Web Radio Sertao De Deus


2 de fevereiro de 2014

PROMESSAS EN PORTUGUES.



Enviado do Email do Windows

PROMESSAS EN PORTUGUES.

by pajares95
(EM PORTUGUES) PROMESSAS DE JESUS A QUEM NÃO COMUNGA NA MÃO.
 
Introdução:
Estando submergida em profunda oração, foram-lhe manifestadas a uma alma privilegiada as seguintes promessas do Senhor a quem NÃO receba o Seu Sacratíssimo Corpo na mão.
Decidimos por agora, velar a identidade desta pessoa, devido a que tudo é muito recente.
(No entanto chamo a atenção para o facto de o Papa emérito e o actual Santo Padre Francisco, dar a Santa Comunhão na boca e de joelhos, é caso para reflectir...)
Nota Preliminar :
Estas revelações, pela sua novidade, ainda não foram aprovadas pela Hierarquia oficial. Por conseguinte, não se pode exigir fé nelas. No entanto damos constância de uma realidade, e submetemo-nos ao julgamento da nossa santa Mãe Igreja, em conformidade com o decreto do papa Urbano VIII.
Advertência :
Entenda-se bem que as promessas ficam invalidadas para todo aquele que comungue em pecado mortal, porque de Deus ninguém se ri. Também cometerá delito quem com absoluta consciência, mastigue a Hóstia ou a triture entre os dentes.
 
Promessas de Nosso Senhor Jesus Cristo a quem NÃO comungue na mão.
 
1.. A quem se abstenha de fazer uso de Me receber com as suas mãos, o Meu Próprio Corpo, Sangue, Alma e Divindade.
 
Eu prometo colmar-vos das maiores bênçãos nas vossas mãos, corações, alma e todo o vosso ser.
 
2.. Lhes prometo muitíssimas mais graças na vossa peregrinação pela Terra, com as conseguentes maiores garantias de salvação e o aumento da Gloria essencial e acidental, durante o vosso viver eterno Comigo nas moradas Celestiais.
 
3.. Sentir-me-ão na Comunhão, com muitíssima plenitude, tanto, que perderam o desejo natural de Me tocar.
 
4.. Quem assim faça, com constância, receberá grandes Graças Minhas e grandes benefícios para toda a sua casa.
 
5.. Prometo ainda assim, a quem devidamente faça o que mais desejo, especialmente dar-lhe poder nas suas mãos contra os inimigos da alma, e a muitos darei Dons de cura.
 
6.. Eu prometo que, se assim procedem com perseverança, buscaram em tudo só a minha maior Honra e Gloria com maior intensidade; Eu os elevarei e recompensarei especialmente por toda a eternidade.
 
7.. Também concederei ainda aos que por amor cumpram todos os meus desígnios, se abstenham de Me receber nas suas mãos, por maior adoração e humildade e santo respeito; o Dom do discernimento de espíritos com maior intensidade.
 
8..Os seus nomes estarão escritos especialmente no meu Coração, se, por Me agradar mais, comungam devidamente na língua e NÃO na mão.
 
9.. Prometo também que lhes aumentarei todas as virtudes, como recompensa a essa maior humildade, se sente e reconhece que nunca estão suficientemente limpas as suas mãos para Me tocar.
 
10.. Alem disso prometo que, se propagarem fielmente a Minha Doutrina; vencerão com mais facilidade todo tipo de tentações.
 
11.. Não se distanciarão de Mim as almas de aqueles que Me recebem na língua e NÃO nas mãos. Se o fazem com a devida reverencia e vivem assim, durante cada um dos dias da sua vida.
 
12.. Prometo também que não terá as portas fechadas para o Meu Amor quem, por delicadeza há minha Vontade, dá-Me consolo recebendo-Me devidamente sempre na língua e nunca nas suas manos.
 
13... Se assim perseverarem  por agradar-Me, comungando na língua, lhes prometo que chegarão a agir só pelo Meu Coração, com o Meu Coração, no Meu Coração, e para o Meu Divino Coração.
 
14.. Assim prometo a quem de esta forma Me honrar; pelo Meu Coração será muito intensa e agradavelmente por Mim escutado.
 
15.. Si nisto tão importante para Mím me dão maior gosto, também pelo Meu Amor sempre gostarão de seguir as Minhas Divinas orientações. E Eu os receberei especialmente como prova da Minha complacência, pelo facto de que comunguem sempre directamente na língua e nunca nas suas mãos.
 
16.. Estes farão sempre muito maior bem as almas. Não assim   aqueles que insistam no desejo de Me tomar sem mais nas suas mãos, estarão endurecidos em muitas coisas referentes há Minha Vontade e escurecidos acerca do Meu próprio gosto e vontade, da minha pregação e do Meu próprio Magistério.
 
17..Todo o contrario, a quem as suas mãos tremam e não tocam a Forma Consagrada, se preparam especialmente com todo o seu ser, e à hora de tomar-Me na comunhão, peçam-Me que seja só Eu, e nada eles: Prometo a Graça de que chegarão em breve a uma altíssima perfeição Cristã, buscarão o Meu Rosto com maior Amor, e se esquecerão mais de si mesmos, terão sempre o Meu Coração consolado por este gesto, receberão maiores Luzes Celestiais e terão maior alegria no Meu Coração pelos séculos dos séculos.
 
 
 
Promessas para quem divulgue esta mensagem :
 
1.. Prometo o Dom do conhecimento dos corações, aos que divulguem estas promessas.
 
2.. Alcançaram uma Gloria excelsa no Céu.
 
3.. Terão larga vida espiritual, ainda que nem sempre material, mas em poucos anos, como si tivessem vivido muitíssimos anos de santidade.
 
4.. Encherei de grandes bênçãos os seus familiares.
 
5.. Prometo além disso, que quanto mais derem a conhecer, mais Me derramarei neles.
 
6.. Farei com que Me sintam de um modo inefável, numa plenitude crescente.
 
7.. Não lhes permitirei empresas em que vos apressais, se não são do Meu agrado.
 
8.. Porei nos vossos caminhos Luz mais que suficiente para que, com una sobre-abundante assistência Minha evitem todo o que é mau, e façam não só o que é bom, mais sim o que mais Me agrada
 
9.. Lhes darei ainda maiores graças, incontáveis, se as estendem com fervor: Considerai uma grande omissão não dar a conhecer as minhas próprias promessas.
 
Declaração: Na A.A.S de 29 de Dezembro de 1966 foi publicado um decreto da Congregação pela Fe, pelo qual esta permitido divulgar sem Imprimatur escritos relativos a aparições e revelações, bem como a sua tradução a outro idiomas.
 
Mas depois de terem sido abrogados os cânones 1399 e 2318 do C.D.C. Mercê da intervenção do Papa Paulo VI em AAS 58 (1966, os escritos referentes a novas aparições, manifestações, milagres, etc. podem ser espalhados e lidos pelos fieis , mesmo sem autorização eclesiástica, contanto que se observe a moral cristã geral. 
pajares95 | 26 enero, 2014 en 19:07 | Categorías: Sin categoría | URL: http://wp.me/p1f8Lr-3ut


Nenhum comentário: