Web Radio Sertao De Deus


6 de junho de 2009

Papa Bento XVI pede maior oração e comtemplação


Bento XVI pede maior oração e contemplação








O Papa pediu mais tempo para Deus. Na audiência geral desta quarta-feira, Bento XVI referiu que "também no trabalho, com um ritmo forte, e no tempo de férias, devemos reservar a nossa vida a Deus, com um pensamento, uma meditação, uma pequena oração".

O Papa atualizou a figura de Rabano Mauro que definiu como "personagem do Ocidente de caráter extraordinário", um "exegeta, filósofo, poeta, pastor e homem de Deus" e que serviu de exemplo para mostrar "ser possível estar simultaneamente disponível para os outros, sem se privar de um tempo de reflexão".

Aos 17 mil fiéis presentes na Praça de São Pedro, Bento XVI pediu para não esquecerem o dia de Domingo, "o dia do Senhor e a liturgia, para perceber na beleza da Igreja a beleza de Deus" de forma a que possa "entrar no nosso ser". Esta, referiu, é a "única maneira de a nossa vida se tornar grande, tornar-se a vida real".

"A fé não é apenas pensamento, mas toca todo o nosso ser", referiu o Papa. "Deus entrou no mundo sensível. Importa que em toda a dimensão do ser procuremos tocar Deus, assim a realidade de Deus entra no nosso ser e transforma".

Bento XVI recordou que Rabano Mauro percebeu a necessidade de "nos envolvermos na experiência da fé, não só a mente e o coração, mas também através dos sentidos, levando o homem a receber a verdade com todo o seu ser, espírito, alma e corpo".

Esta é uma consciência "extremamente atual", evidenciou. A arte foi aprofundada por esta figura da Igreja como "um aprofundamento da Palavra de Deus" e para o aprofundamento teológico e espiritual de todos os elementos da celebração litúrgica.










O discipulo - Mosteiro Regina Pacis

Nenhum comentário: