celeste! Como não conseguem dar ouvidos às palavras de são Pedro e São Paulo, que nos advertem que o "Dia do Senhor" virá como um ladrão! Que ele cairá como um laço sobre todos os habitantes do planeta! 
  
O mais terrível deste procedimento dos estudiosos, dos teólogos, doutores, sabidos & sabidas, é o escárnio que vem acompanhado de suas palavras de engano, porque isso faz com que os ouvintes – este povo carneiro e também cego – tenham vergonha de acreditar nos profetas atuais, e de ser como estas pessoas "loucas", que acreditam que o mundo, como está hoje, vai acabar em breve. Eu não posso afirmar se tais pessoas são conduzidas pelo orgulho do saber, ou se também uma espécie de covardia ou medo de errar toma conta delas, tal que acabem assim criando para si mentiras mais convenientes e se obstinem nelas. Mas isso vem somente pela falta absoluta de oração e de distancia quilométrica do Espírito Santo! 
  
Ao contrário, para aquelas pessoas que têm um mínimo de ligação com Deus – que não fizeram este deus e esta doutrina para si – é fácil de perceber que assim como está é impossível que continue por muito tempo. No Apocalipse está dito assim em 12, 1 Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. 2 Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz. Ó céus, seria tão difícil entender esta passagem sobre Nossa Mãezinha, que apenas nos últimos dois séculos apareceu em mais de 2.500 locais na terra, em absolutamente todos os países, de uma forma ou outra, com suas mensagens e avisos? 
  
Por que grita a Mulher, como sentindo as dores do parto? Parto da Nova Terra que chega, logo depois de passadas todas estas coisas! Por que ela grita de dores? Porque ela vê a humanidade – o mundo – afundando no lamaçal fétido do pecado, e chora porque eles não lhe dão ouvidos! Tantas manifestações assim, em um mundo normal, entre homens normais, deveriam fazer tremer até mesmo os mortos nas catacumbas, porém devido ao escárnio dos "entendidos", ela passa por "tagarela", porque Eeeeles têeem Jesuuuus, e não precisam desta "intrometida"! Por que esta mãe chora, e chora lágrimas de sangue? Porque cumpre aquilo que Jesus disse: se vos calardes, as pedras falarão (Lc 19, 40)! Pedras das imagens, Dele e de Maria que por todo mundo se manifestam diante da tremenda cegueira da humanidade! 
  
Por qual motivo esta Mãe tão carinhosa e preocupada assim se manifesta? Porque o mesmo Apocalipse diz em 12, 3 Depois apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e nas cabeças sete coroas. 4 Varria com sua cauda uma terça parte das estrelas do céu, e as atirou à terra! Entendam é sobre este dragão que ela tenta nos alertar! Sobre o dragão vermelho do comunismo, que era a "cabeça ferida de morte", mas retornou a vida, e que se implanta rapidamente em todos os países. Comunismo e socialismo – siameses da desgraça – já são os sistemas de governo da maioria dos países do mundo. O mundo inteiro ficou achando que o comunismo havia acabado com a queda do muro de Berlim, mas foi engano fatal: enquanto o mundo dormia, ele solertemente abocanhou todas as nações! 
  
E há quantos anos a Mãe tem avisado de que, se a Rússia não se convertesse, ela iria espalhar os erros do comunismo por todo mundo? É desde Fátima, em 1917 que ela nos alertou! E logo explodiu a revolução bolchevique, que implantou naquele país o mais tirânico e diabólico de todos os regimes, que dizimou mais de 30 milhões de patrícios seus, e depois de mais de 70 anos apenas conseguiu reduzir aquele país a um monte de sucata, fruto de povo bêbado! E na China não foi diferente, onde as mortes foram, no mínimo, o dobro! Dirão que a China é um exemplo de crescimento econômico e de pujança, e seu sistema aprovado? Somente o demônio e seus pares! 
  
De fato, todas as figuras bíblicas que tratam de um dragão, sintetizam a China, onde as garras do monstro se fixaram com mais satânica fúria! Também o profeta Ezequiel, nos capítulos 38 e 39 refere-se à Gog e Magog, como os futuros flagelos de Deus! Onde já aconteceu, nestes milhares de anos, de a China invadir Israel? E não somente ali, mas o mundo inteiro? Nunca! Mas acontecerá! O nome Gog, não lhes diz nada, ou é típico da língua chinesa? O fato real, visível, aterrorizante, uivante e avassalador é que a China hoje prepara um furioso e monstruoso exército, com mais de 200 milhões de homens em armas, com o qual se sentirá forte para afrontar o mundo inteiro. 
  
Já lá se vão mais de 10 anos que temos escrito alertando neste sentido, e tudo o que vemos é o mundo "babar" diante do "crescimento econômico da China", achando que isso justifica o tenebroso regime de escravidão a que aquele povo é submetido, com salários mais aviltantes do que os do Brasil, e principalmente com absoluta e completa impossibilidade de revolta por parte dos miseráveis, que se sujeitam a um salário de cinco dólares por mês, em regime de sol a sol, sem direito a férias nem descanso semanal. É com isso, e com uma agressiva política de venda de produtos a preços baixos, que eles estão gerando um superávit absurdo, capaz de comprar nações inteiras, se assim o desejarem! Afinal, lá vivem mais de 1,2 bilhões de pessoas! 
  
Por isso, eis que Ezequiel alerta o mundo para o que há de vir, quando Deus permitir que as tropas de Gog se movimentem para invadirem o planeta, e está em 38, 7 Estai atentos, preparai-vos bem, tu e todas as hordas que se agrupam em derredor de ti. Fica à minha disposição. 8 Ao fim de considerável lapso de tempo, receberás ordem de marcha. Com o correr dos anos, irás contra uma terra, cujos habitantes, subtraídos ao massacre, se acham reunidos de países diversos, nas montanhas de Israel, por tão longo tempo desertas, mas onde vive agora tranquilamente a nação segregada do meio dos povos. 9 Levantar-te-ás como uma tempestade, tu e a multidão das tropas de povos diversos que te acompanham, como uma nuvem de tempestade para cobrir a terra. 
  
Alguém ainda duvida de que a 3ª Guerra Mundial começara por Israel, ou sobre este país? Então vejam como Ezequiel continua dizendo em 38, 10 Eis o que diz o Senhor Javé: naquele dia, projetos nascerão em teu coração, e conceberás desígnios perversos. 11 Vou atacar, dirás tu, uma terra indefesa, gente pacífica, que vive tranquilamente em cidades sem muralhas, sem portas, sem ferrolhos. 12 Irás, pois, ali pilhar, para fazer despojo, para pôr a mão sobre essas ruínas agora repovoadas, sobre uma população recolhida dentre pagãos, que, residindo no umbigo da terra, se ocupa agora com a criação e o comércio. Acaso os judeus já não voltaram? Acaso a maioria deles não é um povo ordeiro, trabalhador e pacífico? Resta apenas a permissão de Deus, para que sobre aquelas terras se atirem os exércitos do mal, sim, para uma tremenda derrota. 
  
Nós já escrevemos dezenas de artigos sobre este tema, e como viram, sempre surgem novas revelações, até porque as profecias vão se cumprindo, e aos poucos, como um gigantesco puzzle, se pode perceber como elas se encaixam nas Escrituras. As pessoas amigas que vivem na Europa, nos mais diferentes países, nos têm escrito dando conta de um crescente temor que se espalha dentre eles, devido a situação econômica de absolutamente todos, que se agrava dia a dia. Algumas nações mais fortes tentam minimizar a questão, e num esforço concentrado partem para auxiliar as nações em ameaça de falência – ontem Grécia, hoje Irlanda – mas isso tudo é blefe, porque não adianta tapar um furo da cueca, quando os fundilhos já estão rasgados! Numa palavra mais bonita de Jesus, não se bota remendo novo em trapo velho! E já podre! 
  
O que quero dizer com isso? Tal como a China não tem mais espaço físico para manter seus filhos, apesar da truculenta campanha de assassinato das meninas e do segundo filho – e isso já por décadas – também a Europa em peso se encontra em uma situação desesperadora. Primeiro porque com a riqueza vinda das colônias – e o sangue dos pobres do terceiro mundo – eles estenderam benefícios sociais impagáveis aos seus cidadãos, que improdutivos e velhos, devoram grande parte dos lucros, que somem num vórtice cada vez mais voluptuoso. 
  
Segundo, algumas nações, como a Itália, entraram já num processo irreversível de destruição deles como povo, porque o índice de fertilidade caiu abaixo de 1.8 o que os levará a sumir – mesmo que o mundo não acabe – em menos de 70 anos. Terceiro, e por conta deste decréscimo populacional, a Europa tem sido invadida pelos povos árabes e vindos da África, que, enquanto as raças puras não mais se interessam em ter filhos, estes proliferam a todo vapor, preenchendo gradativamente os espaços deixados por aqueles. E assim tem acontecido, inexoravelmente, em toda a Europa! 
  
Mas existe um desastre maior que se vislumbra neste sentido, e volto ao exemplo da China. Como lhes falta espaço vital, os chineses, aos poucos, tendo em vista que ao sul se encontra o Himalaia improdutivo e gelado, partiram para se infiltrar nas terras da Rússia, ao norte, onde vastas extensões não povoadas os aguardam. O fato é que em milhares destas cidades russas já os chineses são maioria, e, portanto, havendo uma guerra, eles não apoiarão os russos e sim facilitarão a vida dos chineses. Da mesma forma acontece na Europa, tomada já em grande parte por muçulmanos, onde numa invasão silenciosa e nem sempre intencional, tais povos já ocupam grande parte daquele continente. E muçulmanos e chineses estarão juntos na batalha final! Sim, para seu extermínio total, mas até lá virão horrores sobre pavores! 
  
Mas vejam que este não é um processo que irá até o fim, sem uma reação dos povos que habitaram aquelas terras. O povo francês, talvez o primeiro a sentir e a tentar se livrar desta incomoda invasão, já dá sinais de guerra interna. Uns dois anos atrás já houve confrontos internos ali, onde foram incendiados mais de sete mil veículos. Há milhares de jovens muçulmanos e africanos desempregados, e este é um componente explosivo, que será estopim de muitas guerras civis. Quando Deus permitir que sejam soltos os demônios sobre o planeta, estes povos enfurecidos se lançarão uns contra os outros, internamente, provocando banhos de sangue jamais vistos! 
  
Eis porque Jesus diz assim em Mateus 24, 6 Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerra. Atenção: que isso não vos perturbe, porque é preciso que isso aconteça. Mas ainda não será o fim. 7 Levantar-se-á nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome, peste e grandes desgraças em diversos lugares. 8 Tudo isto será apenas o início das dores. Tudo isso está tão perto de acontecer – e já se arma com clareza ímpar – que o fiel menos atento poderá achar mesmo que quando um sacerdote, em sua homilia falar que "isso ainda levará muito tempo" esteja certo. Quando tudo está às portas! O segundo semestre do próximo ano é um tempo propício para isso acontecer! 
  
Também está dito assim em Zacarias 14, 13 Naquele dia o Senhor semeará o pânico no meio deles, de sorte que se atacarão mutuamente, e levantarão as mãos uns contra os outros. Isso não somente prevê que os exércitos do mal acabarão por dizimarem-se a si mesmos, como aponta para guerras fratricidas, irmão contra irmão, dentro de um mesmo país. E Nossa Mãezinha tem dito que todas as nações que aprovaram o aborto passarão por sangrentas guerras internas, com a destruição de toda a sua economia. O que espera todas estas nações enlouquecidas, é algo estarrecedor, cuja certeza de que virá não brota só dos profetas atuais, mas está claro nas Escrituras. 
  
De fato, basta que alguém se de ao trabalho de procurar na Bíblia, tudo aquilo que os profetas antigos, desde Isaías até Malaquias – e todos tiveram algo a dizer – para que sinta o que sejam revelações fortes e que causam pavor. É este também um dos argumentos dos mestres do engano, quando combatem os profetas atuais dizendo que eles apavoram as pessoas, e Deus não ameaça nem apavora ninguém! De fato, Ele não faz isso, mas deixou dito na Bíblia palavras fortíssimas, que fazem estas sim tremer as pernas, mesmo dos mais valentes. Porque está dito que, naqueles dias, até mesmo o mais valente tremerá as pernas e fugirá nu! (Am 2, 16) 
  
Mas com disse aquele bom sacerdote: melhor tremer agora as pernas de pavor, mas se preparar a fim do que vem, do que tremer diante do Juiz que chega em breve, tendo que estar de joelhos diante dele, pois despreparado. Isso quando, se todos fossem bem instruídos e alertados, a humanidade poderia ter uma maioria de virgens prudentes, que estariam preparadas à espera do noivo, e não como agora, quando uma absurda e narcotizada maioria está boiando, sem saber de nada do que está por vir ao mundo. 
  
Esta é uma pergunta que tenho respondido muito, por milhares já me fizeram: que acontecerá com todas estas pessoas que não sabem de nada e estão completamente alheias em relação aos últimos acontecimentos deste mundo? Não somente com os que de nada sabem, mas também com aqueles que não querem saber! Eu sempre tenho dito a todos que Deus é Senhor de todas as situações, e sabe de cada pessoa. Sabe também a hora de alertar a cada um, e que, especialmente os que vivem esta mensagem de alerta final, não devem temer nada, nem por si, nem pelos seus. Só será deixado aqui quem Ele quer, nem um só mais! 
  
Enfim, é preciso que as pessoas se conscientizem de uma coisa: todas as nações estão falidas, e a mais falida de todas é o Estados Unidos. E o Brasil segue seus passos, pois os projetos do novo governo, em andamento, prevêem a "erradicação da pobreza" – velho discurso comunista – mas não a custa do pleno emprego com trabalho para todos e salário justo, mas com a extorsão sobre o capital produtivo, que sustentará sem uma contraprestação a uma plêiade improdutiva de milhões de pessoas. 
  
Este é um caminho acelerado de falência das nações, que fertilizará entre nós também, o germe da guerra civil, da desobediência e do caos. Podem ter certeza de que o feitiço irá virar contra o feiticeiro: os que hoje batem continência com chapéu alheio dando de graça, amanhã correrão na frente dos bandos em fúria, quando o Brasil falido não tiver como cumprir com tais impagáveis "benefícios". A Rússia também tentou tirar dos ricos para dar aos proletários, e tudo o que conseguiu foi matar os dois. Cuba fez a mesma coisa, e nem com uma cortina de ferro conseguiu levantar sua "economia", que hoje distribui a miséria, divide o vento e partilha a fome. 
  
Nós seguimos assim, a humanidade inteira, o nosso mundo, para um sistema único de governo, com exército único, sistema de impostos único, religião única – a do diabo – e o anticristo como governante e deus deste planeta. Um polvo monstruoso, de mil tentáculos, em mil frentes já controla toda a economia mundial, e se prepara a fim de levar o mundo a mais terrível falência jamais havida. Isso fará com que todos os povos e nações caiam de joelhos diante da fera e a adorem dizendo, "quem é semelhante à fera, quem pode lutar contra ela?" (Ap 13, 4). Porque, sem dúvida, o mundo atual irá se prostrar diante do dragão – Lúcifer – que incorpora a fera, o anticristo! 
  
Noutro dia, no e-mail de uma pessoa estava uma frase que me deu um susto, e dizia assim: Dilma já foi apresentada ao anticristo! Digo que isso me deu um choque, porque no fundo pode ser verdade, uma vez que nem um só governante deste mundo atual poderá assumir governo sem antes prestar voto de compromisso com a fera, que não seja diretamente a ela, mas através dos grupos de conspiradores que a obedecem. Nosso governo atual já cumpre fielmente todas as disposições emanadas do futuro e monstruoso ditador do mundo. E assim acontecerá com todas as nações, porque assim está gravado nas Escrituras!   
  
Nós agora estamos entrando no tempo do Advento, e logo chega o Natal. Eu aproveito para pedir aos amigos, que procurem viver neste ano, um natal de fato, voltado para o verdadeiro protagonista desta festa: o Menino Jesus. Façam isso como se fosse o último Natal de suas vidas, porque nada podemos garantir sobre o Natal de 2011. Eu diria que aquele será como quando os judeus se preparavam para fugir do Egito: será na angustia, em meio a tribulações e do uivar do mundo em esfacelamento. 
  
Isaías nos dá o aviso em 37, 30 E eis o que te servirá de sinal: este ano se comem restolhos; o ano que vem, aquilo que nascer sozinho; no terceiro ano, porém, semeareis e colhereis; plantareis vinhas e comereis os seus frutos. 31 O resto, que subsistir da casa de Judá, lançará novas raízes no solo e produzirá frutos no alto. 32 Pois de Jerusalém surgirá um resto, e do monte Sião, sobreviventes.  Sim, haverá sobreviventes, mas apenas da casa de Judá! E você que acredita nisso, estará entre eles. Não tema nada! 
  
Aarão! 



Fonte: www.recadosaarao.com.br


Por que

 
 
Imagem apenas ilustrativa
+ Detalhes: [ Ampliar Imagem ]   



 
Publicado em: 18/11/10 às 20:07:59

O autor do Apocalipse pensava nos desafios e perseguições que seus irmãos cristãos enfrentavam. A principal era a perseguição do Império Romano, empenhado na implantação do culto imperial.


Na linguagem bíblica, a prostituição tem sentido religioso; a relação de Deus com seu povo (Israel) e com a humanidade compara-se a um matrimônio; por isso, a idolatria é uma fonte de adultério ou de prostituição religiosa. Quando os profetas diziam que todos os Israelitas eram adúlteros, não pensavam que eles andassem atrás das mulheres dos outros, mas de Baal, um falso deus. O Império Romano, ao impor aos povos conquistada a religião imperial, os impelia a essa prostituição religiosa. 



O calici Sagrado: Os que pensam ou divulgam que a Igreja Católica é a Grande Meretriz blasfemam  contra o Cordeiro que a criou. Cuidado, a palavra de Deus é pura sabedoria e só entende aqueles que abrem o coração para entender este grande mistério, "Os tíbios, os infiéis, os depravados, os homicidas, os impuros, os maléficos, os idolatras e todos os mentirosos terão como quinhão o tanque ardente de fogo e enxofre, a segunda morte" (Ap. 21,8).



Para o autor do Apocalipse, Roma era a encarnação dos males da historia que afligia o novo povo de Deus, a comunidade cristã; era uma nova Babilônia, Nínive Sodoma. No capitulo 12, ele (João) apresentou a visão da mulher, a Igreja perseguida pelo dragão. A grande prostituta (Ap 17, 1-7) é a antimulher e antigreja. A Igreja é a virgem, a esposa do cordeiro; sua inimiga é a prostituta, a esposa de Satanás.

A prostituta vai como uma deusa montada na besta, nos ombros de Satanás, que a sustém e apóia. Está vestida de vermelho, símbolo do luxo e da ostentação que encobria a pobreza e o vazio espiritual do Império Romano. As prostitutas de Roma, tal como essa prostituta; costumavam usar um diadema com seu nome. Alguns apontam que toda a descrição da prostituta é feita com elementos atribuídos no livro do Êxodo ao santuário de Deus e aos trajes do sumo sacerdote, razão pela qual ela seria uma paródia blasfema de tudo o que é divino (cf. Ex 25, 3-7; 26, 1. 31.36; 27, 16; 28, 5. 15. 23).

O nome da mulher é "mistério" (17,5) porque não se refere literalmente a Babilônia, mas a Roma. Em alguns manuscritos Gregos antigos, o titulo da mulher aparece escritos com letras maiúsculas: "Babilônia, a grande, mãe das prostitutas e das abominações da terra" (17,5); é provável que vissem nesse titulo um valor numérico cujo significado desconhecemos.

A apresentação da cidade de Roma e do Império Romano sob a imagem da prostituta era provavelmente muito significativa para os leitores cristãos do final do século I. Os escritores romanos, Juvenal, em suas sátiras (110-130 d.C.), e Tácito, em seus anais (150 d.C.), falam da então famosa imperatriz romana Messalina, esposa do imperador Cláudio, que reinou em meados do século I. Messalina foi uma verdadeira prostituta, de vida sexual tão escandalosa e insaciável que o marido teve de matá-la. Para os cristãos, Messalina era símbolo da corrupção romana, uma figura que simbolizava bem sua cidade.

Algumas seitas protestantes gostam de identificar a prostituta do Apocalipse com a Igreja Católica Apostólica Romana. Essa identificação é uma grosseira blasfêmia, quem assim pensa faz parte de uma seita que semeia mentiras, e cuidado, a palavra de Deus é pura sabedoria e só entende aqueles que abrem o coração para entender este grande mistério, "Os tíbios, os infiéis, os depravados, os homicidas, os impuros, os maléficos, os idolatras e todos os mentirosos terão como quinhão o tanque ardente de fogo e enxofre, a segunda morte" (Ap. 21,8).

Repito, "e todos os mentirosos", porque, para o autor do Apocalipse, a prostituta personifica a força do poder do mal, a cidade contrária à nova Jerusalém, que persegue os santos. Se você pensa assim, está sobre a força do poder do mal, me desculpe, mas esta é a pura verdade. A Igreja Católica, apesar de seus defeitos humanos, luta pelo bem e pela justiça no mundo. É antievangelico denegri-la com falsas acusações como do tipo: A Igreja Católica Apostólica Romana é culpada pela miséria que existe no mundo. Quem assim pensa e fala está com a mente cauterizada pelo protestantismo, se preocupa tanto em protestar que se esquecem da justiça de Deus: "Nem todo aquele que diz 'Senhor, Senhor' entrará no Reino de Deus, mas somente aquele que faz a vontade de meu Pai que está no céu".

Seguindo-se o pensamento do autor, Ter-se-ia de perguntar onde está hoje essa prostituta, que leva os povos à prostituição religiosa, afastando-os de Deus e dos valores do evangelho e perseguindo os que lutam pela justiça. Talvez essa prostituta tenha várias residências luxuosas em nosso mundo; ela por certo não vive entre os pobres. Antigamente, a prostituta incitava à idolatria do culto imperial; hoje, incita à idolatria do material e do próprio eu. São tantas seitas hoje que utilizam a Palavra de Deus para enriquecimento através de bens materiais e esquecem o principal, ou seja, a riqueza espiritual. Este mundo irá passar e então virá um novo céu e uma nova terra e com certeza não será conquistado através de bens materiais. Em seguida, Jesus disse a seus discípulos: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me. Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á. Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?... (Mt 16, 24-26). Jesus Cristo é bem claro em suas palavras. Muitos confundem a passagem do evangelho em que Jesus diz: "Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (Jo 10, 10b), costumam colocar essa abundância em bens materiais quando na realidade a abundância de que fala Jesus é uma vida plena nEle próprio pois Ele é: O caminho, a verdade e a vida (Cf. Jo 14, 6).

Quanto a dizer que a Igreja Católica Apostólica Romana é a grande prostituta, esses que assim dizem são pessoas dignas de misericórdia do próprio Jesus Cristo que é a cabeça da Igreja.

E o que dizer daqueles que rejeitam a mãe de Jesus Cristo? Aqueles que dizem que ela foi uma mulher comum não conhecem a Palavra de Deus no sentido espiritual. "Eu porei inimizade entre você e a mulher, entre a descendência de você e os descendentes dela. Estes vão lhes esmagar a cabeça, e você ferirá o calcanhar deles". (Gn 3, 15)

Os protestantes se analisassem bem iriam entender que estão dando uma ajuda à serpente quando protestam contra a Igreja Católica Apostólica Romana, pois é a única a reconhecer a grande importância da Santa Maria na nova aliança. Falem o que quiserem, pensem o que pensar, mas a Igreja de Jesus Cristo não sucumbirá.

Porque dão tanta importância a Abraão? É claro que é preciso que se dê, pois é o nosso pai na fé, e maria? Não teve fé? Não confiou? Porque está antipatia com relação à Mãe de Jesus? É claro que está se cumprindo o que foi dito por Deus: "Eu porei inimizade entre você e a mulher, entre a descendência de você e os descendentes dela. Estes vão lhes esmagar a cabeça, e você ferirá o calcanhar deles". (Gn 3, 15)



Fonte: http://reporterdecristo.com/por-que-roma-e-chamada-de-a-
grande-meretriz-essa-caracteristica-faz-referencia-a-igreja-catolica-
romana/


 
 
 
 
 
  



 

 



 

 


estamos pior

 
 
Imagem apenas ilustrativa
+ Detalhes: [ Ampliar Imagem ]   




Publicado em: 18/11/10 às 21:48:23

O Calici Sagrado: Caríssimos vi um artigo sobre uma manifestação homossexual e fiquei perplexo com o grau da baixaria que o mundo vive hoje, não tive a coragem de colocar esta matéria no o calici sagrado, mas deixo aqui o link e vou avisando que são fotos pesadas, não deixem nossas crianças verem.


Coloco aqui para que todos saibam que este mundo já era, estamos mil vezes pior do que Sodoma e Gomorra! Vem Senhor Jesus, vem fazer nova todas as coisas.

http://veradextra.blogspot.com/2010/11/sao-francisco-de-nancy-pelosi.html



A origem

 
 
 
+ Detalhes: [ Ampliar Imagem ]   



 
Publicado em: 18/11/10 às 22:13:47

Durante a segunda guerra entre Carlos V e Francisco, a Cidade Eterna foi invadida e saqueada pelas tropas do Imperador. Luteranos e espanhóis protagonizaram a mais triste das jornadas da história moderna. Resgatamos este episódio do esquecimento e recordamos com honra a origem da Guarda Suíça papal.


É curioso: a recente polêmica sobre em relação ao saque a Constantinopla não trouxe à baila outro saque acaso mais sangrento e que aconteceu no coração mesmo do mundo civilizado. Trata-se do ataque a Roma por parte do Imperador Carlos V, em meio à segunda guerra contra o rei Francisco I.

O exército imperial se compunha de uns 18.000 mercenários, entre os quais a maioria era de luteranos, com o consagrado ódio irrefreável contra a Santa Igreja.

Em 6 de maio de 1527, tomam de assalto à Cidade Eterna. as cenas de violência e crueldade são inexprimíveis. O saque é cometido por tropas ensandecidas e caotizadas pela falta de líderes. A ambição pelo lucro e o ódio contra a religião se convertia em uma orgia de pilhagem, violações e torturas contra a população civil. Um manuscrito veneziano contemporâneo relata: "O Inferno não é nada se comparado com a visão que oferece a Roma de hoje".

Erasmo de Roterdã, um humanista pouco suspeito de fanatismo religioso pro-católico, escreve: "Roma não era só a fortaleza da religião cristã, a sustentadora dos espíritos nobres e o mais sereno refúgio das musas; era também a mãe de todos os povos. Porque, para muitoso, Roma era mais querida, mas doce, mais benfazeja que seus próprios países. Em verdade, esse episódio não constituiu tão-somente o ocaso desta cidade, mas o do mundo".

Há cinco séculos desse triste fato, ninguém exige ao Rei da Espanha que peça perdão à Igreja ou ao Papa por esse atropelo. Nem nós católicos guardamos ressentimento contra o povo espanhol ou alemão. Nos ataques à Santa Igreja por parte de cismáticos, hereges ou pecadores, brilha a veracidade e autenticidade exclusivamente católica: a Igreja é una no tempo e no espaço. Enquanto o resto das instituições humanas se renovam, nascem e morrem, a Igreja é eterna e imutável.

A ORIGEM DA GUARDA SUÍÇA PONTIFÍCIA

Pouco anos antes, em 1506, formava-se a Guarda Suíça Pontifícia. Três anos antes, sua Santidade o papa Júlio II havia solicitado a proteção dos nobres suíços. 150 dos melhores e mais valentes nobres desse país, procedentes dos cantões de Zurique e Lucema, chegam à Cidade Eterna sob o comando do capitão Kaspar von Silenem.

Esse 6 de maio de 1527, quando as tropas invasoras assaltavam Roma, ficou marcado como o mais épico e glorioso dentre os numerosos feitos da Guarda Suíça. Frente à basílica de São Pedro, os cento e cinqüenta soldados da Guarda se enfrentam com mais de mil soldados alemães e espanhóis. Combatem ferozmente protegendo a augusta pessoa do Soberano Pontífice. A contenda se desenvolve nas escadas do Altar-Mor.

A bravura dessa Guarda ficou marcada a fogo na memória da humanidade: só sobreviveram 42 dos 150 guardas papais. Formados em círculo em torno de sua Santidade o Papa Clemente VII, logrando criar uma via de escape a fim de colocá-lo a salvo no castelo de Santo Ângelo. A violência do combate e o zelo pelo Santo Padre ficou manifesto no quão caro venderam suas vidas ao inimigo: para cada um deles, morreram cinco oponentes; 800 inimigos caíram mortos ante as armas suíças.

Rememorando esse heróico gesto, a cada 6 de maio os novos "alabarderos" prestam juramento diante do Papa e são empossados. Com a mão direita levantada, os três dedos abertos recordam os três primeiros cantões suíços que se reuniram em confederação: Zurique, Uri Unterwalden e Lucema.

A bandeira da escolta pontifícia porta, desde então, no quartel inferior as armas de Júlio II e no superior as do Papa reinante.



Fonte: http://www.veritatis.com.br